Jornal O Estado do Triângulo - Sacramento
Edição nº1733 - 26 de Junho de 2020

III Encontro de Ex-Seminaristas Redentoristas de Sacramento ocorreu com sucesso pelas mídias sociais

Edição nº 1727 - 15 de Maio de 2020

A equipe organizadora do III ERESER (Encontro Regional de Ex-Seminaristas Redentoristas) de Sacramento, avaliando a conjuntura atual ocasionada pela pandemia da Covid 19, e ponderando junto com a diretoria da UNESER, (União Nacional dos Ex-Seminaristas Redentoristas) adiou o Encontro de ex-seminaristas que estudaram no Seminário Santíssimo Redentor, prevista para os dias 24 a 26 de abril último.

“Não foi possível realizar este ERESER de 2020 em Sacramento, de forma presencial, porém, o mesmo se consumou de forma virtual. Ocorreu uma intensa intercomunicação entre as pessoas que participariam do encontro presencial, tanto dos padres formadores, como dos estudantes. Essa maravilhosa experiência foi concretizada pelo uso dos recursos técnicos da internet e de aplicativos vários empregados nas mídias sociais de relacionamento através de conversas, troca de mensagens, videoconferências”, justificaram os ex-seminaristas e diretores da Uneser, Luiz Silvério Silva (Financeiro) e Vicente de Paula Alves (Social), enviando, por sugestão do ET, uma avaliação do encontro segundo alguns dos participantes. 

De acordo com Vicente de Paulo, os objetivos foram alcançados: “Pudemos, mesmo virtualmente, reviver os bons tempos de seminário, com festa e alegria; avaliar como está nossa relação com o Deus da Vida, por meio de reflexão e oração e olhar o futuro, avaliando como encarnar e viver o carisma redentorista deixado por Santo Afonso Maria de Ligório, de levar a copiosa redenção, principalmente aos mais pobres e abandonados”. 

O encontro aconteceu nos dias agendados obedecendo a pauta programada. “Os ex-seminaristas e familiares compartilharam belíssimas mensagens, postaram uma bela coleção de fotografias, lembraram-se de fatos vivenciados na época do seminário, reanimaram a fé no Deus da Vida, registraram agradecimentos à Congregação do Santíssimo Redentor, na figura de seus formadores, deram testemunho de suas atuações na vida comunitária dentro e fora da Igreja e confirmaram seu carinho pelo carisma redentorista afonsiano”, avaliou Luiz Silvério, completado por Vicente que anuncia outros dois encontros.

“- Vale aqui lembrar que esta experiência de Sacramento já será utilizada para o ERESER de Tietê, SP, Encontro previsto para este mês. Para o ENESER (Encontro Nacional) sempre realizado no mês de julho de cada ano na cidade de Aparecida, estava prevista uma grande festa, por se tratar do XXV Encontro. Como foi também suspenso, certamente será realizado nos mesmos moldes do de Sacramento, fazendo uso do recurso das mídias e redes sociais. A exitosa experiência de Sacramento nos sinaliza para este caminho”. Dessa forma, podemos garantir o lema cantado pela UNESER em música de Padre José Anchieta, CSSR, 'uma vez redentorista, sempre redentorista' ”.

A seguir, depoimentos de padres que trabalharam como formadores em Sacramento (Mauricio Brandolize, Dionísio de Foltran Zamuner e Marlos Aurélio da Silva) e de estudantes que passaram pelo Seminário Santíssimo Redentor, entre eles os padres, Eugênio Antonio Bisinoto, Gilmar Pinheiro Lopes e o bispo Dom Messias dos Reis Silveira.

 

PADRES FORMADORES

Pe Dionísio

Uma palavrinha sobre nossos encontros presenciais e virtuais: fiéis e criativos. Graças ao encontro dos pais chegamos a este mundo. Fomos feitos para nos encontrar. Gostamos de nos encontrar em família, com amigos, conhecidos, seguir as notícias de um jornal como este (ET), participar de celebrações religiosas e de outros eventos. Assim procuramos ser fiéis aos valores, dons, princípios, experiências boas, vivências marcantes, a chama redentorista, iluminações que nos ajudaram e ajudam em nossa convivência. Com essa bagagem tocamos nossa vida em frente dando luz e foco em nossos relacionamentos. No entanto, a pessoa sempre é capaz de inovar, se reinventar, recomeçar, partilhar, ser criativa, com novas descobertas da técnica, da comunicação, das ciências, das artes, da cultura... para fomentar entre nós o espírito de que somos uma só família. Vamos em frente com nossos encontros, também com os virtuais, como redentoristas. Portanto, sejamos sempre mais fiéis e criativos! (Padre Dionísio de Foltran Zamuner, CSsR. Equipe Missionária, Comunidade Araraquara-SP)

