Jornal O Estado do Triângulo - Sacramento
Edição nº 1777 - 07 de Maio de 2021

Sak´s ganha os dois principais prêmios do mercado promocional: Top Bríndice e Free Shop Quality

Edição n° 1217 - 06 Agosto 2010

Às vésperas de completar 22 anos, A Sak´s conquista dois dos maiores e mais importantes prêmios do setor de brindes promocionais, promovidos pela Top Bríndice e Free Shop Quality, as duas maiores revistas do país para a divulgação do segmento. Foram dois troféus de 1º lugar, no segmento promocional de malas, bolsas e sacolas, que o empresário José Renato Marques, 45,  ergueu em São Paulo, em cerimônias realizadas, no Espaço Hakka, em São Paulo. 

Qualidade do produto ou serviço, atendimento diferenciado e respeito ao prazo de entrega, foram os quesitos avaliados para a entrega do 13º Prêmio Free Shop Quality, promovido pela Forma Editora, dia 29, onde a Sak's mais uma vez foi apontada por especialistas como uma empresa campeã no mercado promocional. 

O evento ocorreu durante o lançamento anual dos Guias Free Shop, publicações de referência do setor promocional com centenas de fornecedores e milhares de itens, distribuídos para cerca de 80 mil empresas de todo o país. Foram premiadas companhias nos segmentos de Serviços para Eventos, Materiais para Merchandising no Ponto-de-venda e Produtos Promocionais. Os vencedores são eleitos pelos próprios usuários dos guias e sites do Free Shop, que votam nas empresas de sua preferência.

E esta é a 1ª vez que a Sak´s é condecorada com o Top Bríndice e o Free Shop Quality, conquistando, no ano em que a empresa completa 22 anos, o primeiro lugar em ambas as premiações, o que para o empresário José Renato, representa a consolidação de um trabalho e a maioridade da empresa. Para falar sobre a premiação, o empresário recebeu o ET para uma entrevista.

ET - Como se dá essa premiação?

José Renato - Essas duas importantes empresas, a Bríndice e a Free Shop, anualmente, promovem essa pesquisa. E este ano fomos premiados pelas duas empresas. Isso nos orgulha, por entender que estamos no caminho correto. Quer dizer, a Sak's é uma empresa 'TOP BRINDE'. Ambas utilizam o mesmo processo de seleção. Eles mandam uma senha para cerca de 80 mil empresas, industrias, agências de publicidade e comércio no Brasil e elas fazem a escolha, com um detalhe: a nossa empresa não pode votar, apenas aqueles que recebem a senha para responder o questionário. No nosso segmento, devem ter participado cerca de 100 concorrentes. Já havíamos recebido o prêmio da Free Shop de segundo e terceiro lugares e este ano levamos o primeiro prêmio. 

ET – Além de colocar a Sak's na lista dos TOP MIND do setor promocional, os prêmios não deixam também de elevar o nome de Sacramento, onde está a matriz da empresa. O que esses prêmios representam para a Sak's e prá você, particularmente?

José Renato - A Sak´s tem uma data de aniversário, 4 de agosto. E ao recebermos essas duas premiações agora, às vésperas de completarmos 22 anos de existência, eu sinto que essas honrosas condecorações vêm consolidar esses 22 anos de indústria. Nesse tempo, conseguimos ganhar os principais prêmios que existem no Brasil e esses, agora, vieram para sacramentar a maioridade, que nos deixa preparados para outros desafios. 

ET – Que desafios seriam esses?

José Renato - Eu sempre brinco que o céu é o limite. Primeiro, é fazer por onde merecer. Se os clientes chegaram a essa conclusão para nos premiar, agora temos que fazer por merecer isso e, consequentemente, outros prêmios. E eu penso em diversificar mais e sempre brigar para chegar em segundo lugar. Não posso focar o primeiro, porque o dia em que estivermos em primeiro lugar, tendemos a nos acomodar, achar que chegamos à perfeição. Aqui na empresa sou assim, sempre que elogio um funcionário, ele é sempre nove, por que o dez não precisa melhorar. O nosso carro chefe continua sendo as bolsas, mas hoje trabalhamos também com outro linha promocional de produtos importados. Desafios são muitos e pretendemos diversificar. Todos os dias estamos diversificando, criando coisas novas. Todos os dias são novos desafios. 

ET – Ao conquistar esses dois prêmios, a Sak´s conquista também a credibilidade de uma empresa número um, de primeiro mundo. Como as pessoas lá fora recebem o nome de Sacramento? 

José Renato - Temos a indústria mãe aqui e as filiais em Uberaba, Franca, Rifaina e Pedregulho, mas a matriz é Sacramento. Sempre que saímos demonstrando ou representando um produto, ele sai com a marca também de Sacramento. Os comentários são vários e o que eu gosto mais é quando dizem: “Você é um privilegiado em ter uma empresa numa cidade como Sacramento”. Fico feliz com isso! E registro aqui que temos, pela primeira vez, em 22 anos de história, a atenção de um prefeito dentro daquilo que eles propuseram e eu estou fazendo bem mais do que prometi. 

