Jornal O Estado do Triângulo - Sacramento
Edição nº 1771 - 26 de Março de 2021

Entrevistas

Chiquinho do Maísa: uma história linda de mais de 40 anos...

Quando o 1o de abril registra a maior das verdades, nascida da saga, da luta e da humildade. Começa assim a história de Francisco Afonso da Costa. O menino da Jaguarinha, órfão ainda, veio aos poucos conquistando os seus sonhos. Não a custo das mazelas que empestam tanto nossa sociedade pós-moderna. Mas alicerçado na ética, no trabalho duro e na honestidade. A sua luta chega aos 40 anos com o grande Supermercado Maísa, como exemplo para toda esta cidade.
Ao prestar-lhe esta homenagem, o jornal ET estende sua saudação a uma mulher extraordinária, Arlete, que embalou com o empresário Chiquinho, esta grande conquista.

O maravilhoso trabalho da APAE - conclusão

ET - Falam até em acabar com as Apaes. Você concorda com essa medida? Por quê?
Resp.: Bom , vou expor algumas de nossas atividades e após ouvi-las, creio que ficará claro minha resposta. Nós realizamos atividades de acordo com o calendário da Federação Nacional das Apaes que são: Concurso Anual de Cartões de Natal (Novembro);Festival Nossa Arte (a cada 2 anos explorando a música,teatro, dança,trabalhos literários e artesanais);Olimpíadas (a cada 2 anos envolvendo a natação, atletismo e jogos); Semana Nacional do Excepcional (anualmente no mês de Agosto 21 a 27) Congresso Estadual (a cada 2 anos);Congresso Nacional (a cada 2 anos)

O prefeito Joaquim mente tão constantemente, que já nem mais sente

Primeiro, vou começar com uma outra conversa. Eu conheço o Joaquim há muitos anos, quando ele tinha armazém, eu tinha conta lá. Era muito engraçado, a gente fazia compra e anotava lá, naquele armazém da esquina, um pequeno armazém, uma pessoa de pequenas posses. A gente trabalhava muito na confiança e naquela época eu tina um sentimento de respeito muito grande pelo Joaquim, pela batalha dele, como pequeno empresário, de estar vendendo as coisas ali naquele armazém com muita confiança no povo. Ele veio de uma família muito pobre. Um plantador de pinus e que teve, depois que entrou para a vida pública, um crescimento financeiro muito grande. Foi vice-prefeito de um grande homem, do grande mestre, José Alberto Bernardes Borges. E foi a partir daí, de sua primeira traição feita ao José Alberto, que comecei a ver quem realmente é. É um cara que não tem direito à confiabilidade, de a gente acreditar nele, porque quem trai ao mestre, ao pai, ele pode fazer qualquer coisa pra chegar onde ele quer.

O sempre querido Pe. Gil

Debaixo de algumas árvores, das poucas ciliares que ainda margeiam o rio Grande, poluído com centenas de ranchos construídos após a inauguração da barragem de Jaguara, naqueles tempos em que o Ibama e o IEF davam pouca importância a essa questão ambiental. (O que não mudou muito), foi que encontramos o velho e querido amigo, Pe. Gil, o hoje prof. Gil Barreto Ribeiro, da Universidade Católica de Goiás, e ex-vigário redentorista da paróquia local. É sempre bom e gostoso conversar com Pe. Gil, que esteve em Sacramento para o lançamento do livro do escritor, Amir Salomão Jacób, 'Eurípedes Barsanulpho, sob a luz da história'. E foi ali, no rancho dos amigos, Jacob e Silvânia Salomão, que rolou o papo.

Alcebíades Scalon 90 anos, juventude a toda prova


Alcebíades Scalon, nascido na fazenda Babaçu, o sétimo filho de Alexandre Scalon e Marieta está prestes a completar 91 anos (13 de julho) e mostra que está no 'auge da juventude'. Não usa óculos, ouve como ninguém e, todo faroleiro, dá provas de uma lucidez incrível. Brincalhão, contou-nos 'causos' da vida e do trabalho, ao lado da mulher Laura e dos filhos Alice e Fausto.
O nome de todos os irmãos veio à tona no início da conversa: "meus irmãos eram Rosa, Guilherme, Vitória, Anselmo, Ariston, Eucádio, eu, Adélia, Alexandre, Armando, Aldemar. Éramos muitos irmãos, uma família grande, mas naquele tempo era assim, hoje só resto eu", recorda com uma ponta de tristeza. Zeloso com seus documentos, inclusive notas promissórias não recebidas, Alcibíades mostra a carteira de motorista, tirada aos 14 anos, exatamente no dia 20 de junho de 1929, assinada pelo delegado, Germano Fraga, e pelo procurador, Antonio Marchi Augusto. Até bem pouco tempo era a carteira que apresentava aos policiais rodoviários que o abordavam muitas vezes com a caminhonete cheia de trabalhadores rurais que transportava para a fazenda, quase que diariamente, meio de madrugada.