 

Pe Brandolize

Mas, foi exatamente em Sacramento onde tudo “passava perto” que aconteceu nesse abril passado um fato pioneiro no Brasil. Na impossibilidade de realizar o encontro presencial por causa da famigerada pandemia da Covid 19, ex-alunos do Seminário Santíssimo Redentor, espalhados pelo país, resolveram usar da internet (não “passar perto!”) para entrar e “estar presente” em Sacramento. Distantes, mas juntos em Sacramento! Pelo aplicativo whatsapp, com áudios e vídeos, com textos recordando histórias marcantes, inclusive em videoconferências, fizeram acontecer com êxito um inédito encontro à distância que vai animar outros grupos de ex-seminaristas a fazerem o mesmo pelo Brasil a fora neste contexto delicado em que vivemos. Estivemos em Sacramento. Sacramento veio até nós.  Maravilha da tecnologia atual. Gostei! E nesse momento chega até nós neste querido jornal (ET). As tecnologias se complementam. Parabéns, corações sacramentanos! 

(Padre Maurício Brandolize, CSsR, Vigário Paroquial, Jornal “O Rapidinho” e Rádio Difusora, Goiania-GO)

 

Pe Marlos Aurélio

Em 2001, 3 de fevereiro, no dia seguinte a minha ordenação diaconal, fui parra Sacramento. O diretor do Seminário e Superior da comunidade era o Padre José Milton Goulart. O grupo de seminaristas era relativamente grande, aproximadamente uns trinta. Como eu já havia morado em Sacramento como seminarista, em 1992, conhecia um pouco daquela realidade. Era uma alegria poder retornar depois de tantos anos. A dinâmica de trabalho com os seminaristas era bastante intensa. Embora as aulas fossem todas internas e a maioria dos professores viesse de fora para lecionar, tínhamos também que nos desdobrar para ajudar a oferecer um bom conteúdo formativo, tanto religioso quanto humano-intelectual. Foi uma experiência muito marcante! Infelizmente foi com este grupo de formandos que encerramos o ano e a presença, enquanto casa de formação, naquele espaço tão agradável e querido por todos nós redentoristas! Esse Encontro virtual, com certeza, encurtou as distâncias e ajudou a corroborar nosso amor pelo ideal redentorista.

(Padre Marlos Aurélio da Silva, CSsR, Superior Provincial SP-22, São Paulo-SP)

 

ESTUDANTES REDENTORISTAS

Pe Eugênio

Os ex-seminaristas redentoristas foram estudantes nos seminários pertencentes à Congregação do Santíssimo Redentor. Passaram certo tempo como formandos para discernir sua vocação na Igreja e no mundo. Nos seminários os ex-seminaristas receberam sólida dos formadores profunda e integral formação, tendo em vista o carisma, a espiritualidade, a comunhão e a missão da Congregação. Em sintonia com Deus na oração, os ex-seminaristas descobriram, depois de certo período, que a vida consagrada redentorista não era seu ideal. Então, resolveram voltar para suas casas para buscar sua realização familiar, apostólica e profissional, mas conservaram seu vínculo existencial e espiritual com a Congregação. Continuaram sua caminhada redentorista em sua condição de leigos conscientes e atuantes na família, na comunidade e na sociedade. Atualmente, os ex-seminaristas são pessoas de fé, engajados na Igreja, que vivem, encarnam e propagam o carisma, a espiritualidade e a missão da família redentorista em seu ambiente social, cultural e eclesial. Esse III Encontro dos ex-seminaristas foi formidável, promovendo a partilha de valores e vivências.

(Padre Eugênio Antônio Bisinoto, CSsR, Comunidade Araraquara-SP, Igreja Santa Cruz).

 

Miguel Alcanjo

Sou ex-seminarista redentorista, com permanência no antigo seminário em 1964, tendo como diretor o Padre Arthur Natali Bonotti, CSsR. Estava tudo certo para III Encontro de Redentoristas em Sacramento nesse ano, quando uma notícia abalou o planeta: um vírus misterioso ameaçando a vida de todos apareceu. Distanciamento social. A criatividade entrou em cena e o encontro aconteceu virtualmente! Uma vez dada a largada, como num passo de mágica, tivemos abertura, café da manhã, almoço, encerramento, bênção final. Padres, Bispos, ex- seminaristas dos mais diferentes lugares do Brasil participaram! Tudo parecia real e verdadeiro. Talvez, se fosse feito o encontro presencial, dezenas não poderiam ter participado. Foi um sucesso.

