Jornal O Estado do Triângulo - Sacramento
Edição nº 1599 - 01 de Dezembro de 2017

Wênia Pacheco traz projeto Mamãe Ativa para Sacramento

Edição nº 1574 - 09 de Junho de 2017

“O projeto será aplicado aqui uma vez por mês...

A sacramentana, professora de Educação Física e personal trainer, Wênia Pacheco, há três anos residindo em   Goiânia, esteve em Sacramento nesse último final de semana para apresentar à comunidade o projeto 'Mamãe Ativa', lançado na cidade, na manhã do último sábado 27, na Escola Eurípedes Barsanulfo. 

Idealizado pela Profa. Luciana Cleia, de Uberaba, o projeto 'Mamãe Ativa', na verdade, é um programa realizado com a mamãe e seu bebê, com idade de dois a 18 meses, desenvolvido através de atividades muito especiais e focadas na qualidade de vida de ambos. “Aulas de dança e ginástica, recreação, brincadeiras, massagens, palestras e troca de experiências serão desenvolvidas para a prática tanto da mamãe quanto do bebê. Na verdade, o bebê é o 'pesinho' da mamãe durante as atividades”, explica Wênia, em entrevista ao ET, ao se preparar para a primeira aula.

Mentora do projeto em Goiânia, Wênia quis trazê-lo para Sacramento. Para isso, firmou uma parceria com a Escola Eurípedes Barsanulfo, que atende crianças com idades de berçário e creche. “O projeto será aplicado aqui uma vez por mês, será um 'aulão', com a participação de todos, fazendo um dia ativo, com atividades físicas e trocas de experiências entre as mamães, incluindo palestras com nutricionista, psicólogo, fonoaudióloga, tudo para ajudar as mamães na criação dos filhos e a massagem shantala, que são toques por todo o corpo do bebê”, explica.  

 

‘Trabalho voluntário para a escola e para a cidade... 

Wênia chama atenção para uma parte muito interessante da aula, a dança com o sling (bolsa de canguru). “Durante a aula, a mamãe dança com o filho, que chega até a dormir, mesmo com a mãe dançando, conversando, pulando, porque é uma posição de conforto, porque ele veio dali de dentro.  É uma parte da aula, que é muito interessante”, ressalta.

Destaca ainda a importâncias das aulas para mães que tiveram depressão pós-parto. “Elas começam a perceber o contato com o filho. Com a troca de experiências entre as mães, elas vão perceber a importância de estarem ao lado dos filhos, além de fazerem atividades físicas que  são muito saudáveis”, recomenda, destacando a participação também dos papais nas atividades. “Às vezes, nas minhas aulas em Goiânia, os pais substituem as mães, porque elas trabalham ou não podem ir naquele horário, então vai o pai. Por que não? É o 'Papai Ativo', que pode, inclusive, participar com a mãe. Nada impede, mas a participação dos pais é pequena, é mais difícil de acontecer e acredito que seja até por uma questão cultural”, pondera.

As aulas, desenvolvidas no salão de eventos da Escola Eurípedes Barsanulfo são gratuitas com duração máxima de 40 minutos, seguidas da fase de relaxamento e toques. “É um trabalho voluntário para a escola e para a cidade, sem nenhum custo e aberto também às mães da comunidade. E quem sabe um dia eu ainda faça essa aula na praça, a exemplo de Goiânia, onde ministro aulas nas praças públicas para as pessoas, sobretudo mamães que passeiam com seus filhos”. 

Ainda solteira e sem filhos, Wênia conta sobre a paixão à primeira vista quando conheceu o projeto da Profa. Luciana. “Conheci e amei de paixão o projeto, decidida a levá-lo para Goiânia, o que aconteceu com  uma grande  aceitação, e, agora, trazendo para Sacramento. Então, não precisa ser mãe para ter esse amor materno, isso vem de gostar mesmo. Além do mais, vim da dança, sempre fiz balé, trabalhei com crianças...”, justifica. 

Wênia é sacramentana, filha de Isaías Alves Sarmento  e Maria Abadia Pacheco Sarmento, que em Goiânia atua como personal trainer, com atendimento domiciliar em condomínios. “Faço atendimento domiciliar como personal, atividade multifuncional,  o 'Mamãe Ativa' e pilates”, explica, destacando que a opção por Goiânia partiu de um convite da tia Sônia Pacheco. “A partir do convite comecei a pensar que seria uma atividade diferente, noutros ambientes, outras pessoas. E como eu sempre quis coisas novas, encarei. Mas não deixo a terrinha, não”, afirma. 

Bailarina talentosa, Wênia sempre brilhou nos palcos de Sacramento e fora, mas revela que o balé está um pouquinho de lado. “Estive afastada, porque machuquei o joelho e hoje por conta dos meus horários e compromissos em Goiânia, fica difícil acompanhar os ensaios, mas logo, logo estarei de volta”, promete.