Jornal O Estado do Triângulo - Sacramento
Edição nº 1742 - 28 de agosto de 2020

Covid-19 - Médicos fazem apelo à população

Edição nº 1741 - 24 de agosto de 2020

Os médicos de Sacramento se uniram na luta do combate ao coronavírus. A iniciativa começou com um ofício assinado pelos médicos diretores, Diogo Cassiano (clínico) e Guilherme Faria(técnico) ao prefeito Wesley De Santi que culminou com a publicação 

das resoluções, 2 e 3, determinando a aplicação da 'onda vermelha' no 

município, com o objetivo de endurecer as 

medidas de combate à Covid-19.

 

O ato dos médicos foi acompanhado pelos demais trabalhadores da saúde, a começar dos colegas médicos, dentistas, enfermeiros e demais profissionais e trabalhadores das várias UBSs da cidade, todos manifestando sua participação através das redes de comunicação.

A unidade era reflexo de um momento muito triste que o país e a cidade estão vivendo, já com cinco mortes confirmadas, 277 pessoas infectadas. O momento é de união. Cada um na sua especialidade gravou um vídeo de conscientização da população alertando para os cuidados a serem tomados para a proteção de todos:  gestantes, crianças, jovens, adultos e idosos, resumidos em três atitudes principais: o uso da máscara, o distanciamento social e o fique em casa. Veja algumas postagens:

 

O momento é de responsabilidade de cada um...

“... Não é momento de fazer compras, de fazer churrascos. Fiquem em casa, usem máscaras, cuidem-se. Cada um agora é médico de si e da sua família. Fiquem em casa com muita esperança, muito amor e confiança em Deus”. (Drª Lívia Lima Bastos)

 

“... Sei que todo mundo está cansado de quarentena, de isolamento, mas peço a paciência de todos as pessoas, vamos nos proteger para o bem de todos, usar máscara, ficar em casa, evitar aglomerações. É só por mais um tempo... Este período difícil vai passar...”. (Dr. Fernando Fernandes Rodrigues)

 

“... Sacramento se encontra numa situação muito delicada pelo aumento do número de casos e o mais preocupante, um aumento de casos graves. Por isso é importante intensificarmos o isolamento social. Saiam apenas para o que for extremamente necessário e usem máscara. Protejam suas vidas, de seus familiares e das pessoas que vocês amam! Protejam nossas vidas! Façam a sua parte!” (Drª Franciele)

 

“Estamos vivenciando uma tragédia, porque essas pessoas não deveriam ter morrido agora, se não tivesse Covid. Essas pessoas poderiam ter vivido mais um dia, uma semana, um ano, dez anos... 100 mil pessoas, um milhão de anos de convivência, de abraços, de sorrisos e isso nós estamos perdendo. Não poder mais abraçar, confortar ou ser confortado... Há cinco meses, eu disse numa reunião que seria como uma caixa de pandora, sairia tudo, tristeza, sofrimento e só sobraria a esperança. O Bereta disse que eu estava sendo pessimista e ele está certo, porque sobraram a seriedade, o respeito ao próximo, a ética, além da esperança. Então, o que nós precisamos fazer?  Usar o respeito e a ética e nos proteger, porque quando nos protegemos, protegemos as grávidas e seus bebês, nossos pais, nossos avós, os amigos e até quem não conhecemos...” (Dr. Nobuhiro Karashima)

 

“... Estamos no alerta vermelho e precisamos de sua colaboração. Cuidem de si e dos que estão a seu lado. Trabalhamos com gestantes, mas não sabemos ainda se esta doença terá repercussão a longo prazo nos bebês, por isso, mais um motivo para ter todo cuidado, fiquem em casa. Os jovens e adolescentes evitem sair para não levar a doença para seus familiares. Cuidem-se e cuidem daqueles que cuidam de vocês.”  (Drª Thallyta Calapodopulos)

 

“Venho pedir a toda população, que consigamos enfrentar esta Covid unidos, com responsabilidade e consciência. Já sabemos das nossas obrigações: lavar as mãos, usar máscara, sair para o estritamente necessário e manter o distanciamento e o isolamento social. Tomemos os cuidados necessários. Pense: eu estou bem, estou me sentindo bem, mas será que tenho o vírus? Sabemos que muitos, mesmo que tenham o vírus, são assintomáticos ou têm sintomas leves, mas podem transmitir ao outro. Então é preciso ter consciência social, ter responsabilidade com todos, por isso, fiquem em casa e tomem todas as medidas” (Drª Karina Miranda Khabbaz Amui.

 

“Deixemos as viagens, as visitas, as baladas, as cachoeiras, os ranchos, as serras, as áreas de lazer e as aglomerações... De nada adianta fechar o comércio, se não agirmos com responsabilidade no nosso meio social e familiar. Ninguém traz consigo a marca do coronavírus e a maioria de nós se contaminará através de pessoas assintomáticas. Vamos conviver com inteligência e compromisso com nossos familiares e amigos para que à luz do conhecimento atual, possamos aproveitar por mais tempo, este grande presente de Deus, que é uma vida plena e saudável”. (Dr. Ivomir Cunha Júnior).