Jornal O Estado do Triângulo - Sacramento
Edição nº 1595 - 03 de Novembro de 2017

Congregação de São José de Cluny: 50 anos no Brasil

Edição n° 1223 - 17 Setembro 2010

 

As irmãs de São José de Cluny celebram neste domingo, 19, missa em ação de graças pelos 50 anos da Congregação no Brasil, completados em 21 de maio último, quando aconteceram as festividades na primeira casa brasileira, em Lucélia (SP).  Desde então, as demais casas espalhadas em quatro estados, São Paulo, Minas Gerais, Paraná e Piauí celebram a data.

A Congregação  de São José de Cluny foi fundada por Ana Maria Javouhey, em 1807, para assistir crianças desamparadas, por causa da  Revolução Francesa. Mais tarde, a necessidade fez com que se ocupassem dos portadores de doenças mentais e demais enfermidades. Ana Maria Javouhey faleceu em 15/07/1850, deixando a Congregação já consolidada. 

A implantação da Congregação no Brasil começou com um forte desejo da Superiora, Ir. Javouhey, 143 anos antes, quando o primeiro grupo missionário enviado à ilha Bourbon (possessão francesa na África), devido a um imprevisto, o navio foi empurrado pelo vento e foi obrigado a fazer escala no Rio de Janeiro e lá as irmãs permaneceram por 15 dias.

 Naquela ocasião, foi feito um pedido para as irmãs virem par o Rio de Janeiro. Mas o tempo não era propício, diz a história. 

A chegada da Congregação ao Brasil deve-se à Diocese de Marília, cujo bispo Dom Hugo Bressani de Araújo, pediu a presença das irmãs para o hospital de Lucélia, que aqui chegam no dia 21 de maio de 1960. Fundam a Comunidade da Sagrada Família, da Santa Casa de Misericórdia, as quatro primeiras irmãs portuguesas que aqui chegaram: Maria dos Santos Anjos Raposo, Maria Mafalda do Menino Jesus, Teresa da Purificação Vaz e Maria Francisca  Teresa Martins. 

 

A semente plantada em Lucélia espalhou-se por várias cidades

 

 

Um ano após a chegada das quatro irmãs a Lucélia, com o incentivo e total apoio do bispo Dom Bressani, fundaram a primeira obra social: a Creche Ana Maria Javouhey (31/05/1961), na cidade que as acolhera um ano antes; logo, vem também a primeira casa de formação no Brasil, inaugurada em Lucélia, em 12 de maio de 1962. E oito meses após, em 02/01/1963, a Congregação assume a sua terceira obra no Brasil, a Santa Casa de Misericórdia de Sacramento. Estava fundada a comunidade Nossa Senhora do Santíssimo Sacramento. 

Em Sacramento, as pioneiras  da Congregação que chegaram para administrar a Santa Casa de Misericórdia, no início de janeiro de 1963, foram as irmãs, Antônia Fernandes, Benigna Martins, Mafalda do Menino Jesus, Izabel Vieira e Tereza Vaz. 

Logo, as irmãs de São José de Cluny,  além da Santa Casa, logo se engajaram no trabalho e na comunidade, passando a atuar também nas pastorais, nas escolas  e na obra social João XXIII, construindo casas para famílias carentes. Até assumir a Creche São Vicente de Paulo  (hoje CIJU São Vicente de Paulo), em 21/06/1971. 

Nesses 50 anos da Congregação no Brasil, muitas outras frentes de trabalho foram criadas, além da creche em Lucélia: creches em Marília, São José do Rio Preto, Pindorama (2 creches), todas no Estado de São Paulo, além da Creche na Vila Mariana, na cidade de São Paulo e creche em Paranavaí, no Paraná. Há também o Lar São Vicente de Paulo (Casa para idosos), em Lucélia ; os trabalhos na Paróquia Imaculado Coração de Maria, em Inúbia Paulista (Diocese de Marília) e Paróquia Nossa Senhora de Fátima, em Amaporã (Diocese de Paranavaí) e missões populares, dentre outras. 

Em 2005, a Congregação  passou a atuar no Piauí, a pedido do bispo Dom Pedro Brito Guimarães, da  diocese de São Raimundo Nonato; e, em 2009, assumiram a Comunidade Nossa Senhora  da Providência  de Deus (Casa de recuperação de mulheres dependentes químicas), em Santa Fé do Sul (São Paulo). 

De fato, as irmãs de São José de Cluny avançaram sem medo no ser e no fazer.