Jornal O Estado do Triângulo - Sacramento
Edição nº 1771 - 26 de Março de 2021

Especialista dá 5 dicas para reconhecer as fake news

Edição nº 1724 - 24 de Abril de 2020

As notícias falsas têm ganhado cada vez mais credibilidade entre os brasileiros. De acordo com um estudo feito pela empresa de cibersegurança Kaspersky, 62% dos brasileiros não sabem reconhecer uma notícia falsa, mais conhecida pela expressão em inglês, fake news. Além disso, segundo o Massachusetts Institute of Technology (MIT), as notícias falsas circulam 70% mais do que as notícias verdadeiras na internet.

Especialmente em ano eleitoral, as notícias falsas povoam as redes sociais. No último pleito presidencial, por exemplo, o atual presidente, então candidato, Jair Bolsonaro, afirmou, abertamente, durante a campanha que o livro, 'Aparelho Sexual e Cia', denominado pelos críticos de 'Kit gay', integraria o projeto 'Escola sem Homofobia', do Ministério da Educação, comandado na época por Fernando Haddad (PT), também candidato à Presidência, era “uma coletânea de absurdos que estimula precocemente as crianças a se interessarem pelo sexo”. “No meu entender, isso é uma porta aberta para a pedofilia”, dizia o candidato do PSL, eleito presidente, afirmando ainda que “esse é o livro do PT”. 

O MEC afirmou várias vezes que não produziu nem adquiriu ou distribuiu o livro 'Aparelho Sexual e Cia', aliás o projeto sequer chegou a ser implantado. O ministro Carlos Horbach, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), determinou a remoção da notícia, mas o candidato autor das postagens já havia logrado o efeito desejado.

Por isso, é preciso estar atento e entender como descobrir se as notícias compartilhadas por amigos, familiares e conhecidos, são verdadeiras ou não. Para isso, a professora do curso de Marketing Digital do Centro Universitário Internacional Uninter, Maria Carolina Avis, dá cinco dicas de como verificar uma fake news. Confira:

 

DICA 1

Verifique se essa notícia é recente ou antiga. Muitas vezes a informação não é falsa, só é antiga. Após esse texto, foi publicada alguma atualização que seja mais recente? Então antes de repassar algo para frente, analise quando o texto foi escrito e se houve atualizações. O Google Notícias pode ajudar nessa verificação.

DICA 2

Isso realmente é uma notícia? Não é uma propaganda que parece uma notícia? Cuidado com o compartilhamento de "notícias" de produtos milagrosos que se disfarçam de informação. Além disso, analise se o produtor do conteúdo tem credibilidade, se a fonte é confiável. Prefira repassar informações verificadas por grandes canais de comunicação.

DICA 3

Muitas informações disponíveis na internet são análises pessoais, e não informações baseadas em dados. Essas não necessariamente são falsas, mas têm uma intenção clara pelo autor que expôs sua opinião.

DICA 4

Se uma notícia é verdadeira, vários canais de comunicação a publicarão. Antes de compartilhar, faça uma breve pesquisa e analise essa questão. Neste momento, leia as várias versões de uma mesma notícia para ter a sua opinião sobre.

DICA 5

A notícia tem muitos erros de português? Pelo link conseguiu ver que o nome da empresa está incorreto? Desconfie.

As notícias falsas são muito atraentes, por isso são tão compartilháveis. É importante verificar antes de repassar, afinal nem sempre as pessoas que receberão sua mensagem pensarão em verificar a veracidade, antes de compartilhar com ainda mais gente. 

 

(Fonte: Lorena Oliva Ramos/Internet/Jornal ET)