Jornal O Estado do Triângulo - Sacramento
Edição nº 1742 - 28 de agosto de 2020

Dívida de R$ 10 milhões da PMS é revelada na Câmara

Edição nº 1467 - 30 de Maio de 2015

Ao revelar o teor do ofício que recebeu do prefeito Bruno Scalon Cordeiro, referente ao mês 12 do exercício de 2014, o vereador Pedro Teodoro Rodrigues demonstrou sua preocupação. “Fiquei alarmado e preocupado com a resposta advinda da Prefeitura Municipal, a dívida encontra-se aproximadamente em R$10 milhões de reais. A arrecadação da Prefeitura em 2013 foi de R$ 70 milhões e de 2014 R$ 79 milhões”, informou o vereador, afirmando: “Não encontro explicação racional para a dívida da Prefeitura estar tão elevada”. 

De acordo com Dr. Pedro, faltou planejamento no primeiro ano de governo. “Gastou-se muito em coisas que eram supérfluas, enquanto que as prioridades ficaram esquecidas”, afirmou, citando vários setores prejudicados como a Saúde, na questão dos médicos, medicamentos e exames complementares; no Social, faltando cestas básicas, reformas de casas, passes de ônibus; além de outros como estradas rurais e ruas na cidade, coleta de lixo; projetos culturais, carnaval, emprego, incentivo às empresas do município, segurança...”, destacou.

 

- Secretário diz que dívida é só de R$ 1,4 milhão -

O secretário de planejamento, Marcos Antônio Borges, em entrevista a Abner Abneristóteles (Jornal Ruralão 26/6) que “a dívida da Prefeitura hoje é de aproximadamente 1,4 milhões, e não os quase R$ 10 milhões que vereadores de oposição, dentre eles, Marzola (PSDB) e Dr. Pedro (PV) proferiram”.  

De acordo com “outro secretário e um funcionário”, informa mais Abner, sem citar  nomes nem documentos, que os valores estão distorcidos. “Ficou claro, que os valores estão distorcidos pelos vereadores, colocando a população contra o Governo”, frisou o secretário, completado por um funcionário: “Faltam maiores investimentos na saúde, educação, moradia... mas falta trabalho e empenho dos vereadores também!” 

Prefeito Bruno também nega dívida de 10 mi
Atendendo a emeio do ET, o prefeito Bruno Scalon  Cordeiro, através de seu secretário de Governo, Adriano Magnabosco, disse que o valor da dívida de R$ 10 milhões enviado à Câmara não está correto. “Se este valor foi encaminhado à Câmara Municipal de Sacramento, ele não está correto. Os valores corretos estão em um relatório na controladoria, nele contempla todos os valores reais do fechamento até o ano passado”, afirmou.