Jornal O Estado do Triângulo - Sacramento
Edição nº1733 - 26 de Junho de 2020

Dia Nacional de Ação De Graças

Edição nº 1442 - 28 Novembro 2014

“Demos graças ao Senhor porque ele é bom,

porque eterno é seu amor”.

 

O dia nacional de ação de graças

é comemorado sempre na quarta

quinta-feira do mês de novembro.

 

Motivos não nos faltam para agradecer!

 

Nosso dia a dia é sempre marcado

por superações em que a providência divina

vem ao encontro de nossas fragilidades

e de nossos medos.

 

Cada dia que amanhece é um

dia de ação de graças!

 

Manifestar ao Senhor que estamos contentes

com o dom da vida, ainda que seja frágil

e agradecer a chance de existir mais um dia.

É a oração mais gratificante ao coração de Deus,

que certamente irá nos acompanhar ao longo

de todas as nossas atividades.

 

Contudo, os momentos fortes merecem

sempre uma celebração especial

de ação de graças, como o nascimento

de uma vida nova, os aniversários,

as vitórias sobre as dificuldades diárias,etc.

 

Por isto, todos nós devemos nos unir 

neste dia, num só hino de louvor e de gratidão 

porque reconhecemos nossa dependência

 de alguém superior a nós, da qual

originamos e para a qual voltaremos.

 

É um dia especial para colocarmos na balança

da nossa vida, de um lado,  todas

as graças, todos os dons, bênçãos,

louvores e canções que trazemos

em nossos corações. 

 

Do outro lado tentamos colocar

as decepções, desilusões, mágoas

e desencantos que com a força

do Espírito Santo que habita em nós,

voam e se diluem, somem,

porque não são nada diante de Deus,

que é tudo.

 

Assim, damos graças por esta vida,

pelo bem que revelou.

 

Graças pelas bênçãos derramadas,

pela dor,  pela aflição.

 

Pelas graças reveladas, 

graças pelo perdão.

 

Pelas rosas no caminho 

e pelos espinhos que elas têm.

 

Pela escuridão da noite,

e pela estrela que brilhou.

 

Pela prece respondida

e pela esperança que falhou.

 

Pela cruz, pelo sofrimento

e também pela ressurreição.

 

Pelo amor que é sem medida

e pela paz no coração.

 

Pela lágrima vertida

e pelo consolo que é sem par.

 

Pelo dom da vida,

e pelas graças que haveremos de receber.

 

(*) Dr. Ivone Regina