Jornal O Estado do Triângulo - Sacramento
Edição nº 1777 - 07 de Maio de 2021

Mensagem singela ao jornal

Edição nº 1128 - 16 Novembro 2008

Gostaria de parabenizar o jornal O Estado do Triângulo pelos seus oito lustros de vida e registrar o meu carinho e o meu respeito por este periódico que já há 40 anos faz parte da vida e da história desta terra abençoada de pessoas de bem.

Gostei muito da entrevista dada pelo Diretor Fundador e Jornalista Walmor. Pessoa valorosa de quem eu tive o privilégio de ser aluno na Escola Coronel, aonde vivi momentos de magia nas interpretações e participações no FACC e no CHICO-FÉ. Corrija-me se estiver errado professor, mas acho que o primeiro CHICO-FÉ - em seu canto de abertura - foi feito por mim e o Tute (Canjerê), só não me recordo do ano, mas a sensação e o sentimento são eternos.

Preocupa-me saber que milhares de crianças e jovens estão sendo privados desse mundo de magia diante de uma realidade cruel e violenta que faz parte dos seus cotidianos, ceifando de suas vidas os momentos mais bonitos da existência humana que são justamente esses ligados à infância, ao colégio, aos livros, à escola tão querida.

Ainda ouço o ressoar do sino quantas vezes brandido pela queridíssima Dona Irene onde nós, os alunos, saíamos em disparada para a fila da sopa, insuperável no sabor e revigorante para aqueles incansáveis infantes.

Quando vejo meu sobrinho Daniel (criança forte e inteligente) chegando da escola com as bochechas vermelhas de tanto brincar com os amiguinhos, me recordo como num beijo de saudade das aulas de educação física na quadra ou no pátio do Coronel e do Barão, das queimadas, do handball, das meninas pulando corda... Impossível esquecer.

Ali - crescendo entre os colegas naquele mundo de maravilhamentos e emoções, do teatro, das declamações de poesias, das cantigas e dos sorrisos, das paqueras, da confraternização de sentimentos puros e bonitos tão esquecidos e tão necessários nos dias atuais - colhemos a seiva da vida! Sentimos que isso é o que vale a pena! Que isso é o que nos alimenta a alma, e juntamente com a família é o que nos torna pessoas melhores.

Por toda a sua trajetória - às vezes criticado, às vezes elogiado, mas com certeza necessário - o Jornal ET e toda a sua equipe merecem o nosso apreço. Principalmente pelo fato de veicular um trabalho de informação pautado na seriedade e na transparência das notícias, registrando momentos históricos e importantes da sociedade sacramentana.

Continuem sempre na trilha sagrada da busca da verdade dos fatos, atentos que são para as palavras sábias de Marco Túlio Cícero, orador e jurista, político e legislador, doutoral nos lampejos de eloqüência e nas lições que evocava: "O conhecimento da verdade, de todos os princípios, é o mais natural do homem. Mas, dele, é preciso evitar uma distorção, a de dar por conhecidas as coisas desconhecidas, fazendo afirmativa arriscada; quem quiser evitar tal defeito - e todos nós devemos querer - dará à análise de cada coisa o tempo e o cuidado necessários."

Rendo aqui um elogio especial à Flaviane, tão atenciosa e educada no trato para a publicação dos nossos devaneios.            

Atenciosamente,

 

(*) Ricardo Alexandre de Moura, Costa, é advogado