Jornal O Estado do Triângulo - Sacramento
Edição nº 1595 - 03 de Novembro de 2017

Rifaina reúne prefeitos para debater demolição de ranchos

Edição nº 1561 - 10 de Março de 2017

A Prefeitura de Rifaina sedia nesta sexta-feira 10, a partir das 15h, uma reunião para discutir medidas jurídicas conjuntas com os municípios que estão sob ameaça de impacto negativo em suas economias por conta de pedido do Ministério Público Federal, para a demolição de ranchos às margens das represas do rio Grande.

A iniciativa da reunião é do prefeito de Rifaina,  Hugo Lourenço,  e foi motivada depois que o  Ministério Público Federal em Minas Gerais obteve duas decisões judiciais que determinam a demolição de construções irregulares em margens de represas no Estado. 

As sentenças atingem imóveis situados em áreas de preservação permanente de reservatórios de hidrelétricas na região do Triângulo Mineiro. Uma delas é um centro turístico localizado no interior do condomínio Chácaras dos Lagos em Delta. A outra decisão envolve uma área de lazer às margens da Usina Hidrelétrica de Jaguara, em Sacramento. Mas estão na mira do MPMG, os ranchos nos municípios de Capitólio, Cássia, Ibiraci, Delfinópolis, dentre outras. 

A expectativa é de reunir dez prefeitos de cidades de São Paulo e Minas Gerais para discutirem o assunto com especialistas em legislação ambiental. De acordo com o prefeito, Hugo Lourenço,  apesar de as medidas se referirem ao lado mineiro, elas causarão grande impacto econômico e social para os municípios vizinhos atingidos, também do lado paulista, visto que a economia e a geração de emprego destas cidades estão extremamente ligadas ao turismo.