Jornal O Estado do Triângulo - Sacramento
Edição nº 1783- 18 de junho de 2021

Dom Orlando Brandes recebe título de Oblato Redentorista

Edição nº 1702 - 22 de Novembro de 2019

O arcebispo de Aparecida, dom Orlando Brandes recebeu no domingo 17,  o título de Oblato Redentorista. O reconhecimento insere o arcebispo na família religiosa e confirma o seu comprometimento com a missão e a vocação missionária redentorista. A celebração de entrega do título aconteceu às 18h, no Altar Central do Santuário Nacional de Aparecida, em missa presidida pelo superior geral da Congregação do Santíssimo Redentor, Pe. Michael Brehl, e concelebrada por diversos padres redentoristas. 

A celebração foi marcada pela presença de representantes dos projetos sociais do Santuário Nacional, da Congregação Santíssimo Redentor e da Campanha dos Devotos e também do Superior do Governo Provincial, Padre Marlos Aurélio da Silva, da comunidade religiosa que trabalha atualmente em Aparecida e missionários de outras comunidades. 

 

Padre Marlos Aurélio  enfatizou a data de entrega escolhida para a ocasião. 

“Quando definimos a data para entrega do título não sabíamos que seria no Dia Mundial dos Pobres, não é uma simples coincidência, e sim uma providência, porque Dom Orlando é um verdadeiro pastor, afinado com a missão e espiritualidade redentorista e ao anúncio aos pobres e abandonados”.

Dom Orlando encerrou a missa agradecendo a todos os presentes, as palavras do padre Michael Brehl e padre Marlos, com uma frase de Santo Afonso: "Entre os pobres me sinto no céu". 

Dom Orlando está à frente da arquidiocese da Padroeira do Brasil desde janeiro de 2017. 

 

Oblato Redentorista - Os Oblatos Redentoristas são pessoas que conhecem a Congregação do Santíssimo Redentor e colaboram, de alguma forma, com sua missão. São escolhidos para serem oblatos leigos, leigas, casados, solteiros, padres diocesanos, religiosas de outras congregações e até bispos. 

Os oblatos fazem parte da Família Redentorista e, para receberem este "título", precisam ser reconhecidos pelo Governo Geral, em Roma. Eles podem ajudar em algum serviço voluntário, trabalhos pastorais ou com ajuda econômica. O mais importante é que colaboram e apoiam por amor a missão da Congregação. 

Os títulos são conferidos seguindo as normas dos Estatutos Gerais da Congregação do Santíssimo Redentor e ainda os Estatutos de cada província redentorista. Eles são entregues em celebrações locais e os que o recebem tornam-se membros da Congregação por um tipo de adoção espiritual. A cada ano, novos oblatos recebem este reconhecimento.

Sacramento conta, atualmente, com quatro oblatos redentoristas, pessoas que prestaram relevantes serviços à Congregação do Santíssimo Redentor: Profª Célia Maria de Almeida Costa, Sandra Maria de Almeida, Rodolfo Rezende e Walmor Júlio Silva, além de Carmelita Bernardes Borges (falecida).