Jornal O Estado do Triângulo - Sacramento
Edição nº 1777 - 07 de Maio de 2021

Entrevistas

Deda Faria: “Sou grato pela vida”

Edição nº 1124 - 19 Outubro 2008

ET - Por quê um atrito no primeiro encontro?

Seu Deda – Na verdade, não foi um atrito, foi mais uma polêmica sobre um ponto de vista. Acho que foi comentando um filme... ela era muito fã daquela artista do  cinema americano, Clark Gable e, talvez, eu a tenha contrariado... (risos). Mesmo assim, conversamos muito  e eu fiquei bem intencionado. No outro dia ela foi nos visitar e eu fui levá-la até sua casa.

Simone Silva, direto dos Estados Unidos

Edição nº 1470 - 19 de Junho 2015

ET – Que coisa, parece que foi ontem, você, no finalzinho do século passado,  fazendo pra morar no exterior. Você só dizia que iria pra longe... Pra começar, conta como foi e por que a opção pelos Estados Unidos?

Luiz Eduardo conta experiências na Áustria

Há menos de um mês, o jovem Luiz Eduardo Sarmento Araújo, 19, retornou da Áustria, onde permaneceu durante um ano, como intercambista rotário. De Graz, uma cidade com 250 mil habitantes, a segunda maior cidade austríaca, trouxe muitas experiências. “Um ano é muito pouco tempo pra gente absorver toda a cultura européia”, reconheceu.

A vaga para o intercâmbio foi conquistada com muito esforço, uma vez que a disputada é bastante grande no distrito 4770. “De Sacramento, fomos três classificados nos três primeiros lugares.

Além de mim, a Luiza Cardoso está na Austrália e o José Luiz Skaff da Matta, que tirou o primeiro lugar, mas desistiu do intercâmbio. O distrito 4770 mandou no ano passado 25 jovens para o exterior. Cada jovem escolhe um país e a minha escolha foi a Áustria, porque o meu sonho era estar no Velho Mundo”.

A recepção: “Quando decidi viajar tinha uma preocupação, porque dizem que os alemães são muito frios. Fui com essa imagem, mas os austríacos ficam no meio termo, não são calorosos, mas também não são frios.

Ricardo Barbosa presta contas de sua gestão na Santa Casa

O provedor Ricardo Barbosa Lima, o Bilinha, provedor da Santa Casa de Misericórdia de Sacramento, até o dia 8 de janeiro, ao entregar o cargo para o novo provedor, Gilson Balduino Borges, fez um balanço de sua gestão à frente da instituição. “Assumimos a Santa Casa em 7 de abril de 2005, firmando uma parceria com a prefeitura, através da qual obtivemos grandes vitórias para o hospital. Foram repassados na forma de subvenção R$ 395 mil, quantia substancialmente importante no giro mensal dos gastos: salários, custeio (medicamentos, material de limpeza, alimentação, oxigênio, energia, água, telefone, manutenção, médicos plantonistas, etc.), pois o que nos é repassado pelo SUS (junto com o IVP) não é suficiente.

Toca do bugre - 25 anos ! ! !

Memórias da Toca...

Vovó, querida!
Hoje realmente é dia de comemorar!
Comemorar as horas e horas que passamos com a senhora na loja...
comemorar as milhares de peças de roupas que já ganhamos...
comemorar a sua juventude que todo mundo admira!
COMEMORAR O QUANTO A SENHORA É IMPORTANTE PARA NÓS!
Estar na loja é deixar todos os problemas de lado para sentar e conversar!
É esquecer que o mundo existe só pra ficar ao seu lado, rindo muito!
É ver (e ter) as roupas mais lindas do mundo, escolhidas pela senhora!
É rir de ver as brigas do tipo “deixa a menina colocar decote!”,

O Turismólogo, Samuel Pucci...

Das diferentes profissões criadas recentemente, para atender a demanda emergente de um novo mercado de trabalho, o jovem sacramentano, Samuel de Souza Pucci, 28, abraçou uma delas. Samuel é turismólogo, formado na primeira turma da Faculdade de Turismo Anhembi Morumbi, a primeira faculdade a abrir o curso no Brasil, por sinal de altíssimo nível. Após a formatura em 2001, no ano seguinte, Samuel seguiu para a Inglaterra para especialização em Hotelaria e a partir daí não parou mais de trabalhar: o primeiro emprego foi em Michigan, nos Estados Unidos, com a empresa mexicana de hotelaria, Posadas, o maior grupo hoteleiro da América Latina, proprietária da rede Caesar Park. “No México, o desenvolvimento turístico é muito grande, apesar de serem um dos maiores produtores de petróleo, suas maiores divisas provêm do Turismo, aliás, com exceção do Brasil, todos os demais países economicamente desenvolvidos investem alto em Turismo”, comenta.

