Jornal O Estado do Triângulo - Sacramento
Edição nº 1771 - 26 de Março de 2021

É preciso reacender o alerta

Edição nº1733 - 26 de Junho de 2020

Na segunda-feira 22, o secretário de Saúde, Reginaldo Afonso dos Santos, em entrevista às rádios Jaguara e Sacramento, falou sobre os quatro casos confirmados até o sábado 20, três dias depois de o município receber as recomendações do promotor José do Egito de Castro Souza, para que fosse intensificada a fiscalização e a testagem de pessoas para a detecção da Covid-19 ou anticorpos. O secretário alertou a população para os cuidados necessários em relação aos protocolos recomendados: uso de máscaras, distanciamento e isolamento para as pessoas em risco, idosos, pois os casos estão aumentando na cidade. Dos quatro da semana passado, nesta sexta são sete, quase dobrou o número de infectados.

“Houve um agravamento no número de casos, primeiro nos grandes centros, capitais e agora está interiorizando. Minas Gerais começou bem antes na prevenção, o que segurou os casos em Sacramento até agora, pelas medidas de prevenção adotadas em abril, através dos decretos municipais. Suspendemos as aulas, colocamos idosos dentro de casa, enfim, adotamos uma série de medidas, recomendando um novo alerta.

“É preciso reacender o alerta, Araxá e Uberlândia fecharam novamente os estabelecimentos comerciais devido à falta de kit de intubação, não só na região, mas no País. Todas as precauções possíveis precisam ser tomadas. Precisamos redobrar a atenção”, conclamou. 

O alerta do secretário vale para toda a cidade ao esclarecer que a doença provocada pelo novo coronavírus se apresenta em quatro estágios: pacientes assintomáticos (pessoa tem o vírus mas não tem sintomas); pacientes com sintomas: leves, médios e graves. 

“- Neste momento, em Sacramento, podem ter várias pessoas com o vírus e não têm sintomas, por isso, as pessoas estão obrigadas a usar máscara nas ruas, no trabalho, enfim em todos os lugares”. 

Diz mais o secretário que a recomendação para os quatro infectados é de que permaneçam isolados. “Não podem sair, para não contaminar mais ninguém. A incubação do vírus se dá, normalmente, numa semana, nos primeiros sete dias. A partir do 10º dia, a doença já está sendo debelada’’. O teste feito para o vírus PCR tem que ser feito  partir do sintoma inicial”, alerta Reginaldo, acrescentando que na cidade não há  nenhum óbito de covid-19, nem entre os que foram internados nem  entre os que estão em isolamento domiciliar.

 

O que é Síndrome Gripal Inespecífica

 

A Síndrome Gripal Inespecífica é a gripe comum, o que não quer dizer que a pessoa esteja com o novo coronavírus, porém são classificadas como suspeitas de poder  contrair a doença. “Isto não quer dizer que ela contraiu ou vai contrair, e como suspeitas são tratadas como se estivessem doentes. Ficam em isolamento domiciliar 14 dias. Nenhuma pessoa gripada pode sair de casa', alerta, explicando que, se depois de 14 dias não melhorou, ela continua mais, 7, 10, 14 dias, ou seja, enquanto a pessoa não estiver curada, não sai pra rua”. 

De acordo com Reginaldo, no dia 22 completaram três meses de monitoramento de síndrome gripal e neste período foram registradas 204 pessoas monitoradas, 195 com casos leves, das quais 176 estão recuperadas e hoje 19 pessoas estão em acompanhamento. Casos graves só foram registrados 9, sendo oito curados e um em acompanhamento em casa, após ter sido internado. 

Conforme a coluna “Falando Sério”, do JMOnline, dessa quarta-feira 24, três pacientes sacramentanos se encontravam internados em Uberaba. “Pressão - O avanço da Covid-19 na região começa a ter reflexos no sistema de saúde em Uberaba. Sacramento, por exemplo, tem três pacientes aqui internados com a doença”, diz a matéria.

Questionado, o secretário Reginaldo informou que tem informação de apenas um.  “Do nosso conhecimento por suspeita de Covid-19 há somente um paciente da Unimed, internado no Hospital São Domingos, onde permaneceu apenas um dia, conforme comentários de terceiros”, respondeu, informando que o procedimento é este, consulta-se em Sacramento, interna-se em Uberaba, no Hospital Regional.

 “Este é o procedimento, nenhum paciente sacramentano com Covid-19 é internado na Santa Casa local. Seguimos o Plano de Contingência Macrorregional. As micro de Frutal/Iturama e Uberaba têm como referência Covid Uberaba. E todas as cidades da micro de Araxá têm a Santa Casa de Araxá como referência. Não podemos internar ninguém com Covid-19 em Sacramento, somente no Hospital Regional. Se for particular, no Hospital São Domingos de Uberaba.  Apenas esses três hospitais, cujos leitos de UTI estão com 46% de ocupação, podem internar pessoas com Covid-19 na região”, explicou, informando que Sacramento tem uma única UTI para suprir essa questão da falta de vaga”. 

Segundo o secretário, Sacramento conta também com um Centro de Atendimento, na UBS Aracy Lopes Pavanelli, coordenado pela médica Walesca Riccioppo, que funciona de segunda a sexta-feira, das 7 às 16 h, para identificar, precocemente, os casos suspeitos de infecção pelo novo coronavírus, por meio da qualificação do processo de acolhimento com classificação de risco, visando à identificação da necessidade de tratamento imediato. 

 

“Pessoas gripadas não vão mais aos postos de saúde, elas são atendidas com hora marcada, no Centro de Atendimento. Para isso, entram em contato com Dr Claudinei, através do telefone, 9.9906-5108. Após uma consulta por telefone, o médico agenda dia e horário para a ambulância buscar o paciente. Após as 16h, o atendimento será na Santa Casa, também com hora marcada através do mesmo número, inclusive com chamada a cobrar ou whatsapp”, conclui o secretário.