Jornal O Estado do Triângulo - Sacramento
Edição nº 1595 - 03 de Novembro de 2017

Crônicas

A tentativa de condenação de um homem justo

Edição nº 1589 - 22 de Setembro de 2017

No dia 19 de setembro o juiz Vallisney Oliveira da 10ª Vara Federal de Brasília acatou a denúncia do Ministério Público Federal contra o ex-Presidente Lula e Gilberto Carvalho por ter pretendido ver indícios de corrupção passiva sob a alegação de que teriam recebido a propina de 6 milhões de reais ao PT para reeditar a Medida Provisória 471 de 2009, que estendia benefícios fiscais a montadores do setor automobilístico no Centro-Oeste e Nordeste.

A cidadania desafiada pelo golpe parlamentar

Edição nº 1588 - 15 de Setembro de 2017

Entendemos por cidadania o processo histórico-social que capacita a massa humana de forjar condições de consciência, de organização, de elaboração de um projeto e de práticas no sentido de deixar de ser massa e de passar a ser povo, como sujeito histórico, plasmador de seu próprio destino. O grande desafio histórico é certamente esse: como fazer das massas anônimas, deserdadas e manipuláveis, um povo brasileiro de cidadãos conscientes e organizados. E como se situar- hoje diante do projeto dos golpistas de 2016?

Vejo seis dimensões de uma cidadania plena:

“Nascida das águas”

Edição nº 1588 - 15 de Setembro de 2017

1945. O silêncio que fala

 

O medo: inimigo da alegria de viver

Edição nº 1587 - 8 de Setembro de 2017

Hoje o mundo, o Brasil e as pessoas são assoladas pelo medo de assaltos, às vezes com morte, de balas perdidas  e de atentados terroristas. Estes recentemente praticados em Barcelona e Londres provocaram um medo generalizado, por mais que tenha havido demonstrações de solidariedade e  manifestações pedindo paz.

Frei Betto: legados de Fidel

Edição nº 1586 - 01 de Setembro de 2017

Mesmo aqueles que combatem o sistema político de Cuba e a pessoa de Fidel Castro, não faria mal se lessem esse texto de Frei Betto que era amigo e bem próximo do líder cubano. Todos somos sujeitos a preconceitos, mas somos eticamente obrigados a nos orientar por conceitos, os mais verdadeiros possíveis. 

 

O Papa e a Amazônia*

Edição nº 1585 - 25 de Agosto de 2017

 “...As propostas de internacionalização da Amazônia só servem aos interesses econômicos das corporações internacionais.” (Papa Francisco)

A constância com que o carismático Papa Francisco é aqui evocado decorre da circunstância de que, em seu refulgente pontificado, além de mentor espiritual acatado por multidões, ele é aclamado como o mais qualificado estadista da história contemporânea. Nenhum tema de alta relevância, alusivo às angustias humanas, é desconsiderado em suas argutas percepções da vida.

A solidariedade: um paradigma olvidado

Edição nº 1584 - 18 de Agosto de 2017

 Há falta clamorosa de solidariedade no momento atual de nossa história. Somos informados de que neste exato momento 20 milhões de pessoas estão ameaçadas de morrer literalmente de fome, no Iêmen, na Somália, no Sudão do Sul e na Nigéria. O grito dos famélicos se dirige ao céu e para todas as direções e quem os escuta? Um pouco a ONU e somente algumas corajosas agências humanitárias.

A renda cidadã: uma saída viável da crise mundial

Edição nº 1583 - 11 de Agosto de 2017

A crise econômico-financeira de 2007-2008 estremeceu os fundamentos da economia capitalista (este é seu modo de produção) e o neoliberalismo (este é sua expressão política). A tese básica era dar primazia ao mercado, à livre iniciativa, à acumulação privada, a lógica da competição em detrimento da lógica da cooperação e a um Estado mínimo. O lema em Wall Street de Nova York era: greed is good, traduzindo, a cobiça é boa. Quem olha numa perspectiva minimamente ética já podia saber que um sistema montado sobre um vício (cobiça) e não sobre uma virtude (bem comum), jamais poderia dar certo.

Ser pai...

Edição nº 1583 - 11 de Agosto de 2017

Ser pai é, acima de tudo, 

não esperar recompensas. 

Mas ficar feliz quando chegam. 

É saber fazer o necessário.

É aprender a tolerância com os próprios 

erros.

 

Ser pai é aprender, errando, 

a hora de falar e de calar. 

É contentar-se em ser reserva. 

 

É ter a coragem de ir adiante. 

É viver as fraquezas que

depois corrigirá no filho, fazendo-se forte 

em nome dele e de tudo o que terá 

de viver para compreender e enfrentar. 

Defesa dos invisíveis trabalhadores anônimos

Edição nº 1582 - 04 de Agosto de 2017

Por mais ameaças que pesem sobre a Casa Comum, a Terra, atacada em todas as frentes pelo tipo de cultura que desenvolvemos nos últimos dois séculos, explorando ilimitadamente seus bens e serviços limitados, mais diretamente para a acumulação material de poucos - apesar disso tudo - ela continua generosamente nos ofertando beleza de frutos, flores, plantas, animais e vasta biodiversidade.