Jornal O Estado do Triângulo - Sacramento
Edição nº 1595 - 03 de Novembro de 2017

rETrospecto

Edição nº 1594 - 27 de Outubro de 2017

BAIRRO S. GERALDO REALIZA FESTA 

A comunidade de São Geraldo, da  paróquia Nossa Senhora D' Abadia comemora de 2 a 5 de novembro, o seu padroeiro, São Geraldo Magela, com a reza do terço no tríduo inicial, às 19h00, seguido de missa presidida pelo pároco, Pe. Antônio Carlos Santos. No domingo 5, dia da festa, haverá procissão às 17h e, em seguida, missa de encerramento. 

Diariamente, após a missa, animada quermesse e, no domingo, almoço, sob a coordenação dos casais festeiros, Idelfonso Rodrigues de Oliveira e Neuza Límido de Oliveira, Maria do Carmo da Mata Silva (Kaká) e Luiz Antonio da Silva, Lessandra Silva e Vanderley Barbosa da Silva e, José Eurípedes da Silva e Maria das Dores Fontoura Silva. 

Toda a renda da festa será revertida para a Capela de São Geraldo, que está sendo construída naquela comunidade. As pessoas que quiserem colaborar podem entrar em contato com Pe. Antônio Carlos, Sandra da GGL, Cabim ou com as secretárias, no escritório da paróquia. 

 

MULTAS DE TRÂNSITO PAGAS COM CARTÃO

O Conselho Nacional de Trânsito (Contran) publicou nessa quarta-feira 18, resolução que altera a forma de pagamento das multas de trânsito e demais débitos relativos aos veículos. A partir de agora, os pagamentos poderão ser feitos em parcelas, por meio de cartão de crédito. Cartões de débito também poderão ser utilizados para pagamentos integrais.

 A resolução já está em vigor, mas para que essa alternativa venha a ser disponibilizada, é preciso que as entidades integrantes do Sistema Nacional de Trânsito, como Detrans, Departamento de Estradas de Rodagem (DER) e Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) firmem acordos com empresas para habilitá-las a oferecer esse serviço. (Agência Brasil)


PREÇO DA ENERGIA SOBE MAIS UMA VEZ 

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou nessa terça-feira 24 um aumento de 42,8% para o valor do patamar 2 da bandeira tarifária vermelha, a partir de novembro. Com o reajuste, a taxa extra cobrada nas contas de luz, quando essa bandeira é acionada, passará de R$ 3,50 para R$ 5,00 a cada 100 kWh consumidos.

Os recursos, segundo o diretor da Aneel Tiago Correa, são usados para cobrir o aumento no custo da geração de energia no país, que ocorre quando a falta de chuvas faz cair muito o nível de armazenamento de água dos reservatórios das hidrelétricas e é necessário acionar mais termelétricas - que geram energia mais cara.

A proposta da agência reguladora manteve em R$ 3,00 o valor do patamar 1 da bandeira vermelha. Já a taxa da bandeira amarela cairá pela metade, de R$ 2 para R$ 1 a cada 100 kWh consumidos.

 

FIM DA MULTA POR DEPREDAÇÃO AMBIENTAL

Decreto nº 9.179/17, assinado no último dia 20, permite a conversão de multas ambientais não quitadas em prestação de serviços de melhoria do meio ambiente, como o reflorestamento de áreas degradadas. A medida autoriza que mais de R$ 4 bilhões em multas aplicadas por órgãos federais como o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) sejam convertidas em investimentos ambientais.
O texto tem por base a Lei 9.605, de 1998, a chamada Lei de Crimes Ambientais, que já prevê que as multas simples podem ser convertidas em serviços de preservação, melhoria e recuperação da qualidade do meio ambiente.
  Ao detalhar a medida, o ministro do Meio Ambiente, Sarney Filho, informa que a União consegue arrecadar apenas 5% do total das multas aplicadas. E são os pequenos infratores que as pagam, enquanto os grandes proprietários e latifundiários recorrem à Justiça para evitar a cobrança.
Para quem tem multa relativa a desmatamento, o decreto estabelece que o autuado interessado em converter a multa deverá se responsabilizar por todos os serviços necessários para recuperar uma área degradada definida pelo Ibama. (Fonte: Agência Brasil/Redação ET)