Jornal O Estado do Triângulo - Sacramento
Edição nº 1599 - 01 de Dezembro de 2017

Projeto Bandeira Científica-USP chega em Sacramento no dia 10 de dezembro

Edição nº 1598 - 24 de Novembro de 2017

O Bandeira Científica, projeto de extensão universitária da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP/Ribeirão Preto) que desenvolve atividades de assistência e educação em saúde em uma cidade selecionada a cada ano, no interior do Brasil, estará em Sacramento a partir do dia 10 de dezembro. 

O projeto que tem como objetivos prestar atendimento médico e fazer um diagnóstico detalhado de saúde da região, fornece também alunos da Faculdade de Medicina a oportunidade de atuarem em áreas com menos recursos tecnológicos e de forma interdisciplinar.

De acordo com os coordenadores, o Bandeira Científica vai atuar este ano com 200 membros, incluindo 150 acadêmicos e 55 profissionais de institutos da Universidade de São Paulo e da Universidade Federal do Triangulo Mineiro – UFTM - universidade parceira, realizando atividades assistenciais, educativas e científicas. 

Para realizar as ações propostas, serão alocados diversos espaços físicos para abrigar os participantes do projeto, como os Postos de Atendimento Médico, onde serão realizados exames e consultas e, ainda doação de remédios, em todas as áreas médicas, como fisioterapia, nutrição, engenharia, odontologia, psicologia, administração, economia, fonoaudiologia, terapia ocupacional, saúde pública e farmácia. Além dos exames, haverá também a doação de medicamentos. Já nos postos odontológicos todos os alunos terão oportunidade de passar por exames preventivos e curativos.

 Outra área de atuação do Projeto é o Posto de Oftalmologia que será instalado no Ginásio Poliesportivo Mario Eugênio de Almeida, no bairro do Rosário, de 12 a 20 de Dezembro. Ainda na fase de preparação, os professores de todas as escolas de Sacramento foram orientados sobre a realização do teste de Snellen para direcionar os alunos das escolas públicas para esse posto.

 Em conjunto com as empresas Miguel Giannini e FFO, são distribuídos óculos para crianças e adolescentes atendidas nas escolas e eventualmente para adultos e idosos. De acordo com Lucas Maia Nogueira, Diretor do Projeto Bandeira Científica, devido aos recursos finitos, “foram escolhidos os alunos, por acreditar que uma boa visão é essencial no aprendizado e formação do indivíduo, algo que pode ser um determinante muito importante para alguém que está apenas no início de sua vida”.