Jornal O Estado do Triângulo - Sacramento
Edição nº 1595 - 03 de Novembro de 2017

Movimento Pró-Município chega a Sacramento

Edição nº 1594 - 27 de Outubro de 2017

Sacramento aderiu Pró Município projeto de e, para dar visibilidade do projeto à sociedade, a ACE/CDL e Prefeitura reuniram  representantes de diversos segmentos para a divulgação da proposta realizada em parceria entre a  

Federação das Associações Comerciais e Empresariais do Estado de Minas Gerais (Federaminas) e da 

Companhia de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais (Codemig).

Sacramento foi uma das 25 cidades contempladas pela Federação das Associações Comerciais e Empresariais do Estado de Minas Gerais (Federaminas) e da Companhia de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais (Codemig) em parceria com a ACE/CDL local, com o Movimento Pró Município, que tem como objetivo trabalhar o desenvolvimento sócio econômico e ambiental de Sacramento.  

Na manhã desta terça-feira 24, o prefeito Wesley De Santi de Melo, secretários municipais, empresários e representantes de vários segmentos da sociedade participaram de uma reunião no auditório do Centro Administrativo para conhecer o projeto, através de uma palestra proferida pelo próprio presidente da Federaminas, Emílio Cezar Ribeiro Parolini e consultor Clóvis Consoli. 

Em entrevista ao ET, Parolini explica que o movimento Pró Município objetiva trabalhar o desenvolvimento local. “É um trabalho pensando no município para daqui a cinco, dez, vinte anos, através da integração, união das entidades de classe, sociedade civil e da Prefeitura   que, juntas, vão pensar o município, por exemplo, para os próximos 20 anos”, define.

Destacando que o projeto está ligado aos 17 objetivos de desenvolvimento sustentável da ONU, o presidente destacou a importância da preservação do meio ambiente. “O Pró Município está alinhado aos objetivos da ONU, estamos pensando junto com a ONU o desenvolvimento para 2030, ou seja, é mais uma ferramenta que vem agregar ao nosso projeto, para trabalharmos de maneira uniforme, pensando não só no meio ambiente, mas também no ser humano, nos costumes e crenças de cada cidade”, afirma. 

 

Educação  

 

Segundo Parolini, a principal ferramenta para o município alcançar o desenvolvimento sustentável é a educação. “Trabalhamos em cima do IDH (Índice de Desenvolvimento Humano) cuja base é a educação que, ao nosso ver, é a principal ferramenta de desenvolvimento. Não adianta nada eu construir estruturas para o futuro, por exemplo, no investimento de uma feira de artesanato, se não tivermos investido em educação, sem conhecimento, sem formação as coisas se tornam mais complexas no futuro”.

Para Sacramento que tem sua base no agronegócio, Parolini explica que o objetivo do Pró Município não é ficar num só setor, mas criar novos campos. “Nosso objetivo é criar câmaras setoriais para gerar novos ramos da economia, dependendo do diagnóstico que iremos fazer e da demanda da população. Podemos trabalhar Saúde, Segurança, Agronegócio, Turismo, Mineração... 

 

Participação da comunidade

 

Questionado sobre o papel da população no Movimento Pró Município, o presidente da Federaminas, Emílio Parolini respondeu que é 100%. “O objetivo de nosso trabalho é fazer com que a população pense no município e ela é quem vai demandar as necessidades. Portanto, a população pode contribuir 100% com o movimento. Vamos trabalhar com as cabeças pensantes do município”, responde, ressaltando o peso da participação popular. 

“- Importante ressaltar que esse trabalho não é da ACE/CDL, nem da Federaminas, mas de toda a comunidade. Nós estamos propondo para a cidade, uma ferramenta de trabalho e a própria cidade com a sua população é quem vai fazer com que o projeto se realize em Sacramento”. 

Finalizando, informa Emílio Parolini que o Pró Município já foi implantado em 25  cidades do estado. “Nessa primeira etapa de desenvolvimento e implantação do conselho, não há custos para o município, isso é uma parceria da Codemig  e  do Governo do Estado. Dos 853 municípios mineiros temos associações comerciais em cerca de 300, e isso é um privilégio para Sacramento”, ressalta. 

 

Vamos juntos projetar uma Sacramento do amanhã

O prefeito Wesley De Santi, ao falar da importância do Movimento Pró Município, disse que os gestores hoje devem ter uma visão do amanhã. “Ninguém governa para o hoje, para o aqui agora, mas para o amanhã. Essa visão de futuro deve estar presente em todas as atividades e com as Prefeituras não é diferente. Que cidade estamos planejando para o futuro, quais as demandas hoje que servirão para nossos filhos, por isso abrimos espaço para essa palestra em parceria com a Federaminas, através de seu presidente, que nos visita, Emílio Cezar, e com a ACE, na pessoa do João Paulo, empresários e população em geral. Vamos juntos projetar a Sacramento do amanhã”, comentou o prefeito em entrevista ao ET, falando também da Operação Natal. 

Questionado sobre o modelo de gestão que almeja para a cidade, Wesley respondeu: “Nosso modelo está pautado fundamentalmente na seriedade e transparência e, essencialmente de acordo com os interesses da comunidade e na obediência aos critérios de planejamento para as realizações de nossas demandas, algumas mais urgentes como o cumprimento de alguns TACs em relação à histórica Estação do Cipó. Outra, prioritária - disse mais o prefeito - é correr atrás, através de ações na Justiça, contra a redução do ICMS de Sacramento que, neste próximo ano, deve cair mais de R$ 7 milhões, assim como em outras cidades”, informou. 

 

Projeto Natal 

Sobre o Natal, Wesley prometeu fazer um Natal mais bonito em relação aos anos anteriores. “O Natal é, desde sempre, uma das maiores festas da cristandade. E Natal se confunde com luz, com árvores enfeitadas, com música, alegria e sobretudo com um espírito de Paz que invade o coração das pessoas na celebração do nascimento de Cristo. Um Natal é sempre muito bonito. Por isso, de forma ainda tímida, mas investindo um pouco, vamos alegrar mais a cidade neste final de ano”, comentou o prefeito, informando que firmou uma parceria com a ACE para realizar o Natal. 

“- A Prefeitura entrou, neste primeiro Natal de nosso governo, com uma participação de R$ 35 mil para a decoração natalina, que ficará sob a responsabilidade da Rose. A ACE também dará a sua contrapartida e esperamos realizar um Natal mais bonito. Todo esse material será muito bem guardado, para que possa ser reaproveitado no próximo ano, e se juntando a novos recursos”, explicou.