Jornal O Estado do Triângulo - Sacramento
Edição nº 1777 - 07 de Maio de 2021

MG é 5º lugar nacional em produção agrícola

Edição nº 1698 - 25 de Outubro de 2019

Sacramento se destaca com a batata e o abacate como o 10º produtor nacional

 Segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), Minas Gerais passou a ser o Estado com maior diversificação da produção agrícola no país. Dos 63 produtos pesquisados pela Pesquisa Agrícola Municipal (PAM) 2018, Minas Gerais possui informação para 50 deles.

No valor total da produção apenas na agricultura (não inclui pecuária, silvicultura e extração vegetal), Minas Gerais fica em quinto lugar nacional, totalizando o valor de R$ 35,1 bilhões, atrás dos Estados de São Paulo, Mato Grosso, Paraná e Rio Grande do Sul, aproximando-se deste último (R$ 38,4 bilhões).

Segundo os dados, o aumento no valor da produção em relação ao ano anterior (12,5%) foi em virtude do acréscimo na produção de café, soja e cana-de-açúcar, os três principais produtos em termos de valor da produção no Estado, além da batata-inglesa.

Em 2018, a produção de apenas seis produtos do Estado já corresponde a mais de 87% do valor total da produção agrícola de Minas Gerais avaliada pela PAM.

Em termos municipais, entre os dez maiores produtores de café do Brasil, seis estão em Minas Gerais, sendo Patrocínio o primeiro colocado. Se considerarmos apenas o café arábica (principal espécie cultivada), entre os dez maiores, oito são mineiros.

Entre os dez maiores produtores nacionais de cana-de-açúcar, destaque para Uberaba (terceiro) e Frutal (nono); no que se refere à produção de feijão, Unaí é o principal produtor nacional e Paracatu, o terceiro. E em relação à produção de batata inglesa,  Perdizes é o maior produtor do Brasil; Santa Juliana,  o sexto e Sacramento, o décimo.

 

MG também se destaca na produção de frutas,  alho, tomate e sorgo
Na fruticultura, merecem destaques os seguintes municípios, que estão entre os dez maiores produtores do Brasil:
Banana – Jaíba (1º).  
Abacaxi – Frutal (4º), e Monte Alegre de Minas (9º). 
Tangerina – Campanha (3º), Belo Vale (4º) e Brumadinho (8º). 
Manga – João Pinheiro (9º). 
Abacate – Sacramento (10º).
Caqui – Turvolândia (5º).  
Figo – São Sebastião do Paraíso (5º) e Virgínia (6º). 
Deve-se destacar ainda que o Estado foi o maior produtor de alho, com  Rio Paranaíba (2º), Campos Altos (3º) e São Gotardo (4º) entre os dez maiores municípios produtores. Minas Gerais também foi o terceiro maior produtor de tomate, sendo Araguari o oitavo maior produtor nacional. Araguari é também o  segundo maior produtor de sorgo, Uberaba (4º), Patrocínio (5º), Capinópolis (8º) e Nova Ponte (9º) entre os dez maiores produtores.
(Fonte: https://portalamm.org.br com informações do IBGE / Redação ET)
A Pesquisa da Agricultura Municipal (PAM) 2018, divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), na quinta-feira passada, registrou aumento de 12,5% no valor da produção agrícola em Minas Gerais em relação ao ano anterior. O resultado é em virtude de recordes na produção de café, soja e desempenho da cultura de cana-de-açúcar, os três principais produtos, além da batata-inglesa.
Em 2018, a produção de seis produtos já corresponde a mais de 87% do valor total da produção agrícola de Minas. Dos 63 produtos levantados pela PAM, Minas tem informação para 50. Os dados são da produção apenas na agricultura (não inclui pecuária, silvicultura e extração vegetal), posicionando o estado em quinto lugar nacional, totalizando o valor de R$ 35,1 bilhões, atrás dos estados de São Paulo, Mato Grosso, Paraná e Rio Grande do Sul, aproximando-se do Rio Grande do Sul (R$ 38,4 bilhões).
Se considerar apenas o café arábica, cujo maior produtor é Patrocínio, no Alto Paranaíba, entre os 10 maiores municípios produtores, oito estão em território mineiro. 
Fonte: Larissa Leone / IBGE
Uberaba se destaca como a maior produtora de cana de açúcar
Entre os 10 maiores produtores nacionais de cana-de-açúcar, destaque para Uberaba (3º) e Frutal (9º), enquanto para o feijão, Unaí é o principal produtor nacional, e Paracatu, o 3º. A batata-inglesa tem em Perdizes a maior produção, seguido de Santa Juliana (6º) e Sacramento (10º).
A fruticultura também tem papel destacado no estado, gerando um valor bruto da produção próximo de R$ 2,1 bilhões, com destaque para a produção de banana. Minas Gerais é o 4º estado com maior valor bruto da produção da fruticultura no país, ficando atrás de São Paulo (destaque para a laranja), Pará (destaque para o açaí) e Rio Grande do Sul (destaque para uva e maçã).
As safras desse grão resultam na bienalidade, em anos pares são as melhores. Os municípios com maior produção foram Patrocínio, com 1,4 milhão de sacas, um crescimento de 47%, Três Pontas, 721,6 mil sacas, crescendo 60% em relação a 2017, seguido de Campos Gerais, 659,5 mil. Serra do Salitre apresentou o maior crescimento no estado, chegando aos 150,8% em relação ao ano passado. O município foi responsável por 628 mil sacas, seguido por Machado, com 598 mil (crescimento de 30%).
‘'O que alavancou os preços da soja foi o mercado internacional, influenciado pela briga comercial entre EUA e China''.