Jornal O Estado do Triângulo - Sacramento
Edição nº 1771 - 26 de Março de 2021

Credicoasa inaugura nova sede

Edição nº 1178 - 06 Novembro 2009

Credicoasa inaugurou na segunda-feira, 3, a nova sede da agência, mostrando que está totalmente consolidada e que é uma instituição de credibilidade. O sucesso da instituição financeira, segundo o diretor Adão Brasileiro dos Santos, é atribuido à comunidade.  “O sucesso da Credcoasa deve-se à confiança da comunidade, dos associados que confiaram na reabertura do Procred, depois o ProcapCred. Essa confiança depositada à diretoria resultou nessa Credicoasa de hoje”, constatou. 

A nova agência trouxe para o cliente, além do bonito prédio a funcionalidade e melhor qualidade no atendimento. Até o final d o ano está prevista a instalação do autoatendimento. “Hoje temos três caixas e mais uma acessibilidade, para melhor atender os associados e, no início do ano, estaremos com o autoatendimento. 

O cliente ganha um melhor espaço no local retangular, mobiliário novo, ar condicionado, tudo isso para a comodidade dos clientes”, justifica, acrescentando que o prédio possui também sala de diretoria e almoxarifado. “Em termos de área funcional aumentamos o espaço físico, o que propiciou aumento na área de atendimento”, avaliou.

Esses foram alguns dos avanços da Credicoasa que nos últimos anos vem deixando para trás a bancarrota que viveu anos atrás. Muito há ainda que fazer e uma das prioridades é o trabalho para tornar a Credicoasa, um banco de livre admissão, uma das razões para a ampliação do espaço.

“Já estamos há algum tempo trabalhando para tornar a Credi um banco de livre admissão, ou seja, um banco onde qualquer pessoa possa ter conta bancária e não apenas os produtores rurais como é hoje. O projeto já está na Crediminas e estamos aguardando a aprovação”, informou Adão. 

Um dos antigos planos da diretoria da Credi era construir a sede própria, mas por enquanto isso está descartado. “Pensamos em vender o imóvel e continuar alugando prédios. A cooperativa é pequena, precisa de capital e para a construção de sede própria, gastaríamos no mínimo R$ 500 mil. A cooperativa precisa hoje é de capital e não de imóvel”, disse Adão Brasileiro.

Outra ambiciosa meta da Credicoasa é fechar o ano de 2009 com um capital de R$ 5 milhões, exigência da Crediminas, mas só para o final de 2010.  “Essa exigência do Banco Central e Crediminas esperamos cumprir agora, antecipando em um ano a exigência”, disse mais o diretor.

Brasileiro concorda que esse suporte antecipado de capital demonstra uma instituição sólida, que não depende de incorporação ou fusão com outra cooperativa.

Com o novo investimento, a Credicoasa oferece aos clientes associados, sobretudo um atendimento diferenciado com a qualidade de sempre oferecida pelos 12 funcionários.

O presidente Carlos Alberto de Almeida, Ximango, que assumiu o cargo em abril último, falando da nova realidade da Credicoasa, disse que, primeiro a instituição mudou a cara, mostrando transparência e credibilidade, agora, oferece novas instalações aos seus clientes. 

 “ - Somos uma diretoria unida, tudo é repassado a todos e votado em assembléia, se um erra todos erram, assim como os acertos, são creditados a todos”, disse convidando os associados a participarem mais da Credi. 

“- Queremos que o associado usufrua mais da cooperativa, estamos aqui para ouvir sugestões e digo que diretoria unida e cooperado unido só tende a melhorar. Queremos que a cooperativa mude para melhor e essa nova roupagem dá mais credibilidade”, concluiu.