Jornal O Estado do Triângulo - Sacramento
Edição nº 1771 - 26 de Março de 2021

Casal morre vítima de acidente na estrada da Gruta

Edição nº 1449 - 23 Janeiro 2015

Os jovens, Isaque Antonio Fernandes, 24, e Monique Hellen Lopes da Silva, 28, morreram no sábado 17, vítimas de acidente, ocorrido no Km 4 da rodovia Antenor Duarte (Sacramento/Gruta dos Palhares) às 4h45, conforme BO lavrado pela PM. O jovem Gustavo Donizete Gomide, 21, proprietário do veículo, sofreu apenas escoriações leves.

De acordo com o BO, já no pronto socorro e medicado, Gustavo explicou o que aconteceu: “O Sr. Gustavo já havia recebido atendimento médico e apresentava escoriações leves nos membros superiores. Ele alegou que quem conduzia o veículo no momento do acidente seria o Sr. Isaque, sendo que este havia sofrido escoriações nos membros e possível trauma crânio-encefálico, sendo que seu estado clínico era grave, demandando transferência para Uberaba. A Sra. Monique também havia sofrido escoriações por todo o corpo e, também, trauma crânio-encefálico, vindo a óbito no hospital. 

Em diálogo com o Sr. Gustavo, ele relatou que o grupo estava no local conhecido por Cipó e se dirigia para a Gruta dos Palhares e havia ingerido cerca de duas garrafas de cerveja e que, no momento do acidente o condutor desenvolvia velocidade incompatível com o local. 

Ao chegar ao local do sinistro deparamos com o veículo capotado tendo permanecido com as rodas/pneus virados para cima. Foi acionada a perícia técnica, sendo que o perito, Sr. Alexandre Correa, disse que não compareceria, uma vez que a Sra. Monique não havia chegado a óbito. Os pertences das vítimas, assim como o veículo, foram liberados para o proprietário”.

De acordo com a mãe de Isaque, ele teria passado em sua casa, por volta das 4h00 da manhã. Ela disse que não se encontrou com ele, mas os irmãos o viram quando chegou e logo saiu. 

 

Isaque morre em Uberaba

Isaque foi transferido para o Hospital de Clínicas de Uberaba, mas veio a óbito, às 11h da manhã, conforme informações da mãe, Abadia Conceição Marques Fernandes. O corpo de Isaque foi trasladado para Sacramento e foi velado, a partir das 18h00, por familiares e um grande número de amigos,  visivelmente chocados pela sua prematura morte. O sepultamento foi realizado às 22h. 

Isaque Antonio era filho de Abadia Conceição Marques Fernandes e de Leonides Caetano Fernandes (Marreco). Durante a visita do ET, Abadia demonstrou o conforto que vem de Deus e da fé. Com o coração em prantos, mas muito tranquila, serena e resignada lamentou a perda do filho. “Isaque só nos deixa boas saudades, um menino trabalhador, muito dedicado à família, querido por todos e deixa um filhinho de sete meses. 

Lembrando mais do filho, Abadia diz que Isaque era um rapaz de muitas amizades.  Muito ajuizado, muito direito com as coisas. Estava muito feliz com o neném, que viria pra cá passar o sábado conosco. Naquele dia ele saiu para se divertir, como fazem todos os jovens, e não voltou mais. A gente é mãe, mas não é porque sou mãe que digo isso, mas Isaque foi sempre um bom  filho, amoroso,  muito alegre, era muito  trabalhador”.

De acordo com Abadia, na sexta-feira, Isaque saiu cedo para o trabalho, voltou para o almoço, brincou com o pai e disse que o bebê viria no sábado. “À tarde, ele chegou do trabalho, foi para a academia, retornou, tomou banho e quando ia sair,  me pediu: 'Mãe, amanhã, a senhora me chama cedo que tenho que trabalhar'. E saiu. Sei que ele esteve aqui em casa umas quatro horas depois, eu não vi, mas os meninos viram. Ele chegou com um colega  e logo sairam... Aquele era o dia dele”, diz Abadia, emocionada.  Leonides, o pai, que sofre com as seqüelas de um AVC, sofre e chora a perda do filho à chegada de cada conhecido e amigos. 

Leonides, o pai, ainda com as sequelas de um recente AVC, também falou com o ET, demonstrando a emoção da perda do filho. 

 

Antonio era filho de Abadia Conceição Marques Fernandes e de Leonides Caetano Fernandes (Marreco). Durante a visita do ET, Abadia demonstrou o conforto que vem de Deus e da fé e,  lamenta a perda do filho. “A gente é mãe, mas não é porque sou mãe que digo isso, mas Isaque era bom  filho, a amoroso,  muito alegre; era muito  trabalhador. 

 

Monique morreu na Santa Casa

Monique, que  sofreu escoriações por todo o corpo e também trauma crânio-encefálico, morreu depois de dar entrada na Santa Casa de Misericórdia de Sacramento. Seu corpo foi encaminhado ao IML de Araxá, retornando a Sacramento por volta das 16h. O sepultamento foi realizado às 19h. Monique era filha de Valéria de Fátima da Silva e de Waldemar Alves da Silva. 

 

O ET esteve com Valéria, mãe de Monique,  que se recusou a falar sobre a morte da filha, e solicitou que não fosse publicada nenhuma foto dela. O jovem Gustavo Donizete Gomide, sobrevivente do acidente,  chegou a conversar com o ET, na tarde da terça-feira 20, mas na manhã seguinte ligou à redação solicitando que não fosse divulgado nada do que havia dito sobre o fato.