Jornal O Estado do Triângulo - Sacramento
Edição nº 1771 - 26 de Março de 2021

Feira do Produtor ganha reforços com produtos da Rede Brota Cerrado

Edição nº 1458 - 27 Março 2015

A Feira do Produtor, mais conhecida como a Feirinha da rua da Estação, aberta todas as manhãs de sábado,  ganhou um reforço com os produtos orgânicos da Rede Brota Cerrado, através da banca da Maria de Fátima Archanjo Sampaio, idealizadora da rede, com uma  variedade de produtos cultivados sem agrotóxicos.

A história da Feirinha da Estação começa no final dos anos 90, no início do governo Biro, que deu, segundo um dos fundadores, Antonio Donizete Gabriel Dias, total apoio. “Lutávamos para montar a feira e tivemos o apoio total do prefeito Biro, na primeira gestão e, também, do Joãozinho do PT, então secretário de Agricultura, que nos ajudou até no aluguel”, reconhece, informando que a feira começou na avenida ao lado do Arquivo Público. 

“- Só depois que conseguimos este espaço onde está hoje, uma feira bem diversificada, inclusive com as lojas do prédio participando da feira, como a Guida com os enxovais Fraga,  a Madalena, Sebastiana e Sinara com a loja de produtos naturais, a Sara com os pasteis... Mas   depois o pessoal foi saindo e enfraqueceu, alguns  continuaram firmes, apesar das grandes dificuldades, como o João Batista, o Pedro, o Oswaldo Manzan... até que ficou só o Joãozinho. Ele nunca desanimou. E  agora estamos pensando em  revitalizá-la, colocando novas bancas, como a Maria de Fátima que já chegou. Eu mesmo  estou voltando”, revela.

E Joãozinho confirma a história. “No início foi mesmo muito diversificada, tínhamos umas dez bancas ou mais, depois foi minguando, até que eu fiquei sozinho, desde o início deste ano. Eu acredito muito na importância desta feira, primeiro porque é um produto diferenciado, sem agrotóxico, com um preço acessível a todos e que precisava ser mais visitada pelo povo. Toda cidade tem sua feira e a nossa aqui precisa de um apoio maior. Fico contente em ver que a Rede Brota Cerrado está participando”, avaliou.  

De acordo com Maria de Fátima, a banca traz uma variedade de produtos: “Temos abacate, milho, limão, acerola, polpas para sucos naturais diversos, doces diversos, leites, queijos, mandioca, mel e até sal vindo de outras regiões, por hoje temos parceria com uma rede grande,  formada por 3.500 produtores dos Sul do país (Paraná e Santa Catarina ) e que nos oferecem produtos que não temos por aqui através do sistema de trocas”, explica.

Informa mais que a Rede Brota Cerrado  está aberta à  participação de qualquer produtor. Para participar, basta comparecer à feira e fazer a inscrição e, participar das reuniões, no último sábado do mês, cada vez numa propriedade para conhecer os produtos e as alternativas. A participação é gratuita.