Jornal O Estado do Triângulo - Sacramento
Edição nº 1771 - 26 de Março de 2021

Esporte Local

Edição nº 1398 - 24 Janeiro 2014

Bar do Julinho leva o título do Copão B

Jogando um excelente futsal, o Bar do Julinho levou o título de Campeão do Copão B 2013/14, depois de vencer muito bem o, também, excelente time da Termir por 4x2.   O terceiro lugar ficou com Celismar Pinturas, depois de golear o adversário  Benefit Prime por   8x2. O campeão e o vice sobem para o grupo de elite. 

O campeão Bar do Julinho levou para  a quadra do Marquezinho os atletas campeões, Juliano, Cristiano, Kester, Ramon, Ortely, Leonardo, Hebert,  Robert, Guilherme, Clebison e Igor, comandados pelo  técnico Fabiano.  

 

A Termir, equipe vice campeã comandada pelo técnico Tarcísio, fez o campeonato com os atletas Tiago, Gustavo, Leonardo, Sebastião, Saulo, Roberto, Frederico, Arthur, Jean, Henrique, Murilo e  Glauter.  Na premiação individual, Glauter Gomide (Termir) foi o artilheiro com 22 gols; o título de  revelação e de melhor defesa ficou com Guilherme Sudário (Bar do Julinho), com 22 gols sofridos.  

 

Shows e homenagens na final do Copão

A final dos Copões A e B, na sexta-feira, 17, como sempre acontece, levou um grande público ao  Marquezinho, No intervalo, o público foi brindado com shows de dança  com o  Grupo Oldschool, que representou o Brasil no Mundial de dança de rua em Las Vegas,  em  2013 e o  Grupo Creu Olas, ambos de Ribeirão Preto. E a noite foi também de solidariedade com a contribuição espontânea de R$ 2,00 na portaria em prol do Lar dos Idosos.

 O público pôde também conhecer e aplaudir os Destaques do Esporte em 2013:

Futsal - Professor José Ary; aluno, Eduardo Moura; 

Handebol - Professora Thainara; aluna, Agnes Vitória dos Santos;

Futebol - Professor Wesley do Nascimento (Chicão); aluno, Lucas Eduardo Cardoso Prudêncio;

Dança - Professor Thiago Oliveira; aluno, Wemerson Wilker Nascimento;

Kung-Fu - Professores Joarez e Silvana; aluno, Washington Wilker;

Karatê- Professor Alexandre Guissone: aluno, Adilson Fernandes de Matos;

Capoeira - Professor Jonas (Japão); aluno, Bruno Pagnã;

Natação - Professor Saulo de Pádua; aluna, Ana Julia de Almeida;

Hidroginástica: Professor Saulo de Pádua; aluna, Onofra Maria da Silva;

Basquete: Professor André Afonso (Djé); aluno, Natan Ramalho Ferreira Silva;

Jiu-Jitsu - Professor Hugo Velasco; aluno, Leonardo Bizinoto;

Voleibol - Professora Bethania Melo; aluna, Larissa Maria da Silva Brito. 

 

 (Fonte: Secretaria de Esportes)

 

A vitória da ousadia

O destaque esportivo dessa semana vai para Abner Dias da Silva (foto), treinador das equipes masculina e feminina do Atlético Quenta Sol, duas equipes da zona rural que fizeram bonito no Copão. As meninas sagraram-se campeãs no final de dezembro e a equipe masculina chegou até as quartas de final,  na quarta-feira, perdendo a vaga para a Termir, por 12x6. As equipes revelação do Copão, sem dúvida foram essas duas. Fica nosso registro.

Abner ousou ao inscrever uma equipe feminina no Copão de Inverno em 2013, coisa inédita, porque nunca antes uma equipe da zona rural havia participado do Copão.  Não foi fácil a estréia no campeonato, sem recursos, sem transporte, e some-se a isso, a distãncia, de  cerca de 70 km para enfrentar as adversárias. Tudo isso, em vez de fazê-los desistir,  serviu como  injeção de ânimo e fez surgir a equipe masculina, que contou com apenas quatro atletas residentes na  cidade, um deles  filho do Quenta Sol, os oito demais vieram  todos da comunidade rural.  

 

Para Abner,  a participação do Quenta Sol pode trazer outras equipes rurais para competir de igual para igual no Copão. “Para nós,  isso é vitória, uma experiência nova para os meninos que gostaram muito e despertaram outras comunidades. Os atletas  ficaram muito empolgados e já estão pensando no próximo Copão. Vamos nos preparar para o final do ano e quem sabe não tenhamos como adversário alguma outra equipe da zona rural?  De acordo com o técnico Abinael a equipe pediu ajuda ao prefeito Bruno Cordeiro, pelo fato de todos residirem na zona rural, mas não conseguiu nada não. Mas graças a Deus, obtivemos grandes incentivos e patrocínios de grandes amigos na cidade, a quem agradecemos”, reconheceu.