Jornal O Estado do Triângulo - Sacramento
Edição nº 1771 - 26 de Março de 2021

Semana de Combate às Drogas

Edição nº 1425 - 01 Agosto 2014

Encerrou nesta sexta-feira, 1º, a Semana Municipal de Combate ás Drogas, promovida pelo Conselho Municipal Antidrogas – COMAD. Durante toda a semana, foram realizados diversos eventos com o objetivo de conscientizar, informar, entreter e tirar dúvidas sobre drogas: palestras, dança emúsica nas escolas e instituições como  a APAE, Nata, Cerea, Amor Exigente e Caps. 

As palestras estiveram a cargo do promotor José do Egito de Castro Souza; juiz Stéfano Renato Raymundo; psicólogos Vanessa Maria de Almeida Bernardes e Ronaldo Vitoriano Ferreira; psicanalista Jorcelane Aparecida dos Santos; assistente social Jorge Majela; sargentos Maurício Matias de Oliveira e Anilton da Silva Egídio; Antonio Eleutério de Godoy (coordenador regional do Amor Exigente de Uberaba), Maria Madalena Fraga Brás (presidente do Comad/Sacramento) e os  médicos Cristiano de Freitas Arantes e Luciano Pereira Oliveira.

Para Maria Madalena Fraga Brás, presidente do Comad, esta semana, realmente, tem tudo para um bom resultado, pela diversidade de profissionais envolvidos e o público atingido. “O Comad foi fundado em 2005, mas as atividades sempre se restringiram a uma passeata e, no máximo, a uma palestra. Este ano, não, conseguimos criar um leque de atividades para atender a todo tipo de público, para dar visibilidade ao problema, mostrando que precisamos unir forças para o seu combate, prevenindo e orientando”, disse.

Fundadora do Amor Exigente na cidade há muitos anos, Maria Madalena fala da palestra proferida pelo coordenador regional, Antonio Eleutério de Godói, abordando o tema, Família. “Godói falou sobre o Amor Exigente, os 12 passou, mas focou sobretudo na família, que é a base de toda a sociedade”, afirmou, ressaltando que a família tem que ser suporte nos casos de envolvimento com drogas e no tratamento. “A família tem que ser a base, a presença, o exemplo, na orientação  dos filhos  pequenos. A questão das drogas, prevenção e tratamento dependem do apoio incondicional da família”, frisou, não excluindo também o papel da sociedade, em especial do poder público. 

Segundo Madalena, após a semana outras estratégias de trabalho. 

O ET solicitou a relação dos nomes dos membros da diretoria do Conselho Municipal Antidrogas, mas até o fechamento da edição, a presidente não havia disponibilizado.