Jornal O Estado do Triângulo - Sacramento
Edição nº 1737 - 24 de julho de 2020

Lero Social

Edição nº 1648 - 09 de Novembro de 2018

LEMBRANÇAS

 

O jornal O Estado do Triângulo nasceu sem sede própria ou alugada. O endereço comercial era o Bar do Ledo, av. Vigário Paixão, 14, que servia como rodoviária da cidade, colado às Casas Pernambucanas. Algum tempo depois, utilizou os escritórios de Contabilidade Alberto Vieira e da Sede Paroquial, gentilmente cedidos pelo inesquecível, Seu Alberto (pai do Bertim, que ilustra a primeira foto desta página datilografando suas matérias numa pequena Brother) e pelo grande amigo e companheiro de lutas daqueles tempos, Pe. Gil Barreto Ribeiro, primeiro redentorista, que assumiu a paróquia, sucedendo o trabalho dos padres diocesanos, e que muito apoiou o ET.

Mais tarde, a pequena empresa alugou uma sala no início da av. Benedito Valadares, de outro grande amigo e assinante, o Dr. Romim, de também inesquecível memória. Dali pulou para o 1º andar do sobrado da antiga Barbearia do Nino Silva, depois Emer Lotérica, na av. Rio Branco, então adquirido pelo casal de empresários, Edson e Terezinha Pícolo, onde permaneceu alguns anos. As fotos das três primeiras colunas na horizontal, desta página mostram a redação recém inaugurada.

com a presença de alguns amigos que lá estiveram. Outras duas belas fotos, Abadia Loyola, em desfile cívico em carro alegórico e, à dir., outra adolescente, Petra Maria Gobbo. Abaixo, no mesmo ano, a turma do ET, em 2008: Júlio, Manja, Maria Elena, Flavinha, Petra Maria, Walmor, Ruth Gobbo , Maria Luísa e Gabriela.

Alguns anos depois, o ET transferiu-se para o prédio da Papelaria ET, na rua Major Lima, 332, gentilmente cedido pelo empresário Walder Gonçalves Araújo, de onde transferiu-se para o sobrado atual, na av. Capitão Borges.