Jornal O Estado do Triângulo - Sacramento
Edição nº 1737 - 24 de julho de 2020

Dom Paulo ordena três diáconos na Basílica do Santíssimo Sacramento

Edição nº 1736 - 24 de Julho de 2020

Os seminaristas Alexandre Ferreira Margarido, César Augusto Lourenço Borges e Marcos Vinícius Machado foram ordenados diáconos pela imposição das mãos e prece de ordenação de Dom Paulo Mendes Peixoto, Arcebispo Metropolitano da Arquidiocese de Uberaba, em concelebração realizada às 9h, do último dia 11,  na Basílica do Santíssimo Sacramento Apresentado pelo Patrocínio de Maria. 

Devido à pandemia, a concelebração, que foi transmitida pelas redes sociais e rádio Sacramento, contou com a participação bastante reduzida de fieis, restringindo-se aos pais dos seminaristas, padrinhos e alguns convidados, entre eles membros do Conselho de Presbíteros, diáconos, seminaristas e os padres formadores, Vanderlei Izaumi (Reitor do Seminário de Filosofia e Teologia em BH), Levi Fidelis Marques (Reitor do Seminário Propedêutico, em Araxá), José Rinaldo da Silva Trajano,  Manoel Romes da Silva, Rone Carlos da Silva, Rogério Consentino de Aguiar (coordenador da Pastoral Vocacional Arquidiocesana),  Saulo Emílio Pinheiro Morais e os padres que acompanharam os jovens diáconos no estágio, Marcelo Lázaro Pinto, Ricardo Alexandre Fidelis e Edson José Nogueira.

 

“Toda Igreja arquidiocesana dá graças a Deus...


Ao saudar os novos diáconos, o arcebispo Dom Paulo Mendes Peixoto destacou a alegria de estar ordenando três novos diáconos. “A nossa Igreja arquidiocesana está em festa. Esta celebração é um acontecimento eclesial muito importante, de muito compromisso, de oração e de comunhão com cada um deles. Por isso, devemos ter um olhar agradecido com  todos os envolvidos no processo formativo: as famílias, os formadores no seminários e nas diversas comunidades. São muitos os mediadores envolvidos nessa formação, então, uma ordenação é sempre um momento de bênçãos”, disse, destacando a importância  da formação de leigos e  a necessidade de vocações. Momento em que conclamou a todos para que sejam uma comunidade orante em prol das vocações e paciente com o tempo de Deus. 

“Toda Igreja arquidiocesana dá graças a Deus. E ao três digo: nunca fujam da esperança do Evangelho, do qual vão ser ministros; vejam os exemplos que o Senhor nos deixou, para que, como ele procedeu, assim vocês procedam; creiam no que leem, ensinem o que creem, vivam o que ensinam, porque isto é fundamental não só na vida sacerdotal, mas na vida de todo cristão”, disse, parabenizando os futuros sacerdotes e seus familiares.  

“Conto com vocês para beberem nas águas de Jesus Cristo, para segui-lo com coragem e muita humildade e que Nossa Senhora, Mãe, mestra da fé, seja guia de vocês e que ilumine seus passos neste tempo novo em que Jesus Cristo os convida para a missão. Deus abençoe vocês que nos recebemos para a vida diaconal com muita alegria”. 

No final da celebração anunciou que o diácono Marcos Vinícius continua em Sacramento; diácono Alexandre irá para Pirajuba e diácono César continua em Uberaba, na “quase” Paróquia São Paulo Apóstolo.

Diácono Marcos Vinícius Machado – Proferiu em nome dos ordenantes, a Ação de Graças, um momento de agradecimento por tudo e por todos os envolvidos  nas suas formações. Iniciou enaltecendo as terras do Santíssimo Sacramento. “Hoje, nestas verdejantes terras, onde pisaram homens tão santos como o venerável Pe Victor Coelho de Almeida, pulsa sob o fulgor do Santíssimo Sacramento o vicejante coração da Igreja de Uberaba, que se regozija em união com a multidão dos santos e da beatíssima Virgem Maria, porque neste templo de pedra, três de seus filhos se prostraram como templos de carne para habitação do Espírito de Deus.

(...) Não existem palavras capazes de exprimir o que sentimos, mas ousamos apenas dizer como o apóstolo primaz: “Senhor, aonde iremos nós? Só tu tens palavras de vida eterna”, disse e passou aos agradecimentos desde a primeira morada do amor, as suas famílias até os responsáveis pela organização da celebração. 

 

Congresso Eucarístico é adiado para 2021

 

Padre Ricardo Fidelis Marques, na sua mensagem final agradeceu a escolha da Basílica para a ordenação e lembrou que naquele 11 de julho, na Basílica, dar-se-ia o início do Congresso Eucarístico Arquidiocesano, suspenso devido à pandemia.

“Mas quis o Senhor Deus que neste dia tivéssemos aqui a presença do arcebispo e representantes de diversas paróquias para celebrar juntos a ordenação de três diáconos. Estamos celebrando na nossa paróquia o Ano Eucarístico Paroquial porque, em 24 de agosto de 1820, um sacerdote, pároco da Paroquia de Nossa Senhora do Desterro, no Desemboque, Cônego Hermógenes Cassimiro de Araújo Brunswick, aqui deu início à história da cidade de Sacramento, por meio da Capela dedicada ao Santíssimo Sacramento Apresentado pelo Patrocínio de Maria. E estamos nos aproximando da celebração do bicentenário da nossa cidade, que outrora foi chamada de Cidade do Santíssimo Sacramento, porque aqui, no coração desta cidade, no lugar onde nos encontramos, nasceu esta rica história, repleta de fé e espiritualidade”. 

 

Concluindo, agradeceu sobremaneira ao arcebispo Dom Paulo que estendeu para mais um ano o Ano Eucarístico Paroquial. “Com isto continuaremos neste tempo de celebração até 24 de agosto de 2021, fortalecendo assim a nossa fé, nosso amor ao Senhor sacramentado”, disse, passando às mãos de Dom Paulo e aos padres participantes, a Medalha Comemorativa dos 200 anos.