ET – Percebemos também que a Sak's trouxe para o bairro João XXIII um desenvolvimento e um progresso grandes. Você tem consciência disso e também do orgulho que os moradores têm de a empresa estar aqui instalada?

José Renato – Sim, tenho, claro. Valorizou muito o bairro, mas inflacionou um pouco também o valor das casas. Mas sei do carinho deles pela empresa aqui no bairro. Acho que era o que estavam precisando. Aqui era um imenso terreno vago por muitos e muitos anos e hoje abriga a empresa. Recentemente, adquirimos o terreno da rua de cima, onde vamos construir uma nova fábrica, com possibilidade de duplicarmos o número de funcionários. Isso vai ser muito bom para Sacramento.

 

ET – Diante do que já construiu, você pode hoje se considerar um homem vitorioso. Algum dia, anos atrás, você imaginava que chegaria nesse estágio?

José Renato - Eu sempre acreditei em mim. Sempre apostei em mim. Eu sempre falo para os funcionários: primeiro vocês têm que acreditar em Deus, segundo, acreditar em si mesmo, ter sonhos e correr atrás deles. Não adianta nada ter sonhos e ficar de braços cruzados. Minha filosofia é, fé em Deu, pensar positivo e correr atrás dos sonhos.  Se der errado, deu, paciência, pelo menos a gente aprendeu alguma coisa, mas desistir nunca. E mudar sempre, nunca ficar na mesmice. 

 

ET – Você é também exemplo de que não precisa estudar muito para ser um grande empresário, não é?

Renato – É claro que nesse aspecto, eu não sou um bom exemplo (risos). Completei o curso Técnico de Contabilidade, em São Paulo, e parei. E nunca fui lá ver também se fui aprovado ou não, no último ano. Era muito trabalho, viajava muito. Não tinha tempo. Depois desse curso, eu tive que optar, ou trabalhava ou fazia uma faculdade. Optei pelo trabalho e estou feliz. Minha faculdade foi a vida, e graças a Deus ela me deu essa oportunidade que eu aproveitei. Hoje eu me sinto como se tivesse uma faculdade.

ET – Prá administrar tudo isso, quatro empresas, quase 500 funcionários, viajando agora para China, Korea, em busca de novas opções, você controla tudo em um computador?

José Renato – Não, não... (risos). Meu computador são essas folhas aqui, no risque e rabisque, escrevo tudo aqui e gravo aqui (apontando a cabeça). Se um dia me derem uma paulada na cabeça deleta tudo (risos). 

 

ET – Hoje, com esses prêmios, revelando-se como o principal fornecedor de brindes promocionais do Brasil, a Sak's tem grandes clientes? José Renato – Muitos, muitos... Trabalhamos para as principais empresas do país, bancos, agências, multinacionais... Hoje, um de nossos

maiores clientes é a Coca Cola. Fizemos todo o material promocional da Coca Cola para a Copa do Mundo. Entre nossos grandes clientes

estão também a Sadia / Perdigão, a Johnson & Johnson, Natura, Nestlé, Petrobrás, Unilever, Kraft, Hypermarcas, Vivo, Claro, dentre

outros. E já estamos começando a trabalhar para a Copa de 2014 e logo vêm as Olimpíadas de 2016. Estamos aptos a desenvolver tudo,

desde a estampa do tecido, arte até o produto final. Hoje, graças a Deus, a gente tem um nome. Acho que realmente merecemos o prêmio.

No começo a gente colocava as sacolinhas nas costas e ia de porta em porta pra mostrar o produto. Levei muita porta na cara e hoje, graças

a Deus, eles batem na nossa porta. ET – E essa arrancada para o comércio exterior, especialmente o mercado chinês, onde já esteve várias vezes. Qual o seu objetivo, exportar? José Renato – Exportar, não. É muito difícil competir com eles, principalmente, diante de nossa carga tributária. Estamos importando alguns

tecidos e outros produtos. Mas fui para conhecer novos fornecedores. ET - Há quem diga que o Brasil não valoriza muito os seus talentos, ao contrário de outros países. Você que tem transações comerciais noutros países, sente essa falta de apoio no Brasil? José Renato - Não. Entretanto, acho que a carga tributária deveria ser menor, o dinheiro público melhor aplicado e menos corrupção. Essa

 injustiça que todo mundo fala, existe em qualquer lugar do mundo. Em todos os países que estive, não vi nenhum como o Brasil. Quem sair

daqui e for para qualquer lugar fora, vai dizer que ganha dinheiro, mas lá trabalham muito mais. É muito mais difícil um brasileiro virar

um empresário lá fora do que o contrário. Conheço vários estrangeiros que chegaram no Brasil sem nada, e hoje são grandes empresários,

isso dificilmente aconteceria se fosse em outros países. O Brasil, sendo bem administrado, em breve, será o melhor país do mundo.