Jornal O Estado do Triângulo - Sacramento
Edição nº 1777 - 07 de Maio de 2021

Polícia em Ação

Edição nº 1130 - 30 Novembro 2008

Trabalhador é assassinado ao defender irmã

Valdemar Borges de Oliveira, 36, morreu no sábado, 22, por volta das 21h30, no bairro Cajuru, vítima de facada, ao tentar socorrer a sua  irmã, Marlene, que se envolvera em uma briga com o marido Edilson Luiz do Carmo, 29, vulgo Capoeira. 

A tragédia além de abalar a família, que perdeu um zeloso pai, trabalhador assíduo e muito atencioso com a família. Ao tentar provar todo esse desprendimento, tentando salvar a irmã da violência do marido, atitude que lhe foi sempre peculiar, perdeu a vida. É lamentável!! Que pena e que dó para a família que perde marido e pai. 

De acordo com informações da família, Valdemar, a esposa Dalva Umbelino e a filha passaram o dia pescando em uma lagoa, retornando no fim da tarde. Enquanto a esposa preparava o jantar,  Valdemar saiu para ir ao bar do Mané comprar cigarros. “No bar ele deparou com o Edilson e a Marlene brigando. Ele tentou apaziguar e levou um empurrão. Retornou à sua casa, começou a jantar, mas  decidiu voltar ao Bar para resolver a questão da briga, dizendo que não ia deixar o Edilson bater mais na Marlene. A poucos metros de casa, ele os encontrou brigando. Quando ele foi separar os dois, o  Edilson arrancou um punhal e o atingiu no peito. Ele caiu e ficou agonizando”, contaram. 

Conforme informações obtidas, Júlio,  filho de Valdemar, e a esposa correram gritando, pedindo socorro, mas ninguém se envolveu. “O garoto chamou a ambulância, ligou três vezes,   tentou estancar o sangue com as mãos, mas demorou muito. Só depois de 22 minutos  a ambulância chegou. Tarde demais,  Valdemar  estava morto. O Adilson e a Marlene saíram correndo. E a polícia chegou bem depois”. 

Constatada a morte, o corpo de Valdemar foi encaminhado para o IML de Araxá, retornando no domingo por volta das 10h00 do domingo. O sepultamento aconteceu às 18h00. 

 

Valdemar deixou a esposa Dalva e dois filhos, Júlio, 17 e Rayane, 14, e a enteada Lidiane, já casada.

 

Edilson se entrega espontaneamente

Edilson Luiz do Carmo apresentou-se à polícia, espontaneamente, na manhã de 26 de novembro. No dia anterior, o delegado César Felipe Colombari já havia representado por sua prisão, cujo pedido foi acatado pelo promotor, determinando o juiz sua prisão preventiva. 

No seu depoimento, Edilson afirmou ao delegado que Valdemar estava, aparentemente, embriagado e armado de uma faca. Disse mais que, como Waldemar estava com uma faca, ele tentou se defender esquivando-se num reflexo de defesa. Como estava com uma faca, deu-lhe um golpe na altura do peito e que só tinha a intenção de assustá-lo ou machucá-lo. 

Segundo o delegado, Edilson alega legítima defesa, mas testemunhas negam que Valdemar estivesse armado e bêbado, alegando também que Edilson é extremamente violento e bate na mulher direto.

“A mulher de Edilson, Marlene confirmou as surras que levava do marido e sobre a briga não pode afirmar as intenções de Edílson ou se estava armado com a faca quando Valdemar chegou. Ela também não confirma discussão entre os dois antes do fato, mas uma conversa calorosa após a saída do mercado”, explicou o Delegado.

Ainda de acordo com o depoimento, Dalva esposa de Valdemar se encontrava a cerca de 200 metros e presenciou toda a confusão.

 

A respeito de um suposto homicídio praticado por Valdemar no Estado de Goiás, nada foi comprovado.

 

Perigo sobre rodas

* O.C., 50 foi abordado pela PM, no dia 21,  por volta das 22h00, quando na Avenida Antonio Carlos,embriagado conduzia o seu veiculo em zig-zag. Feito o flagrante, o motorista foi preso, o carro foi recolhido, a CNH foi apreendida e O.C ainda levou multa.

* Moradores do bairro João XXIII acionaram a PM, no domingo, 23, e denunciaram que R.A.S, 31, estava praticando direção perigosa com seu veículo. De acordo com testemunhas, R.  quase atropelou uma criança, durante sua “exibição”. A viatura conseguiu localizar o autor que dirigia em alta velocidade. Ao ser  abordado, constatou-se que o motorista não é inabilitado e o veículo estava com documentos atrasado. O condutor foi preso por direção perigosa e o veículo removido. Por pouco a manchete não era diferente.

* Durante rádio patrulhamento, no dia 22,  os militares depararam com S.L.B,  18 e H.D.A, 20 conduzindo suas  motocicletas e W.M.C, 18, que dirigia um veiculo,  quando abordados todos declararam serem inabilitados. Os jovens  foram multado e os veículos liberados. Mas a situação complicou para S.S.S, 20, que foi abordado pela policia quando pilotava sua motocicleta. A documentação estava atrasada, aí o veiculo foi removido para o pátio de Depol.

 

* Nos dias 22 e 23/11, foram registrados 4 acidentes de trânsito, na cidade de Sacramento, todos com pessoas feridas, mas sem gravidade.  3 acidentes ocorreram com motocicletas e condutores inabilitados. Os veículos envolvidos, cujos  condutores eram inabilitados foram removidos ao pátio da Depol.