Jornal O Estado do Triângulo - Sacramento
Edição nº 1754 - 27 de Novembro de 2020

Em 2011, Sacramento teve 111 casos positivos de dengue

Edição n° 1292 - 13 Janeiro 2012

Como acontece todos os anos a Vigilância em Saúde da PMS alerta a população sacramentana quanto aos riscos de nova epidemia de dengue na cidade. Mesmo com constante ação dos agentes em endemia, através de visitas domiciliares e contínuas ações de conscientização contra a doença pelos meios de comunicação local, foram confirmados no ano passado, 111 casos positivos.

De acordo com relatório da Secretaria de Saúde, em 2010 foram 189 notificações, com 101 casos positivos; 84 casos negativos. Já em 2011, foram 203 notificações, com 111 casos positivos; 86 negativos e mais 6 notificações feitas em dezembro, que aguardam resultados. Este ano, até o dia 9,  não houve nenhuma notificação.  

Segundo a Secretaria, apesar de  todo o trabalho, ações  e empenho,  a população ainda não percebeu a gravidade que a doença pode acarretar na vida de cada um. “Exemplo disso são as epidemias registradas em 2010 e 2011, em Sacramento, totalizando mais de 200 pessoas positivas para dengue. Isto mostra que está mais do que comprovado que as epidemias causadas em Sacramento e em outras cidades da região são devido aos criadouros encontrados em 80% dos domicílios visitados pelos agentes de saúde, contrariando o que muitos dizem sobre os terrenos baldios que seriam a causa das infestações”, registra o relatório da secretaria. 

A Vigilância em Saúde, antevendo o problema diante do período chuvoso faz um apelo à população: “Ajude os agentes em endemias, limpando seus quintais, eliminando todo e qualquer recipiente que possa acumular água. Converse com seus vizinhos, com o presidente da associação de seu bairro para que todos se mobilizem”. 

E conclui: “O poder público faz a sua parte, agora está mais que na hora de a população assumir a sua responsabilidade em manter a sua própria casa, seu bairro limpo. Não deixe apenas que o agente faça aquilo que é de obrigação de cada um”.