Jornal O Estado do Triângulo - Sacramento
Edição nº 1748 - 09 de Outubro de 2020

Prefeito Wesley faz avaliação do governo após dois anos de mandato

Edição n° 1237 - 24 Dezembro 2010

Em entrevista ao ET, o prefeito Wesley De Santi de Melo – Baguá, faz uma avaliação dos seus dois anos de mandato, com o objetivo de levar ao conhecimento 

da população sacramentana, o que foi realizado pela administração 2009/2012 e os benefícios que até o momento são considerados positivos para o nosso município.

 

ET – Como sempre fazemos, prefeito Wesley, vamos começar pedindo que faça uma avaliação desses dois primeiros anos de mandato.

Wesley – Walmor, tem muita coisa pra ser dita, dois anos é muito tempo para aqueles que esperam por algum tipo de ação ou até mesmo ajuda, do ponto de vista pessoal e individual do prefeito. Mas, para quem está na administração, o tempo aqui parece voar pois, são muitas as reivindicações e a capacidade do município não consegue atendê-las integralmente. Não estamos parados, e em muitos aspectos, vamos superar nossa expectativa do Plano de Governo que traçamos em nossa campanha. No decorrer da entrevista falaremos sobre eles.

 

ET – Explique esse frase, 'demora para o cidadão, mas para o governo o tempo parece  voar'. O Sr. quer dizer que o povo é sempre impaciente?

Wesley - Veja bem, quem precisa é para ontem, mas para a administração as ações obedecem a um trâmite que, até para fazer prevalecer os princípios legais e constitucionais, leva um tempo. No primeiro ano de governo, a administração trabalha com o planejamento do governo anterior, o orçamento é elaborado pelo prefeito que está saindo, e no nosso primeiro ano todos têm conhecimento das dificuldades encontradas. Além da crise econômica que derrubou nosso orçamento, tivemos a agravante da dívida herdada, quase inviabilizando nosso primeiro ano de governo em matéria de investimentos e realizações. Entretanto, isso não nos impediu de partimos para a busca de recursos que poderiam nos dar oportunidades de investimentos nas muitas questões importantes para nossa sociedade. Já no segundo ano começamos a desenvolver o nosso trabalho, colocando em prática aquilo que projetamos para Sacramento nos quatro anos da nossa administração.

 

ET – Podemos então falar das ações a partir do segundo ano do Governo?

Wesley – Não, vamos falar também do primeiro, porque mesmo com todas as dificuldades, ainda assim fizemos muita coisa. Em razão de um trabalho iniciado logo após a eleição, adquirimos no primeiro ano do nosso mandato duas 'patrolas' 0km, através de recursos dos deputados Marcos Montes e Silas Brasileiro, fruto das ações realizadas ainda em novembro e dezembro de 2008. Com o deputado Antonio Andrade, conseguimos recursos que foram investidos na Saúde.  No âmbito do estado, muita coisa também começou a ser alinhavada com os deputados estaduais, Heli Tarquínio, Deiró Marra, Fahim Sawnn e até mesmo com o recém empossado Tenente Lúcio, que nos apoiou e ajudou na realização da primeira Audiência Publica da Assembléia Legislativa de Minas Gerais, em Sacramento. 

Já do ponto de vista local, priorizamos as questões da Saúde que se encontrava com uma grande demanda reprimida em matéria de exames e cirurgias; do Esporte, que praticamente estava paralisado em suas ações, e hoje são quase quatro mil atletas de todas as idades e modalidades praticando esporte. Na secretaria de Desenvolvimento Humano e Social, retomamos os projetos e programas de assistência a família, aos jovens, as crianças e à terceira idade. 

Na zona rural, trabalhamos diariamente na recuperação e conservação das estradas. Outro aspecto importante foi a aquisição de terrenos para possibilitar gestão junto ao Governo Federal e a Caixa Econômica recursos para construção de casas, ação que contamos inclusive com o apoio fundamental do poder Legislativo, sobretudo do presidente Carlos Alberto Cerchi, que economizou cerca de 1 milhão de reais, contribuindo assim para a aquisição dos respectivos lotes. Em termos de obras, construímos a praça João Moreira Neto, no povoado da Jaguarinha. Então, se você for enumerando vai ver que muita coisa foi feita no primeiro ano.

 

ET - E no segundo ano o que você pode nos dizer?

Wesley – Para maiores esclarecimentos, vou responder essa pergunta em tópicos. Vamos começar com as dificuldades de investimentos do município em relação aos recursos próprios, porque uma coisa é você fazer inaugurar e pagar, outra é fazer inaugurar e deixar as contas para as administrações futuras pagarem. A nossa administração, mesmo com as dificuldades, pagou dívidas de governos anteriores, como a área onde foi construída a Vila Olímpica do Perpétuo Socorro, o Posto de Saúde Dr. Milton Skaff e o Residencial Jardim Primavera. Para o próximo ano, é nosso projeto negociar e pagar a área onde foi construído o Estádio Juvêncio Bizinotto. Então, com recursos próprios, nosso governo está, e vai continuar priorizando a pessoa humana. Se for possível até faremos obras, mas a prioridade será sempre as pessoas, as famílias, sobretudo as mais fragilizadas. É por isso que no Esporte investimos muito, não na busca de produzir talentos e grandes revelações, mais no sentido de promover a inclusão social, no sentido de estabelecer harmoniosamente um convívio entre diferentes classes e etnias, no sentido de contribuir com a família no enfrentamento das questões das drogas que hoje é o grande mal da sociedade mundial.

