Jornal O Estado do Triângulo - Sacramento
Edição nº 1771 - 26 de Março de 2021

Trágico acidente na MG 190 mata agricultor

Edição nº 1439 - 07 Novembro 2014

Um trágico acidente ocorrido por volta das 17h00 na MG-190, a quatro quilômetros da cidade tirou a vida do administrador de fazenda,

Jaime Ferreira da Costa e deixou três feridos, Fernando Silva Barreto, 21, transferido em estado grave para o Hospital de Clínicas em Uberaba, Anivaldo Tadeu dos Reis, 47 e Waldice Gobbo, 43, que ficaram em observação na Santa Casa local. 

De acordo com o BO, as vítimas Anivaldo e Waldice e o condutor da Parati, Jaime Ferreira da Costa, que morreu no local, seguiam pela MG-190 sentido Sacramento, quando na altura do km 189 (a quatro quilômetros da cidade) repentinamente um veículo GM/Montana Sport, que seguia sentido contrário, começou a girar na pista, derrapando e, atingindo a contramão,  colidiu transversalmente na lateral esquerda da Parati. 

As vítimas não puderam dar mais detalhes,  pois ficaram desacordados. Ainda, segundo o BO, não foi possível  colher informações com a vítima Fernando da Silva Barreto, condutor da Montana, devido à gravidade de seu estado clínico, sendo encaminhado ao centro cirúrgico da Santa Casa de Sacramento, aguardando encaminhamento para Uberaba. O jovem sofreu fratura na 3º, 4º e 5º arco costal esquerdo, trauma encefálico, trauma hepático, trauma renal e ruptura do baço, apresentando um quadro de hemorragia interna.

A vítima Anivaldo teve fratura no cotovelo esquerdo, corte contuso na parte frontal e escoriações  no membro superior esquerdo  e, Waldice, sofreu um corte no supercílio esquerdo. Os dois, Anivaldo e  Waldice permaneceram na Santa Casa em observação. 

O corpo de Jaime Ferreira da Costa, que ficou preso às ferragens, foi retirado pelo corpo de bombeiros e encaminhado ao IML de Araxá  e, posteriormente, liberado para os familiares para  o sepultamento. 

A perícia técnica compareceu ao local para os procedimentos de praxe e as pistas liberadas.  Os veículos foram  liberados e removidos para o pátio, estando à disposição dos familiares. 

 

Jaime parte, mas deixa um grande legado

Transtornado pela perda, o empresário Ivan Sebastião Barbosa Afonso, proprietário da Borá Agropecuária, onde Jaime e as vítimas, Anivaldo e Waldice trabalhavam, expressa seus sentimentos pela perda do funcionário, Jaime Ferreira da Costa,  e destaca sua honestidade. 

“- Neste momento de despedida e de dor gostaria, em primeiro lugar, de expressar meus profundos sentimentos aos familiares, e de realçar a amizade que tivemos com este grande colaborador,  que deixa um grande legado de honestidade e de trabalho. Foi uma pessoa das melhores qualidades que pude conhecer na vida e que deixa para a família  e a sociedade o exemplo de honestidade, caráter e trabalho”. 

De acordo com Ivan, Jaime era administrador da Fazenda há 12 anos. “Jaime ia todos os dias pela manhã e retornava à tarde, sempre levando e trazendo funcionários e ontem acontece essa tragédia. Uma grande perda para Sacramento”, reconheceu.

O sobrinho Maninho,  no velório, fala também com carinho do tio. “Tio Jaime era o tio que todos gostaria de ter. Vivia em função de duas coisas, a família e o trabalho. Era muito dedicado à família. Um pai exemplar. Adorava reunir a família,  a irmandade toda, 11 irmãos, e assar churrasco. Ele fazia aquelas valetas e colocava as carnes naqueles espetos enormes, era uma festa só.  Um homem muito trabalhador,  gostava demais do que fazia, era apaixonado com café”, lembra. 

Prosseguindo, Maninho recorda que o tio trabalhou também na região da divisa. “Ele trabalhou muitos anos na região da Divisa, numa fazenda de café de um  paulista e,  há 12 anos administrava a fazenda do Dr. Ivan Barbosa, que também cultiva café. Outro dia, ele lembrava com otimismo, com meu pai, como se já estivesse enfrentando o trabalho, que Dr. Ivan queria chegar a um milhão de pés de café e tio Jaime abraçou esse propósito. Ele era aposentado, mas falava para os filhos que não iria parar de trabalhar. Lavoura de café era a paixão dele”, explica.

Outra característica de Jaime, destacada por Maninho, era a disponibilidade. “Sem ser um homem de religião praticante, ele não sabia dizer não. Precisasse dele estava pronto na hora, muito dado, gostava de ajudar fosse no que fosse, uma alma caridosa. Ajudou muito a família Ferreira na Festa de Nossa Senhora Dá Abadia, era pronto pra atender toda precisão”, reconhece. 

 

Jaime, do primeiro casamento com Adélia deixa cinco filhos: Joel, Jane, Jaiminho,  Jarbas e  Jaider (ambos falecidos). Do segundo casamento com Célia, deixa o filho Giovanne e muitos sobrinhos. “É uma perda muito grande para todos nós pela forma que foi. Os filhos, a família toda está muito chocada com essa trágica morte do tio Jaime”.