Jornal O Estado do Triângulo - Sacramento
Edição nº 1777 - 07 de Maio de 2021

Lero Social

Edição nº 1129 - 23 Novembro 2008

ELES & ELAS

As famílias  Ribeiro e Zago irradiavam alegrias no sábado, 15, pelo casamento de seus filhos, Gabriela e Luiz Antônio, que ao som da Ave Maria receberam as bênçãos matrimoniais proferidas pelo diácono Reinaldo Duarte Vasconcelos Filho, às 18h00, na Igreja de Nossa Senhora do Patrocínio do Santíssimo Sacramento (Matriz), que ficou repleta de familiares e amigos. Gabriela é filha de Renato da Silva Ribeiro e de Gisele de Fátima Cruvinel Ribeiro e Luiz Antonio, filho de Antônio Alcides Zago e de Maria Iolanda Zago. 

 

SINDICATO RURAL

Hermógenes Vicente Ribeiro foi reeleito presidente do Sindicato dos Produtores Rurais de Sacramento – SPRS, em eleição realizada no dia 14 de novembro. Além de Hermógenes, foram eleitos para o triênio 2009/2011, para a Diretoria Administrativa, os membros: Vice-presidente: João Donizete Garcia Donadelli (Suplente: Ismar Magnabosco); Tesoureiro: Luiz Devós (Suplente: Paulo César Cano da Silva); Secretário: Reginaldo Lorenzato (Suplente: Paulo José Marincek). Para o Conselho Fiscal foram eleitos: Mozart José Ribeiro (Suplente: Vladimir Berlese); Américo Martins Borges (Suplente: Antônio Divino Martins); Evaldo Batista (Suplente: Agnaldo Afonso de Melo).

Hermógenes Vicente Ribeiro foi empossado como um dos diretores suplentes da Diretoria da FAEMG - Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Minas Gerais. O evento de posse da diretoria do Triênio 2008/2011 aconteceu no Buffet Catharina, onde também foi servido um coquetel. Estiveram presentes o vice-presidente, José Alencar, o governador em exercício, Antônio Anastasia; a presidente eleita da CNA - Confederação Nacional da Agricultura, Senadora Kátia Rabelo; Dep. Federal Marcos Montes, e mais duas dezenas de autoridades. O presidente reeleito foi Roberto Simões. (De BH, informou Raphael Gobbo)

 

LAR SÃO VICENTE DE PAULO 

A diretoria do Lar São Vicente de Paulo agradece aos alunos e professores do Colegial da EE Cel José Afonso de Almeida, pela visita e pela generosa doação de materiais de limpeza recebida nesta quarta-feira dia 19/11/08. O Lar São Vicente de Paulo necessita muito da participação da população para oferecer aos idosos que ali residem os cuidados necessários. Iniciativas como esta são de fundamental importância, tanto para a manutenção do Lar São Vicente de Paulo, como para a formação dos jovens alunos desta Escola. Cultivar nos jovens de hoje o voluntariado e a caridade é planejar um futuro com menos desigualdades e mais cooperação, respeito e paz. Que São Vicente de Paulo interceda por todos alunos e professores da E. E. Cel. José Afonso de Almeida. Muito obrigado. (Pela diretoria, Isan Magnabosco – Presidente)


