Jornal O Estado do Triângulo - Sacramento
Edição nº 1771 - 26 de Março de 2021

Sacramento celebra festa de Na. Sra. do Perpétuo Socorro neste sábado

Edição nº1733 - 26 de Junho de 2020

O bairro do Perpétuo Socorro está em festa neste sábado 27 com a festa de sua padroeira, Na. Sra. do Perpétuo Socorro. A festa, que durante muitos ano, foi celebrada no mês de maio, pela primeira vez é realizada no seu dia, já que sua festa litúrgica, tradicionalmente, é celebrada em  27 de junho. Seguindo as medidas impostas pelas autoridades médicas, sanitárias e públicas, o pároco Pe Ricardo Alexandre Fidelis iniciou o tríduo celebrativo na quinta-feira 25, com reza do terço e missa, culminando neste sábado 27, na Igreja de Nossa Senhora do Perpétuo  Socorro, com transmissão ao vivo pela rádio sacramento e facebook.  

 

Novena Perpétua completará 100 anos em 2022

A Novena Perpétua é uma tradição redentorista que vai completar 100 anos em 2022. Em Sacramento, a novena começou com o saudoso sacramento, o missionário redentorista, Pe Antonio Borges de Souza, em 1959, quando chegou à cidade para abrir o Seminário do Santíssimo Redentor, na casa onde é hoje a Casa do Menor Rosa da Matta, tendo entre os primeiros seminaristas, o também sacramentano, Pe Luiz Carlos de Oliveira. Na época, a Novena Perpétua era, e assim foi por muitos anos, celebrada na Igreja de Nossa Senhora do Rosário, às quartas-feiras, assim como em todo mundo. Mais tarde passou a ser celebrada na Matriz, hoje Basílica, também às quartas-feiras. 

 A Igreja de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro em Sacramento foi construída pelos redentoristas com a ajuda da comunidade sacramentana, sobretudo os moradores do bairro. As obras iniciaram no paroquiato de Pe Gil Barreto Ribeiro, o primeiro redentorista a assumir a Paróquia em 1970, sendo concluída pelos redentoristas seguintes, passando por reformas já com os padres Levi Fidelis Marques e Sérgio Márcio de Oliveira. 

 

Os Redentoristas e a devoção à Nossa Senhora do Perpétuo Socorro

Alicerçada na missão redentorista há mais de 150 anos, a devoção ao ícone de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro faz parte do carisma da ordem, que conserva o Ícone mariano original em sua sede principal em Roma. Apesar da história do Ícone ser muito mais antiga, a expansão dessa devoção pelo mundo se deve ao dinamismo dos filhos de Santo Afonso. Há quem diga que foi a partir da Casa Geral dos Redentoristas que o amor a Nossa Senhora do Perpétuo Socorro se propagou por todo mundo.

A  Novena Perpétua  espalhou pelo mundo. Atualmente a Novena Perpétua está presente em todos os continentes, inclusive na Ásia e em  diferentes países, assim como no Brasil, onde tem uma forte presença.. No país há 16 igrejas redentoristas brasileiras dedicadas à Nossa Senhora do Perpétuo Socorro. 

 

Como o ícone chegou aos redentoristas

De autoria desconhecida, o ícone (pintura) surgiu entre em meados do séculos 13, entre um grupo de monges que oravam e pintavam a pessoa de Jesus e de Maria. Nessa época, a Ilha de Creta era um dos centros de produção de ícones de estilo bizantino; expressão artística de caráter religioso. Junto dos cristãos da Ilha de Creta o Ícone foi venerado com grande devoção. 

Diante de tantas graças, conta a tradição, que um comerciante no final do século 15 roubou o quadro e o levou para Roma.  Em Roma, o comerciante, que sobrevivera a uma tempestade em alto mar, ficou muito doente e pediu que um amigo cuidasse do quadro e assim que morresse, que o ícone fosse colocado numa igreja. Mais tarde o quadro foi entregue em uma igreja dedicada a São Mateus, pela família. E, no dia 27 de março de 1499, na igreja de São Mateus Apóstolo, em Roma, voltou a ser venerado pelos fiéis romanos e pelos  frades agostinianos que em um dado momento da história assumiram a igreja.

O beato Papa Pio IX no dia 11 de dezembro de 1865 entregou o Ícone de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro aos missionários redentoristas para que sua veneração pública fosse restaurada na igreja de Santo Afonso, em Roma.  Ao confiar essa missão aos redentoristas, o Papa Pio IX pediu que “a tornassem conhecida no mundo inteiro”. Desde esse mandato, os missionários redentoristas uniram forças para difundir a mensagem da Virgem do Perpétuo Socorro.

A Congregação Redentorista celebrou no dia 27 de junho de 2016 o encerramento do Jubileu dos 150 anos da restauração do culto público ao ícone de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro. Esta devoção mariana conquistou o mundo graças ao dinamismo dos Missionários Redentoristas que assumiram o mandato do Papa Pio IX: "Façam-na conhecida no mundo inteiro!", em 1866.  

(Fonte: https://www.a12.com/ https://gaudiumpress.org/)