Jornal O Estado do Triângulo - Sacramento
Edição nº 1771 - 26 de Março de 2021

Polícia em Ação

Edição nº 1450 - 30 Janeiro 2015

Agrotóxicos apreendidos em Franca são furtados da Prefeitura

O ET publicou na edição 1448  de 16/01 matéria intitulada, “Produtor alerta fazendeiros contra agrotóxicos falsificados”, numa referência à Operação Lavoura Limpa, que culminou com a apreensão de R$ 6 milhões em agrotóxicos falsificados, que ficaram sob a custódia da polícia no pátio da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Serviços, de Franca (SP). No início do mês, segundo a imprensa francana, parte dos agrotóxicos foi furtada. 

Sem revelar a quantidade de agrotóxicos roubada, informa a reportagem que “o sumiço será investigado pela Polícia Civil e pelo Ministério Público. Suspeita-se que os ladrões tenham recebido informações privilegiadas. Denúncia anônima feita ao Comércio afirma que os furtos ocorrem com frequência no local por falta de proteção. A Prefeitura de Franca alegou que a segurança é de responsabilidade de uma empresa terceirizada e que abriu uma sindicância interna para apuração”. 

 A megaoperação Lavoura Limpa foi realizada no dia 5 de dezembro e culminou na prisão de uma quadrilha especializada em falsificar agrotóxicos. Foram apreendidos mais de 60 veículos, milhares de produtos usados na falsificação e armas de fogo.

  De acordo com o Comércio, o local em que as máquinas dos laboratórios clandestinos, os venenos e embalagens apreendidos estavam guardados foi mantido em sigilo pelas autoridades. “A informação de que estavam em área da Prefeitura tornou-se pública, quando um funcionário da secretaria de Obras e Meio Ambiente registrou a ocorrência de furto no 5º DP. O alambrado foi cortado para possibilitar a invasão, que teria ocorrido durante o fim de semana. Não foi informado quais e quantos agrotóxicos foram levados pelos criminosos”.  

O jornal diz ainda que  essa não teria sido a primeira vez que os venenos eram furtados da área pertencente à Prefeitura. “Um servidor público municipal disse ao Comércio que os produtos apreendidos estão sendo levados todas as semanas. Ele também afirmou que os agrotóxicos falsos estão mal armazenados e prejudicando os funcionários”. 

Segundo o  Comércio, o promotor Rafael Piola, do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado), disse que requisitará filmagens e pedirá esclarecimentos à Secretaria sobre o furto. Também vai buscar alternativas para retirar e até mesmo destruir os produtos que estão armazenados no local. 

 

Os 22 acusados de envolvimento com a organização criminosa, presos no dia 5 de dezembro, seguem recolhidos no CDP (Centro de Detenção Provisória) de Franca. Após ficarem detidos temporariamente por dez dias, todos tiveram a preventiva decretada pela Justiça. Os pedidos de soltura feitos pela defesa foram indeferidos.

 

PM dá dicas para o caso de perda ou roubo de celulares 

Se esquecer o celular em algum lugar ou foi furtado ou foi assaltado,  procure imediatamente à sua operadora e bloqueie o aparelho, logo após procure a Policia Militar para confecção do Boletim de Ocorrência (REDS). Com o bloqueio da operadora quem furtou ou roubou seu celular vai perder acesso devido ao bloqueio do IMEI.  Essa é uma medida adotada pela Anatel, Ministério da Justiça e operadoras do país  que assinaram um acordo que permite o bloqueio total do celular pelo IMEI (International Mobile Equipment Identity/Identificação Internacional de Equipamento Móvel) que permite que cada celular tenha um número único, como se fosse um chassi de carro ou um código de série. 

O IMEI pode ser encontrado na caixa do aparelho, no espaço destinado à bateria ou digitando *#06# no celular. Todo celular habilitado tem seu IMEI registrado em um banco de dados chamado EIR (Registro de Identidade de Equipamentos). Quando um IMEI é bloqueado, as funções que dependem da operadora como, ligações e conexão com a internet ficam indisponíveis. Com isso, o aparelho perde completamente a utilidade. 

 

Informe seus amigos e conhecidos sobre esta possibilidade, pois, quanto mais pessoas souberem que é possível bloquear um celular mesmo sem estar com ele em mãos, menos roubos e assaltos deste tipo ocorrerão. Afinal, se todos seguirem essas dicas a cada nova perda ou furto, roubar um telefone celular passará a ser perda de tempo para os bandidos

 

CB resgata jovem de 22 anos na Serra da Ventania

O 5º Pelotão do Corpo de Bombeiros de Araxá - CB -teve muito trabalho, cerca de três horas, para socorrer o jovem, GBS, de 22 anos,  que sofreu acidente na Serra da Ventania, no município de Sacramento,  na tarde de segunda-feira, 19. 

De acordo com o boletim de ocorrências, o local é de difícil acesso, com relevo acidentado constituído de rochas e pedras e o desnível do ponto mais alto da cachoeira até onde a vítima caiu é de cerca de 60 m de altura. Para o resgate, os bombeiros tiveram que descer com materiais como Sked, prancha longa, bolsa de resgate e equipamentos para atendimento pré-hospitalar(APH). 

Ao chegar ao local, a  equipe de resgate, encontrou a  vítima consciente, mas com escoriações e contusões por todo o corpo,  além de  traumas e cortes no crânio e com hemorragia ativa, sendo necessários procedimentos para conter a hemorragia.  GBS foi imobilizado com colar cervical e prancha longa, queixando-se de forte dor lombar, o que levou os bombeiros a suspeitar de trauma na coluna. Com o uso de Sked e a ajuda de sistemas de multiplicação de força nas partes mais íngremes do caminho, os bombeiros conseguiram retirar a vítima do local ainda consciente e orientada, em cerca de três horas de caminhada. GBS foi transportado para um hospital em Araxá.

 De acordo com uma testemunha, a vítima sofreu a queda, de uma altura de uns 25 m,  quando tentava descer pela pedra, sem o uso de equipamento de segurança. Os bombeiros destacam que o local, a cachoeira de Serra da ventania,  é bastante frequentada por praticantes de esportes radicais, como rapel e alpinismo e que muitos deles, como no caso da vítima, não usam os equipamentos básicos, colocando em risco a vida.  

(Fonte: Corpo de Bombeiros de Araxá/Redação ET)