Jornal O Estado do Triângulo - Sacramento
Edição nº 1771 - 26 de Março de 2021

Crônicas

A dimensão perversa da “cordialidade” brasileira

Edição nº 1648 - 09 de Novembro de 2018

Em 31/10/2014 publiquei no JB on line um artigo sobre o que significa o brasileiro como “homem cordial”. Republico-o, modificado, por sua alta atualidade. Nos últimos dois anos temos conhecido uma onda de ódio e discriminação sem precedentes em nossa história. Particularmente durante a campanha eleitoral para presidente. Houve injúrias, calúnias, milhões de fake news e todo tipo de palavrões. Aí se mostrou o lado perverso do assim chamado povo brasileiro como “cordial”.

A criação do bode expiatório: o anti-petismo

Edição nº 1647 - 01 de Novembro de 2018

René Girard (1923-2015), pensador e filósofo francês, o maior sábio que conheci na minha vida e esteve com teólogos da libertação no Brasil em 1990, dedicou grande parte de sua vasta obra a estudar a violência, especialmente a necessidade de uma sociedade, de criar um bode expiatório (ver O bode expiatório 1982).

PINGOS DE LÁGRIMAS

Edição nº 1647 - 01 de Novembro de 2018

À minha mãe e à d. Maria Leite,  

estes pingos de sentidas lágrimas...

 

 

Manhã de 1º de novembro de 1918

 

Banhada por quatro arroios de águas claras,  Sacramento, tácita e silenciosa,  dorme velada pelo espectro sinistro da gripe de 1918!

 

“Quem odeia o irmão é um assassino”

Edição nº 1646 - 26 de Outubro de 2018

Reina muita violência, raiva e ódio em nosso país por causa das eleições do segundo turno. O que nos escandaliza e vai contra a Constituição que afirma ser o Estado laico (não oficializa nenhuma religião nem pode ser usada partidariamente) são centros de fake news, verdadeira máquina de produção de calúnias e falsidades contra o candidato Haddad até afirmando, semelhante ao estado totalitário comunista, “a criança depois de cinco anos passa a pertencer não mais aos pais, mas ao Estado”. Quem pode imaginar semelhante absurdo de uma pessoa que vive em harmonia com sua família?

Pondé e o PT

Edição nº 1645 - 19 de Outubro de 2018

O colunista da “Folha de S. Paulo”, Luís Filipe Pondé, cujo nome o jornal ainda grafa, como é seu costume generalizado, conforme a ortografia que predominou no país até a reforma ortográfica de 1943, comete, como também é seu generalizado costume, diversas impropriedades no artigo “Um Partido Marxista-Leninista”, de 17/09/18, a começar por considerar marxista-leninista, portanto revolucionário, simples partido reformista como o PT.

 

Que o amor de vocês seja maior do que as diferenças

Edição nº 1645 - 19 de Outubro de 2018

É preciso que as pessoas que estão ao nosso lado tenham sentido pra gente, e nós estamos perdendo isso, e com isso perdemos o melhor que nós temos. A pessoa que está do nosso lado, eu preciso saber quem é, saber dos seus sonhos, dos seus projetos. Eu preciso conhecer quem está do meu lado, porque a gente só ama quem a gente conhece. Se eu não conheço, não posso amar. E numa comunidade onde muitas coisas são importantes, há algo que é mais importante ainda, e é justamente o amor.

A urgência do “Paz e Bem” de São Francisco para o Brasil atual

Edição nº 1644 - 12 de Outubro de 2018

No nosso país, dentro de um ambiente de muito ódio, destruição de biografias e mentiras de todo tipo, vale recorrer ao espírito de São Francisco de Assis, à sua famosa Oração pela Paz e à sua saudação de Paz e Bem. Era um ser que havia purificado seu coração de toda a dimensão de sombra , tornando-se “o coração universal…porque para ele qualquer criatura era uma irmã, unida a ela por laços de carinho” como escreveu o Papa Francisco em sua encíclica ecológica (n.10 e 11).

Que nos dirão nossos filhos e netos?

Edição nº 1643 - 5 de Outubro de 2018

     Todos os países, especialmente os que estão passando por crises financeiras, como é o caso do Brasil, são tomados por uma obsessão persistente: temos que crescer; temos que garantir o crescimento do PIB que resulta da soma de todas as riquezas produzidas pelo país. Crescimento é fundamentalmente econômico na produção de bens materiais. Ele cobra uma alta taxa de iniquidade social (desemprego e compressão dos salários) e uma perversa devastação ambiental (exaustão dos ecossistemas).

Queremos de volta a barbárie?

Edição nº 1642 - 29 de Setembro de 2018

Chácara da Tia Heigorina, Sacramento, Minas Gerais. Segunda-feira e o culto começa pontualmente às 9 horas. Cá estou em um dos centros propagadores da religião Espírita no Brasil, quando a certa altura parte da interpretação de uma passagem do evangelho me leva a um estado de inquietação. 

Até os ventos contrários nos conduzirão ao porto seguro

Edição nº 1642 - 29 de Setembro de 2018

O povo brasileiro se habituou a “enfrentar a vida” e a conseguir tudo “na luta e na marra”, quer dizer, superando dificuldades e com muito trabalho. Por que não iria “enfrentar” também o derradeiro desafio de fazer as mudanças necessárias, no meio da atua crise, que nos coloquem no reto caminho da justiça para todos.