Jornal O Estado do Triângulo - Sacramento
Edição nº 1771 - 26 de Março de 2021

Pároco resgata festa de São Sebastião

Edição nº 1450 - 30 Janeiro 2015

Feliz e agradecido com o resultado do leilão beneficente de bezerros doados pelos produtores rurais em prol da reforma da Basílica do Santíssimo Sacramento, durante a Festa de S. Sebastião, o pároco Pe. Sérgio Márcio de Oliveira apresentou, ao final da missa do último domingo, o resultado parcial do evento: R$ 50 mil, ainda faltando animais para serem transportados. A Festa de São Sebastião foi uma das mais tradicionais festas da cidade, que deixou de ser celebrada há muitos anos pela comunidade católica e agora resgatada. Co-padroeiro da cidade, desde 1973, São Sebastião é o santo protetor contra a fome a guerra, por isso é o padroeiro dos fazendeiros e da polícia. Já em 2014, o pároco deu destaque a São Sebastião com a missa solene no seu dia, 20 de janeiro. Este ano, foi celebrado o tríduo, com missas e invocações transmitidas pela Rádio Sacramento (RS) e,  no dia da festa, missa solene e procissão. “- Com a festa buscamos valorizar o co-padroeiro da cidade. São Sebastião é um santo de devoção muito forte, sobretudo, no meio rural. Tivemos a parte religiosa, que terminou no dia 20, muito participativa e, a parte social, que é a cavalgada, o almoço e o leilão, cuja renda será revertida para a pintura da basílica. Mas a festa terá continuidade, todo ano vamos realizá-la, inclusive com a novena de São Sebastião, que é o protetor contra a fome, peste e guerras”. 

Resgate da festa ganha elogios

Para Ricardo Félix e Donizete de Souza, da fazenda Santa Helena, resgatar a festa foi uma boa iniciativa. “São Sebastião faz parte da cultura religiosa do povo da zona rural e estava esquecida pela própria igreja”, afirma Ricardo e Donizete  completa: “Há muitos anos não havia a festa, mas a gente continuou com a devoção e agora foi muito boa essa visita, as rezas e a bênção na fazenda. Precisava voltar essa devoção, o mundo precisa de  muitas orações”.  
Luiz Antonio Borges ainda não recebeu a visita do pároco, mas já fez a sua doação para ajudar na reforma da Basílica. “Já fiz a doação para a festa de São Sebastião, que há muito tempo não era lembrado na cidade, agora graças a Deus voltou e, independente da visita do padre, fiz a doação que era  uma tradição na zona rural”.  
Sempre foi tradição a doação de bezerros para a festa de São Sebastião. Ciente disso, padre Sérgio e a comissão pró-reforma da basílica desencadearam uma campanha de arrecadação de bezerros para a festa, que foi também uma oportunidade para o  vigário visitar a zona rural. De acordo com Pe. Sérgio, acompanhado do funcionário da RS,  Carlos André, eles visitaram 69 propriedades e, padre Gil visitou outras tantas, acompanhado de Pena Branca e Wisney. Em cada propriedade, a entrega da estampa de São Sebastião e a bênção da propriedade.  
“- Em cada propriedade visitada, fizemos uma ficha com informações dos moradores, não visitamos nem 1/3 das propriedades, mas arrecadamos mais de 100 cabeças, ou seja, muita  gente que não foi visitada fez a doação e muita gente está ligando avisando que o bezerro está lá separado, por isso vamos continuar as visitas a partir de fevereiro,  levando a bênção e as estampas e está sendo uma oportunidade única para conhecer a zona rural, isto é, ter contato mais próximo  com a população”, afirma, destacando a grande fé da comunidade rural em São Sebastião. “As pessoas ficam muito felizes, emocionam-se ao receberem a estampa e participam das orações com muita fé, muita oração”. 

Cavalgada pode virar tradição
No sábado 24 a Paróquia do Santíssimo Sacramento realizou na cidade a I Cavalgada de São Sebastião com a participação de 70 cavaleiros, marcando o início da parte social da festa. Depois de percorrer várias ruas da cidade no carro andor de Marcelo Marques, a festa prosseguiu com almoço e leilão no Bela Vista.
 Para a organização da Cavalgada e do Leilão, os organizadores contaram com o apoio de várias pessoas, a quem Pe. Sérgio agradece: Reginaldo  Manzan; Pena Branca e Cowboy; à família De Santi  pela cessão do espaço;  Sindicato Rural com sua equipe na organização do leilão, emissão das guias; Regina e equipe, responsáveis pelo almoço; membros da pastoral familiar; caminhões boiadeiros que transportaram os animais; doadores de bezerros e de ingredientes para o almoço, dentre outros. “Foram inúmeras pessoas, muita gente que abraçou a nossa causa, graças a Deus. Sem eles não chegaríamos e este evento e desde já Deus lhes pague”.
Agradecido e emocionado Reginaldo Manzan (Zezé), Pena Branca e Cowboy se confessam felizes pela ajuda. “Esta será a primeira de muitas outras, porque se Pe. Sérgio autorizar a cavalgada de São Sebastião vai continuar”, afirma e cowboy completa: “Uma bênção para o povo da zona rural”. De acordo com padre Sérgio, um novo leilão deverá ser realizado em abril ou maio, provavelmente,  dentro da programação da festa da padroeira. 
Oração de São Sebastião
Glorioso mártir São Sebastião, soldado de Cristo e exemplo de cristão. Hoje nós viemos pedir vossa intercessão junto ao trono do Senhor Jesus, nosso Salvador, por quem destes a vida. Vós que vivestes a fé e perseverastes até o fim, pedi a Jesus por nós para que nós sejamos testemunhas do amor de Deus. Vós que esperastes com firmeza nas palavras de Jesus, pedi a Ele por nós para que aumente nossa esperança na ressurreição. Vós que vivestes a caridade para com os irmãos, pedi a Jesus para que aumente nosso amor para com todos.  Enfim, glorioso mártir São Sebastião, protegei-nos contra a peste, a fome e a guerra; defendei nossas plantações e nossos rebanhos que são dons de Deus para o nosso bem, para o bem de todos. E defendei-nos do pecado que é o maior mal, causador de todos os outros. São Sebastião, rogai por nós. Amém.