Jornal O Estado do Triângulo - Sacramento
Edição nº 1777 - 07 de Maio de 2021

Grupo espírita inaugura 'Casa Assistencial Maria da Cruz Xavier'

Edição nº 1777 - 07 de Maio de 2021

No silêncio evangélico que reza a prática da caridade sem alarde, um grupo de irmãos que professam o Espiritismo, liderados pelo advogado Kesley Seyssel de Melo Rodrigues, inaugurou em outubro de 2020 a Casa Assistencial Maria da Cruz. “A obra nasceu, de um desejo comum do grupo, que já se encontrava vinculado ao movimento espírita, porém, pretendia edificar uma instituição religiosa de caráter assistencial, tanto no aspecto moral - difundindo-se a essência do Espiritismo, com base na Codificação de Allan Kardec -, bem ainda, no aspecto material, com amparo aos que se mostrem, transitoriamente, em condições de vulnerabilidade”, explicou Kesley, que assumiu a presidência da primeira diretoria da obra, em entrevista ao ET.

 

Prática  e difusão do Espiritismo

Fundada em 30 de março de 2019, a Casa Assistencial Maria da Cruz é uma organização religiosa, sem caráter ou filiação político-partidária de qualquer natureza, nem fins lucrativos. Seu estatuto traz as premissas e objetivos voltados para o estudo, a prática e a difusão do Espiritismo em todos os seus aspetos. 

I – o estudo, a prática e a difusão do Espiritismo em todos os seus aspectos, com base nas obras de Allan Kardec, que constituem a Codificação Espírita;

II – a prática da caridade espiritual, moral e material por todos os meios ao seu alcance, dentro dos princípios da Doutrina Espírita, desenvolvendo, para tanto, atividades nas áreas assistencial, cultural, beneficente e filantrópica;

III – a evangelização do ser humano, conforme preceitua "O Evangelho Segundo o Espiritismo", com ênfase na evangelização infanto-juvenil;

IV – a criação, reprodução, propagação, interpretação e difusão da música religiosa, especialmente a espírita, como ação complementar a todas as atividades da “Casa Assistencial”;

V - a união solidária das sociedades espíritas e a unificação do movimento espírita.

Não existem funcionários no quadro de pessoal da instituição; todos que se afinam e filiam ao projeto são voluntários e colaboradores, sem qualquer retribuição financeira ou material.

 

1ª  diretoria

É composta por uma diretoria cujo mandato atual engloba o período 2021-2023, assim constituída: Kesley Seyssel de Melo Rodrigues (Presidente), Rosana Ribeiro Venites (Vice-presidente), Thiago Oliveira Carvalho (Secretário) e Elcy Eufrásio (Tesoureiro), muito embora sejam inúmeros os que dão a vitalidade para a consecução dos objetivos estatutários.

 

Obra é fruto de uma ação coletiva

A fundação é fruto de ação coletiva, de vários idealizadores, muitos deles, hoje como colaboradores e mantenedores da instituição, trabalhando e servindo no anonimato, dentro da máxima evangélica “Que a vossa mão esquerda não saiba o que dá a direita” a fim de que seja destacada, tão somente, a proposta final de auxílio e benemerência ao próximo. 

 

Inaugurada em outubro de 2020

Fundada em março de 2019, a parte material começou a ser edificada em 29 de julho de 2019, sendo que, do projeto constante de duas alas (A e B), a ala A, onde encontra-se o salão de preces, o escritório, a farmácia e a biblioteca, já está em pleno funcionamento desde outubro de 2020. A ala B, onde teremos três salas para evangelização, cozinha, banheiros e despensa, encontra-se em fase adiantada de construção, com meta de conclusão ainda no ano de 2021.