(Miguel Alcanjo Soares, Prata-MG, ex-seminarista)


Osvani Dias

O ideal que nos une a motivação que nos aproxima e reforça amizade, desejos de sucesso na vida pessoal e nos empreendimentos, as perspectivas de futuro, de mudanças promissoras, são componentes de uma História que comungamos e que fazemos questão de preservar. Nesta ocasião, saudamos especialmente nossos colegas do início da década de 70; saudamos, ainda, aos que nos antecederam e aos que nos sucederam, nesses 60 anos de Seminário do Santíssimo Redentor. Orgulhamo-nos de ser partícipes desse percurso e dessa História. Reiteramos como muito significativa a atuação dos Formadores e Professores, dentre os quais a Professora Doralice Fraga, de saudosa memória; o Professor Walmor Júlio da Silva, incansável e criativo colaborador; o Padre Alberto Pasquoto CSsR, nosso Diretor. São vidas que se entrelaçam, uma significativa ação construída mediante sonho e dedicação de tantos. Nosso carinho à simpática cidade de Sacramento, acolhedora e berço de sonhos e projetos vivenciados pelos atores dessa História. 

Osvani Dias, São Paulo-SP, ex-seminarista)

 

Luiz Carlos

Se “recordar é viver”, tivemos bons motivos para comemorar a vida recordando de amigos, situações vividas, projetos construídos, perspectivas assumidas ou para apenas querer saber como cada um está vivendo nestes dias de pandemia... Há 60, 50 ou 40 anos atrás não imaginávamos que seria possível um encontro virtual.  Foi possível e foi muito bom! Aconteceu o III encontro de Ex-seminaristas do Seminário do Santíssimo Redentor. Os encontros dos ex-seminaristas têm sido boa oportunidade não só para estar com pessoas que há muito tempo não se viam, mas também para pensar e reforçar na lembrança princípios básicos que cultivamos estando no seminário. Esses princípios fundamentaram-se em valores como solidariedade, generosidade, benevolência, justiça, amor ao próximo... Valores tão necessários não apenas para recordar, mas, para continuar alimentando nossas vidas e para nos ajudar a sermos cidadãos no contexto que vivemos. As possibilidades do aperto de mão e do abraço carinhoso ficaram, no entanto, para um próximo encontro, quem sabe, presencial. 

(Luiz Carlos Santana, Rio Claro-SP, ex-seminarista)

 

Geraldo Magela

Sou grato pela formação que recebi dos Padres Redentoristas no Seminário de Sacramento/MG e Aparecida/SP. De família simples, ganhei a oportunidade de ser alguém melhor na vida. Tivemos ótimos mestres da cidade, aprendendo ciência, disciplina e a ter foco para alcançar os objetivos. Para isso tudo: gratidão. Novos hábitos certamente passarão a fazer parte das nossas vidas em decorrência da pandemia da Covid-19. Neste período de isolamento social, necessário para vencermos esse mal invisível aos nossos olhos, mas existente de fato, é possível perceber que a utilização das mídias digitais não é o futuro, mas o presente. O mundo mudou! Somos um grupo de aproximadamente 130 amigos cadastrados que se falam constantemente pelas redes sociais e que se apoiam em todo o Brasil e até no exterior. Nesse contexto, a nossa aglomeração ou encontro de amigos, só poderia acontecer de forma virtual, conforme promovido pela nossa UNESER.

(Geraldo Magela de Oliveira, Belo Horizonte-MG, ex-seminarista)

 

Nataniel Magela

Meus dias felizes em Sacramento foram em 1972, 73 e 74. Já se vão quase meio século! Sabe aquela sensação que você nunca mais sentiu que você acha que nunca mais vai sentir? Pois é, reencontrar amigos de 30, 40, 50 anos passados, amigos de infância, adolescência... Uma emoção indescritível! Reencontrar a sociedade sacramentana que com carinho nos acolheu 50 anos atrás e rever os colegas que conviveram conosco aqueles momentos, é realmente indescritível a emoção! Relembrar momentos até já esquecidos, além da emoção, mostra-nos de onde vêm grandes valores morais, éticos e religiosos que adquirimos! Saudade gostosa, lembranças ricas, agradecimentos muitos!

Participar deste encontro, mesmo que virtual, foi como abrir uma gaveta há muito fechada em minha vida... Trouxe-me lembranças... Assistir aos depoimentos dos colegas, relembrar suas fisionomias, ver suas famílias... A parte emocionante do encontro! Apesar da distância, fortalecer os laços de amizades e incluir novos amigos em nossas vidas, foi o complemento de nossas expectativas. 

