Jornal O Estado do Triângulo - Sacramento
Edição nº 1595 - 03 de Novembro de 2017

Crônicas

Esperar até quando?

Edição nº 1582 - 04 de Agosto de 2017

Até quando vamos enterrar nossos taxistas, pessoas queridas como Baltazar, Ruy, Dídia... até quando vamos enterrar nossos Marcondes? Até quando nossos proprietários de camionetes, homens e mulheres serão perseguidos como se fossem bandidos, criminosos, autores de crimes hediondos, porque se dão ao prazer de adquirir um veículo de luxo? Até quando motoristas de ônibus serão cassados com armas a laser pelas estradas do município? Até quando assistiremos passivos o roubo de veículos estacionados próximos ao Parque Exposição durante eventos? 

A democracia brasileira sob ataque

Edição nº 1581 - 28 de Julho de 2017

O pressuposto básico de toda democracia é: o que interessa a todos, deve poder ser decidido por todos, seja direta, seja indiretamente por representantes. Como se depreende, democracia não convive com a  exclusão e a desigualdade que é profunda no Brasil.

Quem é que vai?

Edição nº 1581 - 28 de Julho de 2017

Havia um convite, inclusive já formulado em outras ocasiões que, impossibilitado de ir, me declinei. Havia também uma expectativa em saber se valeria a pena e de que forma a aceitação desse convite iria modificar o meu dia a dia, minha vida, meu relacionamento com a minha família. Pouco se sabia sobre o destino que aquele convite iria me levar. Imaginávamos - eu e a Ruth que, em se tratando de um convite para casais e feito por pessoas amigas e conhecidas, seria uma coisa boa. E aqueles que nos convidavam já diziam: “vocês vão gostar”.

A crise brasileira no contexto da nova Guerra Fria

Edição nº 1580 - 21 de Julho de 2017

O problema fundamental da crise brasileira não está na corrupção que é endêmica e tolerada pelas instâncias oficiais, porque dela se beneficiam. Se fossem resgatados os milhões e milhões de reais que anualmente os grandes bancos e as empresas deixam de recolher ao INSS, tornaria supérflua uma reforma da Previdência.

Paróquia fez 160 anos de Criação e Festa de Nossa Senhora D´Abadia 140 anos de devoção

Edição nº 1580 - 21 de Julho de 2017

No último dia 03 a Paróquia do Santíssimo Sacramento completou 160 anos de sua criação, pela Lei Provincial 804 de 03 de julho de 1857. A data parece que passou totalmente despercebida pela direção paroquial, mas vale aqui sua lembrança e pinceladas de sua importância.

Paróquia fez 160 anos de Criação e Festa de Nossa Senhora D´Abadia 140 anos de devoção

Edição nº 1580 - 21 de Julho de 2017

No último dia 03 a Paróquia do Santíssimo Sacramento completou 160 anos de sua criação, pela Lei Provincial 804 de 03 de julho de 1857. A data parece que passou totalmente despercebida pela direção paroquial, mas vale aqui sua lembrança e pinceladas de sua importância.

Paróquia fez 160 anos de Criação e Festa de Nossa Senhora D´Abadia 140 anos de devoção

Edição nº 1580 - 21 de Julho de 2017

No último dia 03 a Paróquia do Santíssimo Sacramento completou 160 anos de sua criação, pela Lei Provincial 804 de 03 de julho de 1857. A data parece que passou totalmente despercebida pela direção paroquial, mas vale aqui sua lembrança e pinceladas de sua importância.

O encontro feliz da Pachamama com Gaia

Edição nº 1579 - 14 de Julho de 2017

Quero apresentar um livro que sairá brevemente traduzido no Brasil, A Pachamama e o ser humano (Ediciones Colihue 2012) de Eugenio Raúl Zaffaroni bem conhecido no Brasil nos meios jurídicos. É um reconhecido magistrado argentino, ministro da Suprema Corte de 2003 a 2014 e professor emérito da Universidade de Buenos Aires.

Da recessão econômica à depressão psicológica

Edição nº 1578 - 7 de Julho de 2017

Estamos numa situação generalizada de crises sobrepostas umas às outras e num ambiente de caos.

Como entender a aterradora falta de consciência dos corruptos?

Edição nº 1577 - 30 de Junho de 2017

Como fica a consciência dos corruptos que roubam milhões dos cofres públicos ou os empresários que superfaturam por milhões de reais os projetos e pagam propinas milionárias para  agentes do Estado? Pior ainda: como fica a consciência daqueles perversos que desviam centenas de milhões de reais da saúde? E aqueles desumanos que falsificam remédios e condenam à morte aqueles que deles precisam? Sem esquecer os desvergonhados que roubam da boca dos escolares a merenda, sabendo que para inúmeros pobres representa a única refeição do dia? Muitos desses corruptos são apenas denunciados.