Jornal O Estado do Triângulo - Sacramento
Edição nº 1771 - 26 de Março de 2021

Polícia em Ação

Edição nº 1455 - 06 Março 2015

Veículo roubado em Uberaba localizado em Sacramento

No domingo, dia 1º, a PM recebeu denúncia de um veículo Ford F250 XLT abandonado na rodovia MG-464 (Sacramento/Conquista), próximo ao bairro Alto da Santa Cruz. No local, a PM deparou com o veículo branco placa KDN-9319, através de consulta no sistema não foi encontrada nenhuma queixa de furto ou roubo do veículo, mas,  através de  ligação telefônica para o Centro de Operações da Polícia Militar (COPOM)  da cidade de Uberaba, a PM foi informada de que o veículo havia sido roubado naquela cidade. Diante do fato, o veículo foi apreendido e removido. Dentro do veículo foram localizados dois aparelhos celulares, que foram apreendidos. 

 

PM apreende drogas e munições com menor

Denúncia anônima de intenso tráfico de drogas por um menor levou a PM à rua Santa Rita  no domingo dia 1º. No local, a PM fez contato com o morador, que autorizou a entrada da guarnição para procederem a busca.  Na casa de CJFF, conhecido no meio policial pela prática de diversas ações ilícitas, onde estavam também outros menores,  foram encontradas pedras de crack, cocaína, uma balança de precisão, além de cinco munições calibre 32. Um dos menores assumiu ser o dono de todo o material ilícito, e acabou apreendido juntamente com o material. 

 

Som alto acaba em desacato

Na noite do dia 28 último, por volta das 22h30, a PM compareceu na rua José Rodrigues de Souza para averiguar reclamações de que havia som ligado com volume muito alto, perturbando a vizinhança. De fato, constatou-se que o som vinha de caixas acústicas de uma das residências. Em contato com a moradora, NS, a PM solicitou que ela desligasse o som, uma vez que havia várias reclamações. 

Tudo parecia tranquilo, mas, durante a conversa, o seu marido ARP chega, afirmando que não iriam desligar o aparelho, justificando que estava em sua casa e a PM não mandava ali. De acordo com o B.O., a PM tentou argumentar, mas o autor passou a proferir os seguintes dizeres aos militares: "Na minha casa quem manda é eu (sic)  e você é um vagabundo e sei onde todos vocês moram e eu não vou desligar o meu som". 

 

Diante disso, ARP ouviu voz de prisão em flagrante de delito. Ele ainda tentou resistir, dizendo  que não iria acompanhar a PM, sendo necessário o uso de força física e de técnicas de imobilização e algemação para condução do autor, que sofreu escoriações no rosto e no pé esquerdo, devido a resistência oferecida por ele. O autor foi preso e conduzido à delegacia de Polícia Civil.