(Nataniel Magela de Lima Florianopolis-SC, ex-seminarista)

 

 

Pe Gilmar Pinheiro

"Como é bom vivermos unidos como irmãos...". Abençoado foi nosso encontro virtual, que nos leve à realidade, à verdade de ser humano! O amor acima de tudo... '(Santo Afonso de Ligório). Meus amigos, ex-seminaristas redentoristas, tivemos uma experiência muito diferente, inusitada e, ao mesmo tempo, até necessária: a experiência de nos reunirmos virtualmente, através de uma pequena videoconferência. Foi muito interessante, talvez por ser, ao longo da história do Encontro dos Ex-seminaristas Redentoristas, a primeira vez em que nos reunimos virtualmente. Eu penso que é também uma experiência de redentorista: os meios de comunicação, as mídias, as redes sociais. Para mim, foi muito boa, uma experiência muito rica! De sexta à tarde até o domingo após o almoço, eu estava sempre em sintonia conversando, ora com o Vicente, ora com outros amigos, com o pessoal que entrava na videoconferência. De qualquer forma, é uma experiência muito rica e nova para todos nós. Muito obrigado! 

(Padre Gilmar Pinheiro Lopes, Paróquia São Sebastião d'Oeste, Diocese de Divinópolis-MG)

 

 

Hilário

“Não sois máquinas, homens é que sois”. À luz de Charles Chaplin, usamos a máquina para proteger nossos corpos e promover o encontro de nossas almas afetadas pela fraternidade de 40 anos. Ereser Sacramento, Covid19, numa batalha entre o bem e o mal, venceu a primeira, provando que o tempo e a distância comprometem nossos velhos corpos, mas não o reencontro de nossas almas imunizadas pelo afeto redentorista. Foi assim ao longo de três dias, em diálogos virtuais, num amoroso resgate de memórias de meninos de oratórias de adultos. No ato pioneiro, a UNESER provou que a tecnologia não humaniza ninguém, mas viabiliza encontro entre “humanos, demasiados humanos”. Num simples celular, sentindo a alegria dos amigos a beleza do seminário, o burburinho do Ribeirão Borá e o silêncio da Gruta dos Palhares, em solilóquio recitei: “o grumete desgrenhado gritava na gruta de seu grizu gracejando com um grupo grotesco de grileiros”.

(Hilário Coutinho, Pouso Alegre-MG, ex-seminarista)

 

Laurenio

Se for verdade que “uma vez redentorista, sempre redentorista”, os descendentes são redentoristas também. Admirável! Uma verdadeira família Aphonsiana. Guardadas as devidas proporções, é conveniente lembrar que a influência positiva adquirida na formação seminarística perdura memorável, viva e criativa, há quase meio século, senão seria absolutamente impraticável a realização de tantos encontros capitaneados pela União Nacional dos Ex-Seminaristas (UNESER). E não, “Ex-Redentoristas”. Ademais, as nossas reminiscências positivas foram capazes de nos manter firmes a ponto de realizarmos com a mais absoluta tranquilidade e intensidade um “Encontro Virtual”. E olha que já somos cinquentões e conseguimos dar um “olé” no vírus “corona” e marcamos gol de placa na pandemia.

(Laurenio da Silva Lacerda, Araguaina-TO)

 

Dom Messias

Depois de uma longa viagem, no dia 11 de fevereiro de 1978, cheguei ao Seminário Santíssimo Redentor, em Sacramento-MG. Ali estava eu que por muitos anos havia sentido o ardor vocacional aquecer o meu peito. Eu sentia que Deus me chamava e o seminário era a casa do amadurecimento vocacional. Eu percebia que estava no lugar certo. Todas as manhãs eu acordava e via escrita, no dormitório, uma Palavra de Jesus: “Não fostes vós que me escolhestes, mas eu que vos escolhi” (Jo 15,16a). Como me fazia bem ler todos os dias, aquela frase. Alegrava-me quando via os padres formadores. Eles eram a voz de Deus para mim. As orientações deles chegavam aos meus ouvidos com som de bênção. Na capela eu encontrava o preenchimento para os meus vazios e alimento para o meus sonhos. Tudo o que vivi naquela casa permanece vivo em mim. Sou feliz por ter passado por Sacramento e o Seminário se tornou um “sacramento” da minha formação. Este Encontro virtual provocou a esperança de um novo encontro presencial. Cumpriu seu objetivo. 

(Dom Messias dos Reis Silveira, Bispo da Diocese de Teófilo Otoni-MG)