Jornal O Estado do Triângulo - Sacramento
Edição nº 1777 - 07 de Maio de 2021

UFMG recebe obra microfilmada de Carolina Maria de Jesus

Edição nº 1439 - 07 Novembro 2014

Graças à generosidade do historiador e professor aposentado da USP, José Carlos Sebe Bom Meihy, o Acervo de Escritores Mineiros, da Faculdade de Letras da UFMG, recebeu na noite do dia 3 último, em cerimônia realizada seguida de mesa redonda, no auditório 1007 daquela instituição, a doação de uma coleção de microfilmes com as cópias completas dos cadernos fornecidos pela família da escritora. 

O material é raríssimo, do qual só existem mais duas cópias em todo o mundo, uma está na Fundação Biblioteca Nacional, Rio de Janeiro e a outra na Library of Congress, Washington DC. A essa doação, soma-se uma cópia do filme documentário alemão FAVELA - A vida na pobreza (FAVELA - Das Leben in Armut, 1971), de Christa Gottmann-Elter (dir.), cedido à instituição pelo professor Sergio Barcellos. 

No seu centenário de nascimento, a escritora negra sacramentana vem sendo alvo de várias homenagens, iniciadas em março último, durante o II Festival de Cultura e Agroecologia, pela Rede Brota Cerrados, e que teve como tema, 'As 100 primaveras de Carolina'. Outro grande trabalho realizado no ano de seu centenário foi a organização e acondicionamento de todo o acervo da escritora que se encontra no Arquivo Público Municipal. 

De acordo com o Prof. Sérgio Barcellos, um dos debatedores da mesa redonda, juntamente com o Prof. José Carlos Meihy, o evento foi muito bom, com muitos estudantes e com a presença de duas representantes do Arquivo Público Mineiro. Questionado pelo ET sobre a possibilidade de o Arquivo Público local conseguir também esse acervo microfilmado, respondeu que conversou com as representantes e elas acenaram sobre essa possibilidade. “Mas tem que partir da própria administração municipal, que é a responsável pelo material”, adiantou o Prof. Sérgio, dando a dica ao governo local.

 

Quem são José Meihy e Sérgio Barcellos

José Carlos Sebe Bom Meihy é professor aposentado do Departamento de História da Universidade de São Paulo, onde obteve os títulos de Doutor e Livre-Docente. Atuou como professor-pesquisador visitante em diversas universidades do exterior, como Standford, Miami e Columbia, nos Estados Unidos, e na Universidade Agostinho Neto, em Angola. Pioneiro nos estudos de História Oral no Brasil, foi um dos idealizadores da Associação Brasileira e História Oral (ABHO). Atualmente é coordenador do Núcleo de Estudos em História Oral da USP (NEHO-USP) e professor do Mestrado em Letras e Ciências Humanas da UNIGRANRIO. Autor, entre outros, de Cinderela negra, em parceria com Robert Levine.

 

 Sergio da Silva Barcellos é Mestre e Doutor em Letras, editor e escritor com diversos trabalhos publicados, entre eles o livro Toque de Silêncio – Uma história da homossexualidade na Marinha do Brasil. Pesquisador da escrita diarística, dedica-se atualmente ao projeto "Vida por escrito - Organização, classificação e estabelecimento do arquivo de Carolina Maria de Jesus", classificado pelo edital Prêmio Funarte de Arte Negra, 2013.