Jornal O Estado do Triângulo - Sacramento
Edição nº 1771 - 26 de Março de 2021

Lero Social

Edição nº 1711 - 24 de Janeiro de 2020

Bateria 2000 quer desfilar com 140 ritmistas

A Bateria 2000 nasceu no último carnaval do século XX. Portanto, neste fevereiro, os seus fundadores podem comemorar com entusiasmo e alegria 20 anos de existência. No currículo, muito batuque, samba e desfiles pela avenida Rio Branco, que não é avenida... Conta Marcelinho do Adão que tudo começou quando um grupo de amigos recebeu um inusitado convite do empresário Carlos Pacheco para encampar um projeto que ele próprio patrocinaria, a formação de uma bateria de samba. Foi como jogar gasolina na fogueira de São João, desculpe, confete e serpentina no carnaval... 

Nascia ali a Bateria 2000 tendo como comissão de frente, além de Pacheco, que bancou o patrocínio de todos os instrumentos, o time de batuqueiros formado pelo próprio Marcelinho, Marcos Botelho, Neguinho, Mirandinha, Luiz Lemos o Geladeira entre outros. Com passar do tempo, o projeto cresceu, a ponto de receber uma estrutura mais oficial, com diretoria e estatuto. Tanto é que, pela legalização fiscal, fez jus a uma subvenção anual da Prefeitura como entidade cultural da cidade. À frente, reeleito em sucessivas eleições, outro grande incentivador do esporte e da cultura da cidade, o presidente Adão Brasileiro dos Santos. 

De acordo com Marcelinho, a Bateria 2000 deve desfilar este ano com aproximadamente 60 ritmistas e com uma novidade. “A partir deste ano, teremos a volta de nossos tamborins... geralmente formado pelas meninas amantes do carnaval e do ritmo”, informa, já deixando o convite para as interessadas entrar em contato: de quarta a domingo, estamos ensaiando no antigo prédio da Maluka Móveis, a partir das 19h e, nos finais de semana, a partir das 16h”. 

A expectativa, segundo o coordenador Marcelo é levar para a avenida, cerca de 80 meninas na coreografia, totalizando aproximadamente 140 integrantes. “E com os tamborins, vem também o samba tradicional e a introdução do Olodum, funk, etc”, finaliza, afirmando: “A Bateria 2000 não poderia ficar de fora dessa grande festa que será os 200 anos de nossa querida Sacramento”.

 

Rodeada pelos filhos, Da. Mercedes comemora 98 anos

Nossa assinante mais longeva, que faz questão de ler O Estado do Triângulo a cada fim de semana, Da. Mercedes Joi Souza, que nasceu no dia 18 de janeiro de 1920, viúva do saudoso Américo Raymundo Borges, após missa de ação de graças presidida pelo pároco, Pe. Carlos Alexandre, comemorou, sob as asas dos 13 filhos vivos, dois são falecidos, seus belos 98 anos. Da. Mercedes recepcionou os convivas na área de lazer do filho Luiz Antônio Borges, onde compareceram quase 200 parentes espalhados por uma dúzia de cidades. Completam a prole, além dos cônjuges, 46 netos, 61 bisnetos e 6 tataranetos... De memória prodigiosa, ela sabe os nomes de todos... Nisso dá lição, corrigindo os filhos e noras sobre os nomes dos familiares. Alegria, emoção e descontração reinaram tarde a fora na degustação de uma Costela no Chão preparada pelo neto pitt master Marcio Henrique Rodrigues. Parabéns! Muitas bênçãos, paz e saúde, Da. Mercedes!!

 

FORMATURA

Bruna Abadia Oliveira é a farmacêutica que está vivendo as alegrias da formatura, nesta quinta-feira 23, na Missa em Ação de Graças, aguardando esta sexta-feira, a Colação de Grau em Farmácia, pela Uniube. E cada momento dessa emoção é compartilhado com os pais, Roberto Antônio de Oliveira e Lúcia Helena Francisca de Oliveira, a irmã  Bethania, à afilhada Kallyda, que mesmo nos momentos difíceis de desânimo e cansaço nunca a deixaram desistir, demais familiares e amigos. E, um agradecimento especial ao namorado Leandro,  pelo companheirismo e apoio de sempre.  Na sua mensagem, Bruna reconhece que “É muito bom estar celebrando a grande final de uma etapa, e nada nesse mundo se conquista sem as pessoas ao seu redor. E se cheguei até aqui foi porque tive o apoio de muitas pessoas especiais, a quem tenho muito a agradecer”, afirma, registrando os agradecimento aos pais “- Vocês se dedicaram, abdicaram de tempo e de muitos projetos pessoais para que eu tivesse a oportunidade de estudar e de ter uma boa formação profissional, mas também pessoal. Eu devo tudo que sou a vocês, e se sinto orgulho de mim e do lugar onde cheguei é porque sei que vocês vieram segurando a minha mão. Essa conquista é de todos nós”.