Jornal O Estado do Triângulo - Sacramento
Edição nº 1595 - 03 de Novembro de 2017

Foliões realizam 29º Encontro Regional de Folia de Reis

Edição nº 1572 - 26 de Maio de 2017

Sacramento sediou no domingo 21 o 29º Encontro Regional de Folias de Reis reunindo no Parque de Exposições Hugo Rodrigues da Cunha 32 folias de Sacramento e das cidades vizinhas. Aberto com uma missa celebrada às 8h pelo vigário paroquial Pe. Vanildo Massaro do Brito, o encontrou levou para o parque um grande número de devotos e simpatizantes dos Santos Reis.

A primeira cantoria a se apresentar foi uma participação especial da Orquestra de Viola de Sacramento e seu coral que saudou o  presépio como as imagens do  Menino Jesus, Maria, José  e os Santos Reis, Baltazar, Belchior e Gaspar.

O prefeito Wesley de Santi de Melo, que participou da missa com os fieis, na abertura oficial do encontro, expressou a todos uma mensagem de agradecimento. “Este é um momento de agradecer, primeiramente a Deus e a todos os participantes das diversas folias de sacramento e de outras cidades presentes, e de forma especial, à diretoria da Associação das Folias de Reis de Sacramento, nas pessoas de seus diretores. Estão todos de parabéns por essa festa tão tradicional que faz parte da cultura de nosso povo, da nossa história local e regional, por essa razão integrada de forma oficial ao calendário turístico da cidade”, disse.

 

Polaco dá exemplo de fé

O I Encontro de Folias de Reis de Sacramento foi realizado por Antonio Claret Scalon (Polaco) que se juntou aos saudosos, Walter Fonseca e radialista Jeremias Ribeiro, da Rádio Sacramento (Jota Ribeiro) no dia 10 de janeiro de 1988, na Casa da Cultura Sérgio Pacheco. Logo passou a encontro regional reunindo na cidade desde então um grande número de folias.  

Mesmo com a saúde fragilizada, Polaco, ardoroso devoto dos Três Reis Santos, fez questão de estar presente. Foi de cadeira de rodas mas foi, rodeado pela esposa Valéria Schiffini Silva Scalon e a filha. Muito solícito, participou da entrega de  certificados.


Valéria trabalha ao lado de Polaco para organizar a festa

Bem dizem que ao lado de uma grande homem, há sempre uma grande mulher. E assim foi com Valéria, que assumiu a organização da festa no lugar do marido. “Não organizei a festa, trabalhei ao lado dele, que me foi orientando e fiz tudo sob sua coordenação. Polaco sabe tudo, contatos, doadores, enfim tudo, afinal esteve à frente da festa por muitos anos. Ele ia falando e eu seguindo. Não foi fácil, porque eu nunca havia participado e sequer ajudado, mas como Polaco sempre diz, os Três Reis Santos ajudam”, disse, ressaltando que encontrou também ajuda de muitas pessoas. 

“- O pessoal da cozinha, por exemplo, ajudou demais. São muito competentes no que fazem e assumiram pra valer a causa. Não fossem eles, não sei se teria dado conta, porque tinha que conciliar casa e trabalho. E hoje aqui, estou muito feliz por ver que tudo deu certo e mais feliz por poder proporcionar isso ao Polaco, de ele ver que apesar da doença, de estar sem andar,  conseguiu fazer mais um encontro”, afirma.  

 

A cozinha comandada por José Eurípedes da Silva e Luizmar Fernando da Silva mais uma vez rendeu um delicioso almoço, servido para cerca de cinco mil pessoas. 

 

“Uma tradição popular reconhecida pela Igreja”

Padre Vanildo, elogiando a tradição das Folias de Reis lembrou que a festa é reconhecida pela Igreja. “O importante de tudo isso é a fé que é transmitida através das imagens dos Santos Reis e que não podemos deixar morrer. Com a graça de Deus, temos visto que essa expressão, essa devoção vem aumentando cada dia mais, que para a Igreja significa a conquista de novos fieis, de novos filhos que chegam através desse compromisso com os Santos Reis”, explica, lembrando que ele mesmo recebeu uma graça pela devoção da mãe aos Santos Reis. 

“Eu era criança, uns cinco anos, morávamos em Frutal  eu tinha um problema muito sério de ouvido. Mamãe pediu aos Santos Reis a minha cura, prometendo que eu iria acompanhar uma Folia de Reis. Fiquei curado e assim foi feito, acompanhei algumas folias. E hoje tenho uma devoção muito grande a eles e para mim é uma grande alegria sempre estar junto nas festas”, ressaltou. 

 

O presidente da Associação Cultural Viola Viva de Sacramento, que administra a Orquestra de Viola, José Américo de Oliveira, a participação no Encontro de Folias de Reis é uma oportunidade de mostrar a arte da viola e de divulgação da orquestra. “É a primeira vez que participamos, para colaborar com a festa, mas isso é muito importante, por causa de divulgação do nosso trabalho, mostrar para as pessoas a beleza da viola”, justifica, destacando que a orquestra ensaia todas as segundas-férias, às 20h, na Casa da Cultura.