No Desenvolvimento Humano e Social são vários projetos para jovens, crianças, adolescentes e adultos, projetos esses que integram o conjunto das famílias, e cumprimos nossos compromissos com as entidades assistenciais do município.

Na Educação a merenda escolar, a escola de tempo integral,  a valorização e capacitação do profissional do ensino. 

Na Saúde, as ações que zeraram a demanda por exames como mamografias, cateterismos, papanicolau  e próstata,  cirurgias de catarata programas de alimentação desde a gravidez, na escola e na rede social com a distribuição de cestas básicas. Enfim, projetos esses integrados entre as superintendências de Juventude e Cidadania, Desenvolvimento Humano e Social, Educação e Saúde, que buscam criar uma rede de proteção principalmente às famílias mais fragilizadas, mantidos basicamente com recursos próprios.

 

ET – Com relação às obras realizadas em seu governo até o momento. O Sr. está cumprindo aquilo que prometeu em campanha?

Wesley – Walmor, a questão das obras, nós vamos também classificá-las em dois aspectos: 1º, as obras que considero de grande interesse social, onde são carreados recursos próprios significativos; e as que demandam poucos recurso do município. Um exemplo, foi a construção do prédio, Nho Carroceiro, o anexo do Centro de Geração de Emprego e Renda, que se encontrava fechado, quando assumimos. Gastamos ali em torno de R$ 150 mil com a construção do prédio, considerada uma obra de grande  interesse social, porque foi construída para possibilitar a instalação de uma empresa, que até o final do nosso mandato poderá estar empregando cerca de 500 trabalhadores. Outra obra que investimos muitos recursos do município foi a nova sede da Companhia de Polícia Militar, também de grande interesse social, pois a Companhia só permaneceria em Sacramento com a efetiva conclusão da obra, que encontramos paralisada. E segurança é uma questão fundamental para toda a sociedade. Outro investimento pesado que realizamos com recurso próprio e que tem também grande alcance social, foram as contrapartidas das patrulhas rurais, quando adquirimos duas 'patrolas' 0km, reformamos as duas 'patrolas' e uma pá-carregadeira que se encontravam no pátio do almoxarifado,  por entendermos que só assim daríamos condições de ir e vir ao homem do campo, um forte aliado na geração de riquezas, emprego e geração de divisas para o nosso município. E estamos fechando o ano com a aquisição de mais uma 'patrola' e duas pás-carregadeiras 0 km, para atender o nosso produtor rural. Na cidade, buscamos ainda recursos do Governo Federal, via Caixa Econômica, para consolidar nosso projeto de construção de moradias e, com recursos próprios, atendemos mais de 300 famílias com reformas ou doação de matérias de construção.

 

ET – O 2º aspecto...

Wesley – Então, essas obras, que considero de infraestrutura, são também muito importantes para a sociedade e o município, mas só podemos realizá-las com o apoio do Estado ou da União. Nessa área, trabalhamos muito junto aos governos Federal e Estadual para trazer para nossa cidade os recursos para muitas obras, que podemos enumerar como a construção do PSF do Perpétuo Socorro; reformas da Santa Casa e do telhado da UBS Aracy Pavanelli, construção da Farmácia de Minas, construção da Creche Pro-infância;  reformas de escolas municipais e estaduais, construção da praça do Santíssimo Sacramento; reformas das praças Dr. Valadares e Getúlio Vargas; construção da adutora do bairro Skaff, que, depois de concluída, vai acabar com a falta de água nos bairros Rosário, Perpétuo Socorro e Alto Santa Cruz; conclusão da usina de reciclagem de lixo; recapeamento e asfaltamento de várias vias urbanas; conclusão do Estádio Juvêncio Bizinotto; construção da Sede do INSS; construção de duas salas na escola Sílvia Vieira; aquisição de equipamentos, como raio x portátil e UTI móvel; aquisição de ambulância, veículos para bolsa família, para o conselho tutelar e atendimento a administração, ônibus 0km para transporte escolar e aquisição de dois ônibus para o transporte coletivo. Então, Walmor qualquer pessoa que fizer uma avaliação, sem a paixão política, vai concluir que realmente já realizamos muitas coisas do nosso programa de governo.

 

ET – Sim, realmente, mas o povo sempre quer mais... Ciente dessas cobranças, você está otimista em relação a essas cobranças? Podemos falar sobre isso?