Omar Cyrillo preserva casarão da família

Omar Cyrillo, 86, o primogênito de José Cyrillo e Claudemira Vieira, sacramentano, radicado em Belo Horizonte há 70 anos, eletro-técnico aposentado e dono de uma empresa imobiliária, volta e meia está em Sacramento. Primeiro, pela propriedade e negócios mantidos na cidade e, outra, por uma causa bastante nobre e justa: restaurar o casarão da família, sede da 'Chácara do Zé Cyrillo', na rua Tiradentes, 302, no bairro do Rosário, colado ao ribeirão Benjamin, nome herdado do avô.

“Ali, na beira do córrego era rancho de boiadeiros. A rua já existia, aliás, era o corredor de boiada. O rancho começava na beirada do córrego e vinha até quase chegar aqui na casa. Os boiadeiros paravam aqui no córrego, então diziam: ´A boiada vai parar no rancho do córrego do Benjamin e aí o nome pegou e ficou.”, conta Omar ao lado da filha, a engenheira civil Lúcia de Cássia e das irmãs, Helena Maria e Sônia Célia.

Heigorina Cunha fala da Casa Assistencial


A líder espírita Heigorina Cunha (foto), idealizadora da Casa Assistencial Bezerra de Menezes, na fazenda Santa Maria, feliz com o andamento da instituição, dentro dos objetivos propostos, explica que a solenidade do sábado foi um momento fraterno entre todos os colaboradores diretos e indiretos da obra. “A data seria no dia 29 de agosto, mas antecipamos para o dia 26, para propiciar a presença de todos. E reunimos ali, colaboradores de vários estados. Afinal, a obra existe graças a doação de cada um. Foi uma solenidade simples, levamos o busto do benfeitor Dr. Bezerra. A cúpula é um ponto de ligação entre todos os pavilhões e servirá como local de recreação para as crianças atendidas e reuniões com muitas pessoas”, explica.

Bethânia faz estágio na seleção brasileira

A técnica de voleibol do Praia Clube de Uberlândia, profa. Maria Bethânia Silva Melo, esteve durante oito dias no Centro de Treinamento de Voleibol da Confederação Brasileira de Voleibol – CBV, em Saquarema, no Rio de Janeiro, acompanhamento o treinamento dos atletas convocados para participar do Campeonato Sul Americano. Aproveitando uma folga para o Dia dos Pais, Bethânia esteve em Sacramento no final da semana para abraçar o papai, Luiz Afonso, e respondeu a uma rápida entrevista do ET.

ET - Como foi conhecer o CTV da CBV?
Bethânia – Foi maravilhosos, o lugar é lindo, dá frente para o mar e tem uma infra-estrutura fantástica. Afinal é o maior e melhor Centro de Treinamentos de Voleibol do mundo. São seis ginásios, academia de musculação, salas de fisioterapia, quatro quadras de areia, piscinas, alas masculinas e femininas, com excelentes quartos, salão de jogos, TV, internet, biblioteca. Tem de tudo, é um show...

Belos tempos, velhos dias... com Robertinho Gribel

Roberto Gribel de Carvalho (foto), 50, esteve em Sacramento depois de 18 anos, para o memorável reencontro do conjunto musical Os Corujas, realizado no dia 15 de julho, no Galpão Cultural da EE Cel. José Afonso de Almeida, onde ele e todos os integrantes do grupo, Roberto Crema, os irmãos Biro e Shiro, Walmor, Cilmo e João Bosco estudaram há quase 40 anos e onde nasceu o conjunto, nos anos 60. Gribel, ou melhor, Robertinho como é conhecido, recebeu o ET para uma "palinha" antes de retornar ao Rio, onde reside desde 1976 para falar do retorno, do encontro, da saudade, da vida, enfim... Participaram os Corujas, Shiro, João Peroba e Walmor.