Jornal O Estado do Triângulo - Sacramento
Edição nº 1727 - 15 de Maio de 2020

Celular incendeia sofá e dá prejuízo a casal

Edição nº 1723 - 17 de Abril de 2020

A professora Juliane Almeida e seu marido Diogo passaram por um grande susto na manhã do último dia 9, ao acordar com a sala de sua casa em chamas.  “Acordei às 8h com a sala inteira em chamas! Com o barulho do gesso caindo... Foi assustador!” escreveu na sua página no Facebook. 

Falando ao ET, Juliane explica que na noite anterior colocou o celular para carregar em cima do sofá da sala, destacando que quase sempre o carregava naquele lugar, mas nunca o deixava a noite inteira. Resultado: o celular aqueceu e incendiou o sofá, danificando toda a sala. O casal perdeu tudo que estava no cômodo: sofá, rack, painel e TV, a bolsa de Juliane com seus documentos, cartões e dinheiro...

Embora o fogo tenha destruído apenas o sofá, o calor no ambiente danificou os demais móveis e eletroeletrônicos. O fogo foi apenas na sala, mas a fumaça espalhou-se pela casa acordando o casal. Ela e o marido Diogo conseguiram sair pulando a janela do quarto, evitando assim, respirar muita fumaça.

“Deixo um alerta para as pessoas se precaverem. A gente sempre vê notícias de acidentes como esta na internet e acha que nunca acontece de verdade ou somente quando acontece é que acreditamos...”, diz, agradecendo a generosidade e solidariedade que tem recebido. 

“Uma amiga criou uma vaquinha online pra ajudar a gente com os gastos da reforma, que não serão poucos”, informa, deixando o link. Para quem quiser e puder colaborar: https://www.vakinha.com.br/vaquinha/forca-para-ju-e-diogo.

 

Cuidado! Celulares podem causar incêndios e até explodir

Aproveitando o alerta de Juliane, o ET também buscou algumas informações sobre o perigo de acidentes provocados por celulares em chamas, resumindo alguns cuidados que devem ser sempre observados:

. Evite o uso do celular durante o carregamento e procure sinais de aquecimento, fumaça e fogo durante o processo.

. Carga zero do celular não existe. Nenhuma bateria chega a 0%. Sempre há carga dentro dela, senão o aparelho não ligaria novamente quando plugado.

. As antigas baterias 'viciavam' caso fossem recarregadas antes de chegarem ao fim, entretanto, com os componentes atuais de ion e lítio, essa não é mais uma questão.

. Quedas podem avariar a bateria e levar a incêndios ou problemas durante as reações químicas que acontecem dentro dela. Capinhas resistentes e um pouco mais de cuidado ajudam nesse quesito.

. Para a conexão de mais de um equipamento, o ideal é utilizar extensores e filtros de linha e não os famosos 'benjamins' que dividem a corrente elétrica e podem levar a aquecimento e curtos.

. Retire os cabos dos carregadores da tomada, logo que terminar o carregamento. Caso a ponta do cabo esteja encostando no chão, pode provocar choque às pessoas descalças numa simples limpeza do ambiente utilizando água. 

. Não carregue o celular durante uma chuva com raios e trovões. A corrente elétrica do raio pode ser transportada pela rede elétrica e causar acidentes. 

. Utilize sempre carregadores originais, recomendados pelo fabricante ou produtos certificados. No final das contas, o barato pode sair mais caro.

. Jamais durma com o celular junto ao corpo ou em meio aos lençóis, para que a soneca possa ser ativada o mais rapidamente possível e evite colocar o celular para carregar antes de dormir. Deixe o aparelho, no mínimo, acerca de um metro de distância e levante para desativar o alarme. Afinal de contas, se a hora de acordar chegou, infelizmente não há nada que você possa fazer para mudar isso, então é melhor adiantar o processo.

. Não carregue seu celular sobre papéis, livros, plásticos, ou sofás, como fez Juliane. Dê preferência para superfícies de pedras, madeira maciça que resistam mais a incêndios e não transmitem corrente elétrica.

. Quer saber se a bateria do celular está legal. Veja se ele não está com as extremidades levantadas ou empenado. Girando na mesa como se fosse um pião. 

. Uma bateria não é uma granada, mas pode causar danos e mortes. Por isso, jamais carregue seu celular no bolso da camisa junto ao coração. O ideal é utilizar um coldre, modelo anos 90, hoje em desuso. Na falta dele, utilize o bolso de trás. Quando muito, você pode perder apenas um naco do seu bumbum.