Jornal O Estado do Triângulo - Sacramento
Edição nº 1771 - 26 de Março de 2021

Prefeito vê no ato fé e oportunidade de turismo religioso

Edição nº 1468 - 5 Junho 2015

O prefeito Bruno Scalon Cordeiro, que esteve presente em todas as solenidades, no seu discurso ressaltou o valor da fé do sacramentano e as bênçãos advindas da elevação da Igreja Matriz à condição de Basílica, enxergando também uma oportunidade de incremento ao turismo religioso. “Mas muito mais que trazer o turista, temos que reconhecer o valor da fé, e isso é que fortalece a nossa cidade nascida sob a égide do Santíssimo Sacramento”, disse, exaltando sua alegria. 

“- É motivo de alegria podermos nos unir às orações para elevarmos a Deus todos os pedidos que brotam de nossos corações. Hoje, sim,  é data histórica para nossa cidade, pois um sonho sonhado a tantas décadas, hoje se torna uma realidade fértil.  Um sentimento de alegria muito grande nos invade, neste gesto de elevação da nossa Matriz, a Basílica e, é um sonho sonhado que na realidade vai fazer mais presença ainda, se nossos corações se abrirem para a verdadeira intenção desse momento. Alegramos e cumprimentamos Pe. Sérgio por resgatar essa ideia plantada há tantos anos. O povo de Sacramento está feliz e ficará feliz e grato pela eternidade”.

 

'Sacramento se torna um foco de radiação de mais fé 

Mateus de Paula Pereira, vereador presidente da Câmara, no seu discurso também destacou a importânciadas solenidades: “É com alegria que celebramos neste dia, mais uma Basílica, nas Minas Gerais, um marco para nossa história, que somos um povo de referência em religiosidade e hoje com a instalação da basílica temos certeza de que a fé aumentará ainda mais entre cidadãos de bem...”, disse, pedindo benção à padroeira da cidade.  

Amir Salomão Jacob, um dos colaboradores mais diretos do pároco Pe. Sérgio Márcio era só emoção com a instalação da Basílica. “Tudo muito lindo, graças a Deu. Isso tudo é resultado do esforço de um grupo e de todos os que colaboraram. Há quem vai à frente, mas só vamos à frente com um grupo sustentando. Isso para Sacramento é umabênção, uma graça de Deus que se derrama sobre a cidade para todos nós e região. Aqui estãoas duas grandes colunas da Igreja: o Santíssimo Sacramento e a Virgem  Maria”, disse o escritor, lembrando Dom Bosco.

Pe. Luiz Carlos de Oliveira, missionário redentorista que iniciou sua trajetória no extinto Seminário do Santíssimo Redentor, na cidade, viu nas celebrações, 'momentos preciosos'. “Para nós é um momento muito precioso, porque em primeiro lugar é um reconhecimento oficial pelo trabalho do povo e do clero, dos sacerdotes que aqui trabalharam com esse povo; segundo, um compromisso, porque agora vai exigir uma ação pastoral maior, de modo que seja realmente Basílica, que significa 'casa do rei', para que o Rei possa reinar melhor nessa região e que Sacramento se torne um foco de radiação de mais fé, mais amor e mais justiça”, afirmou.

Lembrando as primeiras manifestações da ideia de Basílica, Pe. Luiz Carlos ressalta que a presença do provincial, Pe. Rogério Gomes, às cerimônias, acompanhado de alguns padres, “é o reconhecimento pelo carinho que Sacramento sempre teve pela Congregação. Aliás, agradecemos a Pe. Sérgio por esse carinho demonstrado a nós, pois desde que tomou posse, vem reconhecendo nosso trabalho, e agora com uma expressiva homenagem, ao entronizar uma imagem de Santo Afonso, fundador de nossa congregação, entre os santos venerados na Basílica. Isso pra nós é muito significativo, quer dizer que a semente  redentorista continua presente, não conseguiram sufocá-la”, disse mais.

 

Finalizando, Pe. Luiz Carlos lembrou o missionário redentorista que nasceu em Sacramento, Pe. Victor Coelho de Almeida, cujo processo de beatificação tramita no Vaticano. “Esperamos que em 2017, na vinda do Papa Francisco para a festa dos 300 anos de Nossa Senhora Aparecida, ele seja anunciado Santo”, finalizou.

Pe. Dionísio Foltran Zamunner, que trabalhou em Sacramento como reitor do Seminário e colaborador na paróquia, reconheceu que “participar desse evento histórico e marcante para Sacramento e para o Brasil foi muito emocionante. A Basílica é a 'casa do Rei', então, Ele deve morar em todos nós, em especial em todo sacramentano. E quem faz isto é Maria, aqui em Sacramento sob o título de Nossa Senhora do Patrocínio do Ssmo Sacramento. De coração, rezo para que vivamos essa realidade de Jesus presente entre nós na Eucaristia e que sejamos esse alimento, o pão da vida para todos. É uma data pra vivermos não só como história, mas no dia a dia da nossa vida, construindo de fato uma basílica em nós”, frisou. 

Os freis Ângelo Barbosa e Pedro Caetano da Silva da Fraternidade de São Francisco de Assis na Providência de Deus, que dirigiram uma obra social na cidade por alguns anos, até 2012, vieram de Jaci prestigiar as festividades. Ao lado do sacramentano, Frei Eliseu, afirmaram que a Basílica representa uma bênção para a cidade.

“- Uma bênção para a Igreja de Sacramento e de toda a região. Nós que vivemos aqui por tanto tempo somos testemunhas da fé, do amor a Deus Sacramentado e da devoção a Nossa Senhora do Patrocínio do Ssmo Sacramento. Damos graças a Deus podermos testemunhar com vocês esses momentos de bênçãos”. 

O vereador Márcio Luiz de Freitas lembrou que em 1820, Cônego Hermógenes iniciou a nossa história, hoje prosseguida com o pároco Pe. Sérgio Márcio “Hoje, o senhor abre mais um capítulo nessa história e isso ficará gravado para sempre nos corações dos sacramentanos, pois nessa igreja, nossos pais se casaram, aqui fomos batizados, crismados, nos casamos, batizamos nossos filhos. Temos um amor incondicional por essa igreja que hoje se torna Basílica...”.  

Cleber Rosa da Cunha, vereador, saudou a data como um dia que vai entrar para a história de Sacramento. “Em momento algum no futuro haverá um dia como este. Nossa Sacramento será reconhecida internacionalmente. É um dia de alegria para todo o povo de nossa terra, não só para os católicos, porque Sacramento é uma terra ecumênica, onde prevalece  o respeito e a harmonia entre todos...”