Jornal O Estado do Triângulo - Sacramento
Edição nº 1771 - 26 de Março de 2021

De olho na rede

Edição nº 1466 - 22 Maio 2015

E O DECRETO DO LIXO...

Keila Cristina: Concordo em número e gênero. Mas e no meu caso que vizinhos colocam o lixo todo misturado e em dias errados na minha lixeira, isto é, na minha porta? Quem vai pagar a multa? Como denunciar esses vizinhos, se não tenho provas de quem são eles? Olhem como ficou de frente a minha casa! As fotos foram tiradas na quarta feira à noite.

Márcia Cristina: É isso aí, Keila.  Já vi, com meus próprios olhos, uma cidadã carregando uma sacolinha e, de repente, a colocou numa lixeira qualquer, deu um olhadinha pra trás e pronto. Essas pessoas são totalmente sem consciência, não adianta...

Camila Honorato: Keila, aqui na minha rua e a mesma coisa, os vizinho colocam o lixo deles na minha lixeira. Aff!!

Erlanio Ferreira da Silva: Vou ter que arrancar a minha lixeira da porta/calçada! Não vejo outra alternativa!

Beto Scalon: Você agora vai ter que colocar sistema de monitoramento, vigilante armado para proteger sua lixeira, sai mais barato que as multas que irão aplicar!...

Freddy Cassemiro: Então, os sacos de lixo terão que ser etiquetados com o nome e CPF???

Junior Gomide: Com certeza vai ter que ter identificação, alguém vai e coloca o lixo na porta da sua casa e você é multado? Como vão saber se o lixo é seu ou não? O lixo ficará retido até que seja averiguado se os resíduos saíram daquela residência? Mais uma maneira de arrecadar dinheiro da população.

Polyana Santos: Moro em casa de esquina, os funcionários da coleta colocam todos os lixos na minha esquina, como faço? E quando o vizinho coloca tanto lixo na minha lixeira que fica impossível eu colocar o meu também? Vou ter que ficar vigiando meu vizinho?

Cléo Oliveira: E quando o lixeiro deixa o lixo, de quem é a multa? Comigo já aconteceu várias vezes...

Thiago Scalon: Pelo visto mais uma atitude que não dará certo. Ainda acredito que a conscientização é o melhor caminho.

Alves Jerônimo: Alguém pode me dizer...como ficará quando o caminhão quebrar? Quando o caminhão passar fora do horário, tenho que retirar o lixo para os cachorros não rasgarem os sacos? Quando o caminhão passar e esquecer o meu lixo para trás, de quem será a multa?

Orlinda Aparecida: Estou esperando até hoje pelo saco plástico (bag) que falaram que iam doar para armazenamento do lixo reciclável. Se até hoje não entregaram, cobrar o que se não faz a parte deles. Multa tem que ser para a Prefeitura.

Mariléia Abadia Alves Martins: Entregaram o saco plástico em nossa rua, mas alguém o levou. Creio que estavam precisando... Agora, quem pagará a multa?? O  recolhedor do lixo, pega o lixo nas lixeiras e mistura tudo em algum canto da rua até o caminhão chegar... Quem saberá de quem é o lixo?

Aparecida Martins Rocha: Infelizmente nem todas as casas receberam os bags doados pela Secretaria de Meio Ambiente!!  E o coletor de lixo não tem como devolver cada bag ao seu dono depois de recolher o lixo! "E agora, José? "

Cristiane Cassani: Eu que moro numa rua sem saída, se eu coloco o lixo na minha calçada, os lixeiros não pegam, porque só passam na esquina. Se eu colocar na esquina, vou estar errada, como faço? Bela ideia da Prefeitura! 

Paulo Fonseca: Todas as saídas da cidade, inclusive para a zona rural, estão cheias de lixo amontoado, em grande quantidade, quem fiscaliza, quem multa, a quem se deve multar?

 

Deonides Bonetti: Segundo algumas informações, nunca se gastou tanto para recolhimento de lixo em nossa cidade. Aumentaram as despesas e diminuiu a qualidade do serviço. A prefeitura que paga a empresa para tal serviço, que cobre da empresa uma coleta adequada, sacos de lixos ficam amontoados nas esquinas durante horas, vêm os cachorros,  danificam tudo,  o vento vem e faz o resto do serviço. Têm que ser revistas algumas atitudes, que possam melhorar o recolhimento desse lixo. Cobrar do cidadão sim, mas também tem que haver colaboração dos responsáveis pela coleta... 

 

OS VEREADORES EM PAUTA...

Márcio Marzola postou foto de um caminhão compactador de lixo, adquirido pela prefeitura de Capinópolis – cidade fundada em 1953, que tem 15.297 habitantes conforme o censo 2010. Marzola postou o seguinte comentário: Cidades com planejamento adquire equipamentos, cidade sem planejamento desperdiça dinheiro com empresas e a cidade fica um lixo.  A postagem rendeu inúmeros comentários e a coisa virou contra os vereadores.

Emília Gonçalves/João Otávio Sobreira:  Assino embaixo... Desculpe, Márcio Marzola  a minha sinceridade aqui, mas vocês vereadores deste mandato, estão deixando muito a desejar.

Beto Scalon: João Otavio Sobreira, o senhor já veio em alguma reunião da Câmara de nossa cidade? Ou já ouviu pela rádio? Pois é, aconteceu que uns vereadores que eram oposição ao governo se debandaram para se juntar aos de situação, e ficam do lado do povo apenas o Marcio Marzola, o Dr. Pedro,  o Matheus Bizinotto e o Cleber Cunha. Aí esse assunto é amplamente debatido e sempre sem sucesso, porque são minoria.

Maria do Carmo:  Não sei nem o que falar desses vereadores...

Virginia Oliveira: Vejo que ainda existem pessoas mal informadas e criticam o que não sabem, esta situação do lixo é debatida toda santa reunião da Câmara. Mas, como quem defende a população é oposição e é minoria, estamos aí nadando no lixo...

Danilo Padovani: O que pagam de coleta de lixo compra um caminhão Mercedes Benz trucado por mês. Só falar aqui não adianta. Os quatro vereadores da oposição - se é que podemos chamar assim - façam a comparação e denunciem junto à Procuradoria de Justiça (Belo Horizonte) e ao TCE/MG.

Márcio Marzola: Alguns desavisados(as) deveriam saber que algumas ações são exclusivamente do Executivo, vereador indica e requer, mas em minoria não consegue nada, além de denunciar e debater vários assuntos que levam prejuízo e mal-estar à população. Dependemos da Procuradora que já abriu inquérito para apurar essas denúncias. O Executivo tem a maioria na Câmara ok. OBS: A intenção do post é mostrar o planejamento que existe em outras cidades e não para ataques gratuitos e outros.

 

Orlando Gonçalves de Faria: A maior parte desses problemas, é que nos eleitores votamos em candidatos para agir em um grupo políticos. Depois eles pulam de lado e nos deixam falando sozinhos...