Casa do Caminho: um exemplo de desprendimento e doação


A Casa do Caminho, na cidade de Araxá, é um exemplo de desprendimento e doação de um homem, José Tadeu Silva, 51. Um ser humano incomum, simples, de família humilde,
com poucos estudos, que ainda criança começou a aprender com a mãe Luiza, a praticar a caridade,
visitando doentes acamados nas periferias.
Tadeu cresceu e começou a trabalhar, mas continuou ajudando a mãe nos trabalhos caritativos.
Aos 46 anos, José Tadeu, o filho mais velho, passou a cuidar dos próprios pais, Luzia, vítima de um câncer e o pai, de um derrame. Por dois anos, Jose Tadeu dedicou toda a atenção aos pais.

Com a palavra, o gerente de esportes do Minas Tênis, o sacramentano, Ormi Vilas Boas

O sacramentano, professor e psicólogo, Ormi Ordoni Vilas Boas, 55, é professor e psicólogo do Minas Tênis Clube, um dos maiores clubes privados do país, em Belo Horizonte, onde reside há 33 anos. E sempre que pode vem a Sacramento visitar a mãe, Vilma Ferreira vilas Boas (Guaraciaba Ferreira Vilas Boas in memorian). "Tive a felicidade de nascer em Sacramento, mas como funcionário do Minas Tênis, venho sempre que é possível, mas não há datas especificas, pois o lazer dos outros é o meu trabalho, mas a mamãe está aqui e venho na media do possível, sempre que posso. Nem que seja por um dia, sempre estou por aqui", disse, entre outras coisas do papo que tivemos em sua última visita à cidade.

O lado histórico do mito de Eurípedes Barsanulfo

O escritor sacramentano, Amir Salomão Jacób,
lança na próxima sexta-feira, 03 de fevereiro,
mais um livro histórico. Desta vez, sua pesquisa recaiu sobre Eurípedes Barsanulfo, figura nacionalmente conhecida como um dos maiores médiuns da era contemporânea. Amir Salomão, há 10 anos, reside em Cáceres (MT), onde é professor da Faculdade de
Direito da Universidade do Estado de Mato Grosso.

ET - Por que Eurípedes Barsanulfo?
Amir - Na realidade, o que me fez escrever sobre Seu Eurípedes foi a necessidade de não deixar tantas informações sem vir a público. Eu não pretendia escrever sobre ele, embora sempre o respeitei e admirei. Ofereci a pesquisa já pronta a três historiadores espíritas. Mostraram interesse inicialmente e não me retornaram depois. A um deles até insisti por três vezes. Diante disso, com essa bagagem extraordinária de informações, me vi no contexto de escrever, para não deixar perder.

Art's Comunicação mais do que agência, certeza de qualidade

Dia 05 de julho de 1997. Não era aniversário da cidade, mas os sacramentanos ganhavam um superpresente: a Art's Editoração, o que mais tarde em 2003, através de um grande investimento, ampliou suas instalações e serviços e alterou o nome fantasia para Art's Comunicação Publicidade e Propaganda, mais que uma agência, é certeza de criatividade e qualidade.

Um empreendimento na busca incessante da satisfação dos seus clientes. O sucesso da Art's traduz o dinamismo da empresária Sandra Beatriz Silveira Borges, proprietária e responsável pelas criações e pela administração geral da agência, sendo uma empresária futurista e sempre antenada com as exigências do mercado, em 2004, Sandrinha deu outro salto, incorporando aos serviços prestados pela agência a promoção de eventos além do estúdio, e para este ano, já está em planejamento a iniciação da montagem da oficina, hoje ainda parte terceirizados. Competência e bons resultados são para serem comemorados. Em entrevista a este jornal, com sua cativante simpatia, contou como tudo aconteceu, da pequena sala de edição ao sucesso de hoje.