Jornal O Estado do Triângulo - Sacramento
Edição nº1733 - 26 de Junho de 2020

Lero Social

Edição nº 1720 - 27 de Março de 2020

Nos seus 150 anos, Romaria ganha novo livro sobre sua história

“Do diamante ao milagre da fé” é o título do livro de 540 páginas lançado este mês pela escritora Maria das Dores Damasceno, no dia 14 de março. A obra marca as comemorações do sesquicentenário da devoção a Nossa Senhora da Abadia, na antiga Água Suja (hoje, Romaria). 

O livro, 'Do diamante ao milagre da fé: uma centelha de fé' que tem como subtítulo 'Entre a riqueza almejada e a fé alcançada: Romaria-MG', apresenta a gênese de Romaria. Nele, a escritora conta a origem do município, que nasceu em 1867 quando alguns garimpeiros, vindos de Estrela do Sul, descobriram ali ricas jazidas de diamante, levando também para o nascente povoado a devoção a Nossa Senhora da Abadia.

 “O livro é composto pela biografia do município, por fatos que descrevo conforme meu conhecimento, vivência e pesquisa”, diz, ressalvando que o livro é uma edição revisada e ampliada de outra obra sua, 'Do diamante ao milagre da fé: Romaria – ex Água Suja com relatos de 1867 a 1997'. O novo livro estende os fatos até 2019. “É um documentário para as gerações de hoje e de amanhã. Uma obra para a posteridade. Um resgate da memória de nossa terra, onde, revivendo o passado, possamos valorizar o presente e preparar o futuro”, explica.

Dividido em sete capítulos e ricamente ilustrado, o novo livro da Profa. Maria das Dores é de fato uma biografia, que começa com a descoberta de Água Suja em 1867; passa pelos primeiros água sujenses; a história de fé em Água Suja, a primeira capela, os primeiros padres e os demais que passaram pelo Santuário de Na. Sra. da Abadia; os romeiros e suas histórias de fé; narrativas de Romaria (homens e mulheres que fizeram parte da história de Água Suja, tais com garimpeiros bem sucedidos, comerciantes, tipos populares, pesquisadores, escritores, artistas, além de fatos pitorescos da cidade. 

O capítulo VI trata dos eventos sagrados e os seguintes abordam sua emancipação política ocorrida em 1962, relacionando os prefeitos e vereadores e, finalmente, o histórico de Romaria que inclui informações gerais sobre a cidade. 

O povoado, que foi elevado a Distrito com a denominação de Nossa Senhora da Abadia da Água Suja, pela lei provincial nº 1900, de 19-07-1872, e lei estadual nº 2, de 14-09-1891, era subordinado a Monte Carmelo. Pelo decreto-lei estadual nº 148, de 17-12-1938, o distrito tomou o nome de Romaria e foi elevado a município (cidade), desmembrado de Monte Carmelo, com a mesma denominação de Romaria, pela lei estadual nº 2764, de 30-12-1962.  A primeira eleição no município deu-se em 9/8/1963.

A autora

Maria das Dores Damasceno 85 nasceu em Romaria, é casada há 64 anos com João Carlos Damasceno com quem teve quatro filhos. Maria foi professora primária de 1949 a 1965, ano em que assumiu a direção da EE Santa Maria Goretti. Aposentou-se como diretora em 1985 e ingressou na política, sendo eleita vice-prefeita duas vezes. Estreou como escritora com o livro, 'Do diamante ao milagre da fé: Romaria',  ex-Água Suja com relatos de 1867 a 1997. Ao longo de sua trajetória como professora, diretora e politica recebeu inúmeras condecorações.  

Informações gentilmente cedidas pela amiga da autora, Maria Amélia Ribeiro de Araújo Bizinotto, que esteve presente no lançamento do livro, no último dia 14.  

 

 

JOÃO GABRIEL

O garotão que ilustra nossa coluna, com seus 3,20 kg, tinha menos de um dia de vida quando esta bonita imagem foi capturada pelo orgulhoso pai, Antônio Francisco Pereira Neto, e que se derretia em mimos ao lado da esposa, Karine Paula Zago. Com dois nomes próprios fortes, João Gabriel (do hebraico, 'fortaleza de Deus' e 'cheio de graça') nasceu na maternidade do Hospital São Domingos, nessa quinta-feira 26, às 10h30. Acompanhando tudo de pertinho, via celular, duas vovós antenadas, que não cabiam em si de contentamento, Zilda Paula Zago (ele, Paulo Roberto Zago) de saudosa memória, e nossa jornalista, Maria Elena de Jesus... Longa vida a João Gabriel, que cresça cheio de graça e sabedoria. A txurma do ET manda um abraço. 

 

GRUPO SACRARUN

José Alex da Silva (3º lugar, na  categoria 5 km), acompanhado pelos mestres, Ari e Candinho  (na categoria 10 Km) subiram ao pódio na tradicional prova, Corrida Esportiva da Alta Mogiana, na sua 9ª edição, em Franca, no último dia 15. Mas quem vibrou mesmo de emoção foi o jovem iniciante, Danilo Gomide, que participou da prova meia maratona. Na sua página no face registrou sua emoção. “Uma sensação inexplicável, uma superação gigantesca, essa minha imagem chegando já diz tudo, mas minha primeira meia maratona foi pra conta!!! Agradeço a todos os envolvidos e incentivadores!”. Todos eles fazem parte do grupo Sacrarun, que treina maratonistas.

 

RECEITAS DA TATÁ

Na página DIVIRTA-SE que o ET começou a publicar a partir da última edição, 20 de março, incluímos hoje algumas variedades, como as 'Receitas da Tatá', mestre da Química na Escola Coronel e mestre na confeitaria, nos belos e inesquecíveis tempos em que esteve conosco. Gentilmente cedidas pela sua filha, Flávia Jerônimo, os leitores poderão agora apreciar suas receitas.