Jornal O Estado do Triângulo - Sacramento
Edição nº 1771 - 26 de Março de 2021

Scala realiza 'Convenção de Vendas 2014'

Edição nº 1407 - 28 Março 2014

Diretores e representantes comerciais do Laticínio Scala reuniram-se durante os  dias 20 e 21 em Sacramento para  a Convenção de Vendas 2014. Com a presença unânime dos vendedores que cobrem todas as regiões do país, no primeiro dia, oportunidade de avaliação, troca de experiências e definição de metas. O encerramento no dia seguinte ficou por conta de ouvir e participar das atividades promovidas pelo mestre queijeiro, Disney Criscione.

“- Momentos como este em que a empresa reúne os seus recursos humanos externos para falar  dos objetivos são de extrema importância, porque têm o objetivo de  motivar para o trabalho de campo, discutir os objetivos do planejamento estratégico e programações promocionais que vão ajudá-los a vender produtos ao longo do ano”, justifica  Criscione em entrevista ao ET. 

Além de falar sobre  o assunto do qual é expertise, o mestre realizou duas atividades motivacionais de criatividade nas vendas e na divulgação dos produtos Scala, que rendeu boas ideias e se tornou também um momento de descontração.

Na sua mensagem aos participantes, destacou Disney Criscione que as marcas precisam mais do que nunca buscar inovação e se manterem íntegras no sentido de oferecer sempre a melhor qualidade dos produtos para os consumidores, o que demonstra a importância daquele encontro anual.

“- O  Scala é um nome  muito forte  junto aos consumidores brasileiros,  especialmente,  no sudeste e sul do país e essa excelência vem da qualidade dos produtos voltados para food service, com a  oportunidade latente  de ampliar essa distribuição para as redes de supermercado do país,  além dos queijos finos para diferentes ocasiões e paladares. O queijo Scala está no topo com uma aceitação muito grande e de qualidade comprovada”, o que motiva todo esse trabalho”, destaca.

 Questionado sobre a melhor estratégia de venda destaca o marquetólogo que “cada marca tem a sua própria estratégia, mas é a qualidade do produto que faz o preço, que deve ser compatível com a qualidade que o laticínio oferece.  Temos alguns laticínios no país que investem muito em qualidade e, dentre eles, temos  o Scala, cujo fato preponderante é a qualidade e não o preço, porém,  qualidade agrega  preço, eles  caminham juntos”, ensina. 

Respondendo ao ET sobre a questão da divulgação e publicidade,  Criscione afirma que o perfil da publicidade mudou. ‘‘Hoje, as redes sociais estão substituindo a propaganda convencional, que chamamos de publicidade ortodoxa que, aliás,  é muito cara. As redes sociais têm mostrado um resultado efetivo, mais rápido  e comprovado”, afirma. 

Segundo Criscione, as empresas que se apoiam hoje nas redes têm tido muito sucesso, porque elas falam a língua das pessoas, do consumidor. “Enfim, o perfil da publicidade mudou e as empresas têm que acompanhar essa evolução, sem no entanto perder a  sua qualidade. Mas, ainda assim, a   publicidade convencional  tem que ser mantida para  outro tipo de público consumidor”, ressalva.

 

Nosso foco é a qualidade do produto Scala...

Marcel Scalon Cerchi, falando sobre a convenção em nome dos diretores da empresa, também destacou a sua importância. “É extremamente importante essa convenção, que é um momento de encontro de todos os nossos representantes, um momento  em que se trocam muitas experiências, os pontos positivos e negativos, as práticas exitosas. Além disso é um momento de apresentarmos  o que foi feito em termos de metas  e o que podemos fazer para atendermos melhor o nosso consumidor. A convenção é de fato um encontro muito proveitoso”, reconhece.

Sobre as metas, Marcel ressalta a valorização da marca através da qualidade dos produtos Scala. “Nosso foco na questão de marketing e publicidade é muito voltado para a valorização da marca e é isso que queremos passar para o consumidor, isto é, aquele modo peculiar que temos de fabricar o produto, que queremos realmente fazer um produto de qualidade, e batalhamos  muito para isso. Enfim, mostrar a paixão do Scala pelo queijo e suas tradições, pois, hoje, o  consumidor valoriza muito esse comprometimento  da empresa com o produto. Diante disso, nós usamos esse produto para fazer a valorização da marca”, explica. 

 

Marco Barbosa, gerente de Marketing e Vendas, setor responsável pela organização do evento, explica que é através da convenção que é traçado todo o trabalho de vendas da empresa. “Nosso grande intuito é avaliar o que foi feito no ano anterior, analisar os erros e tentar corrigi-los, redirecionando a equipe para que possamos fazer um 2014 ainda melhor”, afirma, chamando atenção também para os novos desafios da empresa. “Temos hoje grandes desafios, a compra de um novo laticínio, novos produtos que vão aumentar, e muito, nosso volume de produção. Para isso a equipe tem que estar preparada para responder a essas novas metas da empresa, se vai produzir mais tem que vender mais”, finaliza. 

 

Carne é bom com muçarela...

Autor de ‘'A história do queijo', Disney Criscione ensina no livro, entre outras coisas, alguns aspectos de harmonização dos queijos, como a seguinte sugestão de combinações: carne é bom com muçarela, salada com estepe, prato esférico, gorgonzola, minas frescal; petisco com queijo prato, estepe, parmesão, provolone, minas padrão; vinho tinto leve com gouda, brie, minas padrão, muçarela; vinho tinto encorpado com gorgonzola, parmesão, provolone, reino; vinho branco com gruyère, emental, estepe, edan, prato esférico; cerveja com parmesão, gorgonzola, provolone, reino (os mais salgados).