Jornal O Estado do Triângulo - Sacramento
Edição nº 1771 - 26 de Março de 2021

Começa mais um Festival de Inverno

Edição n° 1310 - 18 Maio 2012

Começou no último sábado, 12, no Parque Náutico de Jaguara, o IV Festival de Inverno, que se estende até o dia 27 de junho. O evento cultural reúne durante quase dois meses uma demonstração do que as cidades da região estão realizando no campo da arte: teatro, dança, música e muita cultura, que vai das mostras permanentes de artesanato, fotografias (este ano com o tema Revolução de 32) e III Varal de Poesias. 

Além da riqueza das apresentações artísticas, o IV Festival de Inverno leva a Jaguara este ano grandes expressões da cultura regional, através de várias mesas redondas: Neste final de semana, Cultura Digital (Unifacef, de Franca) e História Regional, coordenada pelo advogado, José Maria Sobrinho. Nas semanas seguintes, o Festival debate temas como, ‘A Revolução de 32', ‘Os 90 anos da Semana de Arte Moderna’, ‘O Separatismo do Triângulo Mineiro’, ‘A Mogiana’, Lançamento do livro Lucilia Rosa Vermelha e duas homenagens, aos 40 anos do Clube da Esquina e aos 100 anos de Luiz Gonzaga.  

Na abertura, presenças do prefeito WesleyDe Santi de Melo, presidente da Câmara José Maria Sobrinho, secretário de Cultura e Turismo, Amir Salomão Jacob, dentre outras.

O empresário Ivan Sebastião Barbosa Afonso, idealizador do Festival junto à esposa Rute, as filhas Paula, Renata e Simone, ao falar na abertura do evento ressaltou mais uma vez que, “a única maneira de resgatar a história e melhorar as novas gerações é através do conhecimento. Melhorando as pessoas na cultura, elas melhoram enquanto seres humanos. E pessoas melhores como seres humanos são melhores na solidariedade e na felicidade de todos, por isso não poderíamos fazer um projeto turístico, voltado apenas para o econômico. Tínhamos que agregar ao econômico um  viés cultural, que é o grande foco do turismo mineiro. Por isso, era necessário que associássemos cultura a este lago, a  essa beleza natural e permitir que nós todos crescêssemos e déssemos oportunidade de as crianças e jovens poderem ser melhores”, disse.

Ivan destacou também a importânciada da regionalização dentro do Festival de Inverno. “Às vezes, ficamos amarrados dentro dos nossos cercados, esquecendo daqueles que estão na cerca do vizinho, mas tão próximos de nós. Hoje as pessoas estão muito próximas pela informação, mas aquelas que estão próximas pela geografia, precisam estar próximas pelo coração, como Araxá, Conquista, Franca, Perdizes, Ribeirão Preto, Rifaina, Uberaba, Uberlândia, Ribeirão e tantas outras que estão conosco para darmos a esta região um grande foco: o destino turístico”, afirmou, ressaltando dois grandes debates que o IV Festival vai mostrar, Revolução de 32 e o Separatismo do Triângulo Mineiro. “São inovações que enriquecem a  cultura”, frisou.

De acordo com Ivan, a novidade a partir deste ano é o Garimpo de Talentos, uma  oportunidade dada a artistas independentes. E, na garimpagem, quem abriu o Festival foi o jovem violeiro Vinícius da Viola com seu parceiro, Lucas. Em seguida, a participação dos alunos do Núcleo Musical Cláudia Cruvinel e uma 'palhinha' ao piano do excepcional, ex-aluno da pianista Cláudia, Saulo Amui. No domingo, 13, almoço especial do Dia das Mães. Teremos grandes finais de semana.

 

Valorização da arte, da cultura e da história

O prefeito Wesley De Santi de Melo destacou a importância do evento para a cidade e região, elogiando a iniciativa do empresário Ivan Barbosa.  “Dr. Ivan, uma pessoa entusiasta, pessoa que acredita nas possibilidades que esses valores culturais representam para toda a região neste IV Festival que, a cada ano, vem registrando uma história de sucesso. Parabéns pela iniciativa”, elogiou. 
O presidente da Câmara, José Maria Sobrinho, levando o reconhecimento do poder Legislativo, exaltou a grandeza do trabalho.  “A cada ano que passa, percebemos que o Festival vem dando melhores e maiores frutos. É um empreendimento extremamente arrojado, que só poderia partir dessa personalidade arrojada, como é o professor Ivan, ao lado da esposa Rute e das filhas Renata, Paula e Simone. E antevemos que, em poucos anos, este festival será grande, tomará uma dimensão que nos deixará perplexos. O potencial deste projeto é muito grande”, anteviu.
O secretário Amir Salomão Jacob, mais uma vez enalteceu o crescimento e aprimoramento do festival.  “É sobretudo, um festival cada vez mais interessante para a cultura do trabalho local e regional, com debates de grandeza nacional”,disse destacando o tema sobre a Revolução de 1932, que completa 80 anos. “Este é um momento histórico nacional que será discutido aqui, num ponto que foi local de batalha, por isso parabenizamos os idealizadores, que se empenham em valorizar a arte e a história e, sobretudo Sacramento”. Virgínia Dolabela, presidente da Fundação Cultural 'Ir. Maria Benigna de Jesus Martins,' também parabenizou os organizadores pelo evento, destacando a importância do turismo cultural e histórico.
Mostra permanente e muita arte nos finais de semana
 Paralelamente ao Festival, acontecem as mostras permanentes com a exposição e comercialização de artesanatos, exposição fotográfica da Revolução de 1932 e o III Varal de Poesias. 
Neste final de semana, sábado, a partir das 13h, apresentação Encanta Vale com músicas e danças, arte visual e cênica com Intervenções variadas e mesa redonda abordando o tema, Cultura Digital, coordenada por equipe da  Unifacef/Franca. 
No domingo, apresentação Encanta Vale; apresentações musicais com artistas conquistenses e mesa redonda sobre História Regional, coordenada pelo advogadoe vereador José Maria Sobrinho, presidente da Câmara de Sacramento.