Jornal O Estado do Triângulo - Sacramento
Edição nº 1777 - 07 de Maio de 2021

FLAR 2018 abre com Congada e Sarau

Edição nº 1649 - 16 de Novembro de 2018

A fazenda Santa Maria recebeu na noite dessa quinta-feira 15 um grande número de convidados e amantes da cultura para a abertura do II Festival de Literatura e Arte na Roça,  edição 2018, organizado pelo Instituto Cultural Leopoldina Geovana de Araújo, que tem à frente a família Mello.

A abertura contou com a apresentação do Terno de Congada da  Guarda de São Benedito e Nossa Senhora do Rosário e um gostoso e animado sarau, com a participação de vários poetas e cantores presentes, além de um grupo de alunos da Escola Coronel, coordenado pelo Prof. Walmor Júlio Silva, que hoje empresta seu voluntarismo como 'amigo da escola'.

 Nessa sexta-feira 16, as atividades do FLAR começaram às 9h, com a abertura do  Varal das Letras, que reúne poesias e textos de autoria dos presentes e em seguida  apresentação de Folia de Reis e às 10h, culto ecumênico, com a benção da Capela, pelo padre Antônio Carlos Santos, da paróquia Nossa Senhora D´Abadia. A programação segue durante todo o dia com teatro, documentários, roda de conversa, Oficina Vovozagem, dança circular, histórias e causos de Santa Maria. A partir das 18h, Oficina Céu da Roca e sarau. 

Amanhã, sábado, o FLAR será reaberto às 10h com o tema Família na Roça e segue até o encerramento a partir das18h com o musical “Encontro Músicas da Alma”.

 Como bem definem os organizadores: “Serão dois dias dedicados à revisitação e ao mapeamento das origens e das interinfluências que compõem o delicado tecido cultural desse pedaço suis generis do Triângulo Mineiro, conhecido desde os primeiros tempos como Sertão da Farinha Podre, tendo o vilarejo do Desemboque como o seu marco histórico e as cidades de Sacramento e Conquista, os seus centros urbanos mais importantes”. 

O evento   faz também reverência a Eurípedes Barsanulfo, que em 1904 converteu-se ao Espiritismo kardecista, pelas mãos de seu tio, Sinhô Mariano, um homem rude do campo, considerado por muitos um 'curandeiro', que formou ao lado de outros trabalhadores da região, um núcleo de médiuns, que se reunia em um casebre para estudar a doutrina.  Em 1900, os proprietários da fazenda Santa Maria, Joaquim e Ana, doaram o terreno para a construção Centro Espírita Fé e Amor, o primeiro da região.

 

Objetivo da FLAR é promover e divulgar a cultura

A jornalista Maraísa de Mello Ribeiro é paulista de Campinas, mas mineira de coração, de Sacramento e Santa Maria, onde viveu sua bisavó, Leopoldina Geovana de Araújo, que dá nome ao Instituto. Em entrevista ao ET, falou de seu carinho pela comunidade. 

“Minha família começou aqui e o carinho por este lugar é muito grande”. Maraísa  é uma das idealizadora e organizadoras do FLAR, juntamente com irmãos e primos que, na verdade, começou como FLIT (Feira de Literatura do Triângulo) e explica o porquê da mudança da denominação. 

“Depois que realizamos a FLIT, começamos a analisar e hoje temos a certeza de que como estamos na roça, numa fazenda, temos um  diferencial, então vimos que tinha que vir a 'roça' na sigla, quer dizer, nossas raízes e cultura da nossa região para dentro do evento. O Triângulo é muito rico. Há uma frase que diz, 'Minas são muitas, conheça todas' e de fato temos que conhecer e por que não começando pela nossa região?  Por isso, decidimos regionalizar, trazer a região pra dentro de Santa Maria com o Festival de Literatura e Arte na Roça”, afirma.

 De acordo com Maraísa, um grande grupo de pessoas esteve envolvido na preparação do evento. “Difícil enumerar porque este é um evento que nasceu de um grupo de primos, a quinta geração da fazenda Santa Maria, mas vamos lá e me perdoem se esquecer alguém”, diz, enumerando os membros da família Mello: Marco Aurélio, Sumaia, Silmara, Mariana, Mônica, Juliana, Célia, Leomar, Ana, cita, destacando que a família recebeu também muitas adesões e apoiadores diversos, inclusive, do comércio das cidades de Conquista e Sacramento. 

  E sobre as expectativas, destaca que são muitas. “Estamos começando brilhantemente com a Congada e o Sarau de cantos e poemas, que são uma grade tradição em Sacramento, uma cultura que temos que promover, divulgar e este é objetivo da FLAR, divulgar e promover nossa cultura regional. Estamos muito felizes só com essa primeira noite, mas ainda temos muita coisa até sábado e nossa expectativa é enorme”.