Wesley – Claro, e reconheço que é um direito dele como cidadão, cobrar, cobrar... Com relação a obras e continuidade do nosso trabalho nos estamos muito otimistas.  Já temos recursos em caixa para obras de revitalização do povoado do Desemboque e da estação do Cipó; construção da praça e Centro Comunitário do Alto Santa Cruz; passeios do Bairro Cajuru e João XXIII, atender a mais 300 famílias com reformas e doação de material de construção, recapeamento e asfaltamento de várias vias públicas, chegando a mais de 15 km até o final de 2011; construção de moradias na zona rural; construção de moradias no Eurípedes Barsanufo e Jardim das Acácias; obras de infraestruturas pluviais em várias vias urbanas, passeios, dentre outras muitas obras que iremos realizar em 2011.

 

ET – O orçamento de 2011 já contempla os recursos das contrapartidas de todas essas obras?

Wesley – Walmor, nos estamos trabalhando com muita austeridade, transparência e respeito ao patrimônio público, sobretudo ao cidadão sacramentano, que nos confiou este mandato. Agora, se tem uma coisa que vou me orgulhar dessa nossa administração, é a coragem de ter feito o enfrentamento na recuperação da capacidade de receita do município. Você que é da imprensa, sabe muito bem sobre a questão polêmica do nosso ICMS, proveniente da energia elétrica, tanto de Furnas como da Cemig. Essas receitas vinham caindo há vários anos, passaram de um índice de distribuição do VAF, de 2000 para 2009, de 0.52 para um índice de 0.32, o que significou uma perda de quase 25% das nossas receitas de ICMS, que são, sem dúvida, a maior receita do nosso município. Pois bem, fomos aos tribunais e saímos vitoriosos, pois de fato e direito, essa receita nos pertencia e a recuperamos. Hoje, nosso índice está na casa de 0.44 e, se Deus quiser, com muito esforço e trabalho, vamos atingir o índice de 0.47. Isso é o que nos possibilita fazer frente às contrapartidas dos recursos conquistados e manter toda a nossa prioridade nos projetos sociais de valorização da família.

 

ET – Você esta falando de que montante de recursos? Pode revelar?

Wesley – Claro, acabei de falar que trabalhamos com transparência. Veja, dentre o que recebemos desde nossa posse e o que temos para ser aplicado até o final de 2011, incluindo a construção das casas, o município vai receber investimentos da ordem de R$ 25 milhões. É um dinheiro considerável para apenas três anos de governo. Isso aquece nossa economia, distribui renda e promove o desenvolvimento com qualidade de vida. Para mim é isso o que importa, qualidade de vida para nosso povo. E pretendemos chegar ao final da nossa administração com mais de 30 milhões de recursos dos governos Federal e Estadual, aplicados em Sacramento.

 

ET – Para um município do porte de Sacramento é muito dinheiro e um mérito seu conseguir esse montante em um só governo. É isso que te orgulha?

Wesley – Realmente é, mas outra coisa que também me deixa de cabeça erguida é o prestígio que nosso governo conquistou tanto na esfera federal como na estadual, prestígio e amizade fraterna, no relacionamento com esses governos e suas bases aliadas. Nas eleições de 2010, priorizei o interesse do povo de Sacramento em detrimento a questões puramente partidárias.  Todos aqueles que nos ajudaram de alguma forma tinham conhecimento e clareza do meu compromisso e amizade com o deputado Antonio Andrade, que também é do PMDB, todos eles enaltecem a austeridade, a transparência com que governamos, todos depositaram confiança na nossa administração e, por isso, destinaram e continuam destinando recursos para nossa cidade. Fui muito claro e leal com todos eles cumprindo o compromisso de divulgar para nossa população todo recurso, trabalho e ações que realizassem em prol de Sacramento. Isso foi o que fizemos, e, para nossa sorte, todos se reelegeram, fator que agora permite pensarmos na concretização deste sonho.

 

ET – Metade do governo cumprido, iniciando os próximos dois anos... Suas considerações finais e uma última pergunta: quais são suas expectativas? 

Wesley – Eu vou aproveitar essa oportunidade para desejar a toda comunidade sacramentana um Feliz Natal e meus desejos de paz, saúde e prosperidade para todos nós em 2011. Quero também dizer, Walmor, que temos muita esperança de que iremos ao final do nosso mandato superar as expectativas do compromisso maior que firmamos com a população, no Programa de Governo que apresentamos por ocasião das eleições em 2008. Dizer ainda que sabemos que há muito para ser realizado, mais que com a Graça de Deus e a proteção de Nossa Senhora Aparecida vou concluir meu mandato cumprindo aquilo que prometi: “Fazer de Sacramento uma cidade maior e melhor para todos”. Vou continuar trabalhando firme com austeridade, transparência e dedicação em cada ato e ação que nossa administração vier a desenvolver. Para nós, o Mudar pra Valer é assegurar o exercício dos direitos sociais e individuais, a liberdade, a segurança e o bem-estar da nossa sociedade fraterna e pluralista, gerando igualdade de oportunidades para todos, sobretudo aqueles em situação de vulnerabilidade social e mais fragilizados. A todos os meus agradecimentos.