 

Trabalho desenvolvido

A Casa Assistencial, além dos cultos do evangelho, estudos doutrinários e reuniões mediúnicas (assistência a Espíritos enfermos), mantém o departamento de Evangelização infanto-juvenil e da Mocidade Espírita 'Amor & Alegria'; ambos em pleno funcionamento, muito embora a evangelização infanto-juvenil esteja nos passos iniciais no seu conteúdo programático por causa da pandemia gerada pela Covid-19, mas que terá maior expansão a partir de agosto de 2021, se os protocolos de vigilância sanitária assim o permitir.

O projeto completo, além dos setores e departamentos citados, contará com departamento de assistência, onde teremos a sopa fraterna e o fornecimento de medicamentos fitoterápicos.

 

Respeito aos protocolos

A partir do retorno à 'onda vermelha' para nossa região, a Casa Assistencial Maria da Cruz retomou a sua grade de atividades, porém, sempre em atendimento ao protocolo dos órgãos de saúde. O salão de preces, embora amplo e arejado, com capacidade para até 200 pessoas, está limitado ao número de frequentadores que os Decretos Municipais e os ditames do Minas Consciente exigem.

 

Quem foi Maria da Cruz Xavier, patrona da obra

Nascida na cidade de Montes Claros – MG, aos 3 de maio de 1892, Maria da Cruz elegeu Sacramento, também do Estado mineiro, como sua verdadeira e querida terra, propositadamente por reverência ao querido mestre sacramentano, Eurípedes Barsanulpho.

Antes de sua chegada à Sacramento, ainda na primeira década do século passado, Maria da Cruz teve breve passagem por Delfinópolis, onde angariou afetos que auxiliaram-na em suas tarefas diárias e, por sinal, já pesadas, para aquela que viria a se consagrar 'a companheira de Eurípedes' – na expressão utilizada pela saudosa Professora Corina Novelino.

Assim, desde muito cedo Maria da Cruz foi revelando sua expressão e caráter retilíneos, com temperamento exemplar na assunção das responsabilidades e no cuidado com os irmãos menores, que os pais deixaram órfãos.

Mudando-se para Sacramento, desde os primeiros dias, na 'terra dádiva de Deus', foi empregada na casa de Eulógio Natal, irmão de Eurípedes, ocupando igual cargo, anos mais tarde, na residência de seus pais, Da. Meca e Sr. Mogico.

Não por acaso, essa relação familiar com o mestre Barsanulpho oportunizou-lhe intensa dedicação à Doutrina Espírita, seja no atendimento fraterno de assistência aos enfermos, seja na propagação dos ensinamentos de elevada moral cristã.

Assim, em 1951, Maria da Cruz reúne-se ao grupo de fundadores do 'Lar de Eurípedes' e, ao lado da amiga e irmã de ideal espírita, Professora Corina Novelino, desvela-se na realização dos trabalhos de acolhimento às crianças, com as concomitantes aulas ministradas nas áreas de Matemática e Português.

Incansável, consta que, aos 70 anos, mas com o vigor ímpar que a caracterizava, viajava pelas cidades da região e até das capitais, em busca de recursos que manteriam os alicerces da fraternidade e das paredes do Grupo Espírita 'Esperança e Caridade', fundado pelo Professor Eurípedes, em Sacramento.

O ano de 1965 marca o seu retorno para a pátria espiritual. Contudo, em sua passagem terrena somou incontáveis amigos e, um dos mais marcantes, Chico Xavier, pelo afeto evidente, transferiu-lhe, por herança, o seu próprio sobrenome, passando, desde então, a chamar-se: Maria da Cruz Xavier.

 

Fora da Caridade não há salvação

A Casa Assistencial nasce como proposta de auxílio espiritual constante a todos nós que nos encontramos em processo evolutivo na Terra. Para isso, mantém em suas bases doutrinárias os preceitos de Jesus e seu Evangelho Redivivo, a Codificação da Doutrina Espírita por Allan Kardec e a vasta obra literária de Francisco Cândido Xavier (mais de 500 livros). Como premissa básica, a instituição ressalta a prática e a vivência da moral espírita, cujo estandarte se reflete na máxima: “Fora da Caridade não há salvação”.