Jornal O Estado do Triângulo - Sacramento
Edição nº 1771 - 26 de Março de 2021

Moradores da rua José de Castro pedem providências com terra deixada no local

Edição nº 1421 - 04 Julho 2014

Os moradores da rua José de Castro, que margeia o ribeirão Jacá, no Paulo Servato III, convidou o ET para denunciar um amontoado  de terra e pedras  que a Prefeitura depositou na rua, bem em frente às suas residências. De acordo com os moradores, o material foi deixado no local há mais de três semanas, para corrigir uma erosão causada na rua devido a uma enchente no córrego.

A cratera causada na rua aconteceu há seis anos, quando uma forte enchente levou parte do barranco, abrindo um enorme buraco naquela via pública, construída irregularmente pela Prefeitura, que não respeitou o espaço exigido de área de preservação permanente, por conta da mata ciliar.

Na época, o ET cobriu o fato mostrando parte do aterro que cedeu por estar muito próximo do ribeirão. O poste ficou no ar, mas foi recolocado, mas a cratera continua lá oferecendo perigo para quem ali transita. E agora vem a terra que, pelo jeito vai ficar ali por muito tempo, porque se a Prefeitura jogar o material sem um arrimo, vai entupir o córrego e a emenda vai ficar muito pior do que o soneto...

Preocupados, os moradores pedem providência. “Com o vento a terra espalha pelas casas, é muita poeira. E estamos também preocupados com as crianças que brincam sobre as pedras. Outro dia, um menino vindo da escola passou de bicicleta sobre as pedras, disse que era trilha... E direto tem crianças brincando aí. Se não tomarem providências, acidentes mais sérios podem acontecer”, alertam.