NOTAS DE FALECIMENTOS 

Outubro: 06, José Silvério da Cunha, aos 82 anos, filh de José Silvério da Cunha e de Teodora Tereza de Jesus; 09,  Geralda Pres de Freitas, aos 81 anos, solteira, filha de Antônio Peres de Freitas e de Bárbara Alexandrina de Jesus;  17, Antonio Carlos Batista, aos 43 anos, casado; 18, Emerenciana  Maria de Jesus, aos 97 anos, viúva, filha de José Vilas-Boas e Agda Maria de Jesus; Adelina Prima de Souza, aos 62 anos, solteira, filha de Antonio Primo da Silva e de Benedita Guilhermina de Jesus;  19, Leandro Donizete de Oliveira, aos 20 anos, solteiro, filho de Luiz Antonio  de Oliveira e de Maria Aparecida Domingos; 24, Cristiane Aparecida de Araújo, aos 23 anos, solteira, filha  de Paulo de tarso Lacerda de Araújo e de Maria Eunice de Barros Araújo; 26, Lázaro Bolívar Pinto, aos 81 anos,  filho de  José Antonio Pinto e de Laurinda Maria de Lourdes; 28, Geraldo Rezende Pinheiro, aos 74 anos, casado, filho de Inácio Dias  Filho e de Maria José de Resende. 

Novembro: 02, Paulo Victor Ribeiro, aos 2 anos, filho de Vicente de Paulo Ribeiro da Silva e de Ronilda José; 06, Joana D´Arc dos Santos, aos 48 anos, solteira,  filha de Domingos Sebastião da Silva e Maria Aparecida dos Santos; 11, Maria dos Reis Teodoro Cardoso, aos 39 anos, filha de Percílio José Teodoro e de Adélia Teodoro  da Silva; Abenides Mariano de Queiroz, aos 72 anos, casado, filho de Percides Mariano de Queiroz e de Maria Belardi; 14, Luzia Ferreira Mendes, aos 74 anos, viúva, filha de José Porfírio Lopes e de Alvina Ferreira; 13, Jovino Antonio  Roque, aos 63 anos, filho de Antonio Roque de Oliveira e de Maria Ana de Carvalho.

 

SACRAMENTANO LANÇA LIVRO EM FRANCA 

O sacramentano José Antônio Pereira, radicado em Franca (SP) é um dos mais novos escritores da cidade, que acaba de lançar o seu livro de poemas,  “A alma escrita”. O lançamento do livro e noite de autógrafos aconteceu no saguão do espaço Sociodramático Celeiro, da cidade de Franca, que ficou repleto de familiares, amigos e amantes de poesias. 

“A alma escrita”, José Antônio a define como uma obra que fala exclusivamente da arte de escrever e seus efeitos, sentimentos e intuições. E, qualquer que seja o leitor é fácil detectar a grandiosidade filosófica apresentada em forma de poesias, ou seja, “o brincar com as palavras”, demonstra uma seriedade imensa na proposta do pensar.

José Antônio garante que já escreve há algum tempo, não havia lançado as obras anteriormente por não ter a certeza da qualidade do trabalho, somente aceitou o lançamento depois de submeter o livro a apreciações de críticos e admitiu que “a partir de agora, pelo entusiasmo trabalhará o lançamento de sua segunda obra, coletânea de contos, que já está sendo escrita”, afirma. 

Na mesma noite, o artista francano Christiano José de Andrade lançou o seu novo livro, “O Escritor Miscelânea”, que também foi muito citado e elogiado e citado por José Antônio em seu discurso de encerramento.

O brilhantismo da festa de lançamento e autógrafos ganhou maior brilho, com a mãe de José Antônio, doma Maria de Lourdes Pereira, cantando belas páginas do cancioneiro popular, dentre elas Ave Maria no Morro, do saudoso Herivelto Martins.  

No discurso de encerramento, Zé, como é carinhosamente chamado, afirmou numa referência ao livro “A alma escrita” “as questões estão aí escritas, as leituras dependem de cada um. Como nos diz o Cristiano na obra que hoje é lançada: “Interpretar é compreender e transformar o mundo”... Nossa vida é a nossa mais importante obra de arte. O texto (símbolo) extrapola o autor. A cada leitura, renasce, e as idéias, as essências só podem ser reconhecidas por uma contemplação silenciosa que é intuição intelectual. Às vezes é preciso desaprender, reaprender e destreinar à medida que o mundo vai mudando. O que há de vir é incerto...”

 

(Colaboração: Carlos Mayer Pereira, irmão de José Antônio).